segunda-feira, 9 de julho de 2012

DUAS GRANDES DEFESAS FORAM SUFICIENTES PRA COLOCAR VICTOR NO MEIO DA MASSA


Marcos Rocha esteve de zanga com a torcida no início do jogo contra a Lusa. É de se perguntar: por que estavam vaiando o moço, cria da casa, bom jogador? Tá certo que eu, também, acho MR bem mascaradinho, auto-suficiente, falastrão e coisas outras. Mas que é bom de bola não deixo pra menos. Se ele sorrir mais para os corneteiros, ser menos marrento, assume logo a titularidade. Deixe de bobagens, Marcos Rocha. (Foto de  Marcos Micheline/DA Press)

É quase impossível a avaliação correta de um goleiro, seja ele de Seleção ou não, por apenas duas defesas de grande vulto num jogo. Victor passou por tal prova, numa estreia, onde os nervos ficam à flor da pele, e foi aprovado.
Direis: tais defesas Geovani faria, também. Com certeza, posto ser bom goleiro. O diferencial é a pressão sofrida por um e por outro. Caso fosse Geovani no gol, a pressão que o aperta já estaria infiltrada em suas veias.
Victor, mais experiente, já com o carimbo de Seleção Brasileira, sabia da responsabilidade que o trouxe ao Atlético. Era o foco da partida.
No Independência e em todo mundo, onde tivesse televisão no jogo, Victor sabia:”estão de olho em mim. Qualquer errinho aqui terá o tamanho de catástrofe”. Imaginem o que passava na cabeça deste moço de 29 anos.
Pior ainda: o Galo acabara de fazer l a 0 , com o vaiado Marcos Rocha, lance originado na falha de Dida, 38, famoso, internacional, campeão do mundo e lá vem a indigesta Lusa.
Bola na área, a segura defesa alvinegra nega fogo e alguém cabeceia pra baixo. A torcida da Lusa tinha o grito de gol na garganta. Victor voa como todo grande goleiro faz - o enorme Fábio deveria ter feito nos dois gols do Internacional - e desvia a corner. A Massa comemora como se fosse gol do Galo; afinal, não era um atleta desses que ela esperava há tempos pra tomar conta de sua meta inconfiável até então?
O baixinho Ananias, da Lusa, que conseguira vencer as torres Rafael Marques e Léo Silva pelo alto, levou as mãos ao rosto, em sinal de desespero. Esse foi um dos lances eletrizantes do primeiro tempo.
Logo em seguida ao primeiro gol atleticano. Na segunda jogada, Victor subiu elasticamente e espalmou por cima do travessão uma cabeçada à queima roupa de André Luiz. Mostrou seu cartão de visitas e à torcida foi à loucura.
Na cerimônia de troca de camisas no meio-campo, Victor esquivou-se o quanto pode dos pedidos alegando que não dava pra trocar aquela camisa. Ficará para os filhos e netos curtirem a estreia dele no Atlético.

Façamos comparações indevidas: Victor estreou com uma zaga desfalcada do titular Rever, porém com boa peça de resposição: Leonardo Silva, beque goleador, de preferência em impedimento.
O resto da defesa e mais Pierre e Leandro Donizete formam o esquema defensivo menos vazado do campeonato.
Do outro lado da Lagoa, o excelente Fábio sofre com os tropeços de Victorino e a fragilidade dos volantes que se negam a defender. Só querem atacar. O resultado é Fábio fragilizado, nervoso e nada confiante como o que se viu diante do Internacional, em Porto Alegre.
Os dois gols do Inter, no currículo de Fábio são bolas defensáveis. Nessa partida, seus braços se encurtaram. Celso Roth precisa resgatar a equipe difícil de levar gol do início do campeonato. Victorino atua no momento só com o nome.
Os volantes são fracos.  Melhor é recompor a dupla Léo e Mateus e colocar Ceará na direita. Buscar, também, um volante cabeçudo e bravo, pra tranquilidade geral


Por uma questão de respeito ao profissional Alexandre Mattos, que os tuiteiros irresponsáveis tentaram envolver numa altercação com este filho do Sodico, não vou publicar a conversa que tivemos ontem à tarde. No programa Jogada de Classe, respondi duramente uma provável declaração de Mattos, dirigida à minha pessoa.
Perguntado por um repórter da Rádio Globo que não citou meu nome como devia fazer, o que achava de um jornalista escrever sobre salários atrasados no Cruzeiro o que teria evitado a contratação de Lorenzetti”. Apesar de não citar a fonte a pergunta do repórter é recorrente.
Mas não é verdadeira. Jamais afirmei que o Cruzeiro voltara a atrasar seus pagamentos. Apenas repreendi a diretoria por falta de informações a respeito, pois o assunto servia de piadas na internet. Tipo: “Lorenzetti não veio, porque soube através de Montillo e Victorino que os salários estavam atrasados”.
Alexandre Mattos respondeu que “o jornalista que escrevia sobre isso sem ouvir o lado do Cruzeiro dizia inverdades e era irresponsável”. No twitter a coisa virou um puxão e orelhas do diretor no Flávio Anselmo. Peraí estou velho pra tal coisa. Ainda mais ser chamado de irresponsável.
Não noticiei nada. Apenas comentei a piadinha sobre Lorenzetti e pedi providências da diretoria. Alexandre me disse que não sabia tratar-se da minha pessoa. Se soubesse, teria me ligado antes e dado as explicações devidas. Não tenho porque duvidar. Como disse na TV, não sou amigo de Alexandre e nunca troquei duas palavras com ele.
Fui claro: “não somos amigos, mas seremos inimigos. Portanto, te cuida”.
Porém, ele pediu desculpas e falou outras coisas que não devo reproduzir. Também lhe pedi desculpas e ficou o dito pelo não dito.
Porém, no twitter recebi mais de 100 mensagens, até agora, me esculhambando, xingando em todos os níveis, mulheres e homens. Como não sou de levar desaforo pra casa, respondi conforme a música tocou.
Escrevi bobagens, fiz ameaças, chamei pra briga, na mão no porrete, ou no tiro. Tem nada disso não. Nem revólver eu tenho; já deixei Caratinga, terra brava, há mais de 40 anos. Não posso brigar mais na mão, porque sou tão fraco quanto um grilo doente. As bobagens que disse precisam ir, urgente, pro nível da caduquice.
Além do que tenho cinco netinhas – Vitória, Luana, Ana Flávia, Sophia e Maria Tereza – que me obrigam a usar as mãos apenas para acariciá-las como avô coruja. Errei bastante, cabeça quente e como, portanto, não tenho competência psicológica pra enfrentar os mal educados dessa rede social, pulo fora. Ela servirá apenas pra divulgar meu site, como faz o amigo Chico Maia. 

9 comentários:

  1. Faz bem em ficar só aqui Papai... Vc sempre soube como são os torcedores, e quando se sentem feridos, falam qualquer coisa! E como você não leva desaforo pra casa.... é melhor sossegar pra evitar a fadiga né?? Te amo demais, e suas netas te amam incondicionalmente. E é isso que importa!! Alguma coisa mais???? Beijo no coração!

    ResponderExcluir
  2. Flavio,

    Vencer nem sempre é brigar.

    Que bonito ve-lo assumir sua condição de vulneravel.
    O somos, todos nós, mas ficamos melhores qaundo assumimos!
    Hoje vc cresceu um pouco mais. O amor engrandece. Agora vc experimentou isso.
    Parabens!

    ResponderExcluir
  3. Nao me lembro de voce tao nervoso, quando compactuava com as tretas na fmf. Mas sempre acho, fala o quer, ouve o que nao quer. Voce tem todo direito de emitir sua opiniao, como as outras pessoas tem todo o direito de nao concordar com ela. Mas continuo achando so gostam de bater, quando tem interesses contariados

    ResponderExcluir
  4. Você também tá recebendo dinheiro do kalil pra divulgar notícia falsa sobre o Cruzeiro seu velho gagá? Faz bem seu tipo, que esteve envolvidos com outras maracutáias na FMF...

    ResponderExcluir
  5. Álisson (Janaúba)10 de julho de 2012 17:16

    O chororô das marias já está enchendo o saco. Bando de fresco.
    Se o Flávio Anselmo não afirmou, afirmou eu: time quebrado, falido e fud..
    Atrasou o pagamento no início do ano, inclusive o 13ª.
    Cuidado, Flávio Anselmo, as marias estão descontroladas.
    Purpurinadas.

    ResponderExcluir
  6. Caro Flávio Anselmo, porque o Sr, ao invés de ficar "plantando" notícias falsas sobre o Cruzeiro (clube mais importante e de maior torcida do Estado de Minas), não comenta a ridícula entrevista dada no BHNEWS pelo Pateta Kaiu, em que esse indivíduo mentalmente perturbado diz que a sua intenção é "fazer de tudo que estiver ao seu alcance para destruir o Cruzeiro"? Ou porque vc não comenta de onde vem o dinheiro para as contratações do clube do qual esse indivíduo é presidente, se esse mesmo clube, até pouco tempo atrás, não pagava nem os salários dos funcionários?

    ResponderExcluir
  7. O "jornalista" que assina a coluna em questão demonstra não ter muita envergadura moral apesar do "currículo" e experiência na área esportiva. Não à toa está na prateleira de baixo da mídia esportiva mineira, apesar da mesma ser atrasada e tendenciosa. Muitos não escondem sua "torcida" e auxílio para um dos times do estado, apesar de se dizerem defensores do 'futebol mineiro' (conjunto ou agrupamento inexistente).

    É mais revoltante ver a justificativa que é dada por "comentários jogados ao vento", agora colocados como repercussão de uma piadinha (fato que não consta na coluna) de maneira leviana. Isso é a postura correta de alguém que se diz responsável? O que tem haver a série de elementos misturados em uma única coluna falando desde adm. anterior, passando pela base e pasmém, até citando o rival, além de querer jogar lama no ventilador?

    ResponderExcluir
  8. Nem li sua coluna, mas só passei aqui para te mandar tomarno rabicú novamente, seu pau mandado das galinhas de Vespasiano.

    ResponderExcluir
  9. PARA DE BEBER CACHAÇA VELHO!

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.