quarta-feira, 4 de julho de 2012

GILVAN ANUNCIA MARTINUCCIO E BORGES CONTRATADOS PELO CRUZEIRO




Com Borges e Martinuccio (fotos) Cruzeiro diz que fecha o cofre e joga a chave no Rio Arruda. Convém, também, usar e abusar do pessoal da base. 

Antes de falar das contratações anunciadas pelo presidente Gilvan do Pinho Tavares, gostaria de mostrar o mau serviço que a Rede Globo, principalmente, e as outras redes de televisão paulistas prestaram ao Corinthians, como instituição. Escrevo antes da partida e não me interessa o resultado do jogo contra o Boca Juniors.
As poderosas redes ignoraram o resto do país, os torcedores dos demais clubes brasileiros e lançaram aquele ridículo grito de guerra proposto por Galvão Bueno: o Corinthians é Brasil na Libertadores”.
E ficaram repetindo isso, dedicando espaços enormes ao Corinthians como jamais fizeram com outros clubes na mesma situação.Até Ana Maria Braga virou comentarista esportiva. Todos os programas, além dos esportivos, se dedicaram exclusivamente a torcer pelo Corinthians.
Em contrapartida, botaram o restante do Brasil não-corintiano contra o popular clube paulista. Jornalismo comprometido.
Ontem eu ouvi pelo Viva Voz o companheiro Flávio Carvalho pedindo informações ao presidente Gilvan Tavares  a respeito do fracasso nas negociações com La U pra contratar Lorenzetti. Desmentiu que Lorenzetti tivesse ligado pra Montillo e Victorino e desistido de vir porque os salários estariam atrasados. Não entrou no detalhe dos salários.
Mas informou que Lorenzetti lhe mandou um email afirmando que gostaria de jogar e queria jogar no Cruzeiro. Porém a La U desistiu de negociá-lo em razão de ter feito caixa financeiro com a venda de outros dois titulares. Que não foi apenas a questão financeira que vetou Lorenzetti com quem havia acertado tudo.
O técnico Celso Roth teve influência. Ao pesar os dois atletas, decidiu por Martinucci um pouco mais novo, canhoto, rápido e mais barato. O Cruzeiro assumiu 30% deste atleta e não pagará nada ao Fluminense, dono dos direitos dele.
Depois Flávio Carvalho perguntou: “Presidente, posso garantir que o Cruzeiro contratou Martinucci e também Borges?” Ele respondeu e eu ouvi. “Pode”. Pronto a verdadeira situação das novas contratações é essa. Se algo der pra trás, culpa não temos.

                                         ( Breno no Tribunal com a Juíza, advogados e uma amiga)

Do Globoesporte.com -  Tenho acompanhado com interesse a situação do zagueiro Breno, 22 anos, uma das boas promessas do futebol brasileiro e que, infelizmente, jogou a sorte pela janela. Breno foi condenado a três anos e nove meses de detenção por ter colocado fogo na própria casa, em Munique, em setembro do ano passado.
A decisão foi revelada nesta quarta-feira no Tribunal de Justiça da cidade pela juíza Rozi Datzmann, que acredita ter provas para considerar que o jogador revelado pelo São Paulo, provocou o incêndio de propósito. A pena é imediata, e o atleta seguiu direto para a cadeia.
A juíza decidiu encerrar o julgamento alegando receio de que Breno fugisse da Alemanha para o Brasil, já que está sem contrato com o Bayern de Munique. O advogado do jogador, Werner Leitner, tem uma semana para recorrer. Como se ele perdeu passaporte, documentos enfim tudo no incêndio.
- Peço desculpas por aquela noite. Sou uma pessoa que acredita em Deus e agradeço a Ele por ter protegido a minha família. Eu sei que tudo é muito difícil no momento, e eu prometi ao tribunal que não vou fugir - disse Breno, após ouvir a decisão da juíza.
Casado com Renata e pai de dois meninos e uma menina, o zagueiro também pediu desculpas aos filhos: “ Sei que eu não era um bom modelo”.
O promotor Nicholas Lanz, que chegou a pedir cinco anos e meio de prisão, afirmou que o fato de Breno estar alcoolizado no dia do incêndio não permitiria ao zagueiro saber se sua família estava em casa na hora do fogo. O advogado do brasileiro defendia uma pena máxima de dois anos.e afirmou: “ Breno não tem nada além do futebol e da família. Uma prisão fora do Brasil será o fim da sua carreira “..
Segundo informações da imprensa europeia, o Lazio, da Itália, estava interessado na contratação do zagueiro e poderia acertar com o atleta caso ele fosse inocentado.Breno, que disputou as Olimpíadas de 2008 com a Seleção em Pequim e foi medalha de bronze, foi negociado pelo São Paulo com o Bayern em 2008 por € 12 milhões (R$ 30 milhões atualmente). O jovem nunca se firmou no time de Munique, sofreu com lesões e chegou a ser emprestado ao Nuremberg em 2010.
Em sua defesa, o advogado de Breno, Werner Leitner, afirmou que o jogador tomou um medicamento chamado "Stilnox", remédio forte para dormir, que não pode ser misturado com álcool, e por isso não se lembrava de nada que acontecera naquela noite do incêndio. Esse medicamento teria sido dado por um médico do Bayern de Munique.
Um diretor esportivo do clube, que esteve presente no tribunal nesta quarta, afirmou que no clube não há remédios para dormir e que portanto nenhum medicamento teria sido dado ao jogador. Breno afirmou em seu depoimento que bebeu demais e fumou alguns cigarros também, por isso teria entregado três isqueiros para a polícia.
Querendo aproveitar seus 15m de fama, vizinho de Breno no bairro de Grunwald, onde a casa pegou fogo, Klaus Popping criticou o jogador e afirmou que o pensamento do zagueiro estava no Brasil na hora do incidente:
- Ele deve ter achado que estava no Brasil e que nada iria acontecer. No Brasil, se a pessoa é rica, ela dá dinheiro e consegue tudo. No final acaba tudo em pizza. Aqui na Alemanha é mais sério e rígido. A justiça daqui não está levando em consideração que ele é famoso e jogador de futebol.
A esposa do jogador, Renata, não compareceu a nenhum dia ao julgamento. Em uma das sessões, a juíza revelou gravações de conversas telefônicas de Renata com um amigo logo após o incêndio, quando a brasileira teria dito que "satanás havia tomado conta do corpo de Breno" na hora do incidente.
Policiais que chegaram na casa de Breno durante o incêndio afirmaram que o jogador estava completamente fora de si, que corria pela casa e que gritava "schaise" ("merda" em alemão). Disse ainda que tudo na sua vida estava ruim e que a única coisa que conseguiu fazer foi salvar os cachorros.

Breno, que perdeu tudo no incêndio,(foto) inclusive os passaportes de toda a família, não pôde sair da Alemanha sequer para visitar parentes no Brasil. Na época do fogo, o zagueiro, a mulher e os filhos chegaram a ficar sem roupas, sapatos e objetos pessoais.
A família foi ajudada pelo companheiro de clube, o lateral-direito Rafinha, que além de ter dado roupas, ainda os recebeu em casa logo após o incêndio. O ex-atleta do Coritiba chegou a afirmar que Breno era um “cara tranquilo até demais” e disse não entender o que teria acontecido.
O zagueiro também teria ficado em depressão por não estar jogando (por problemas no joelho) e foi cogitada a hipótese de um incêndio proposital para o jogador receber o dinheiro do seguro da casa, já que na Alemanha, quando o atleta fica um tempo sem jogar, ele para de receber salários do clube e passa a ganhar uma espécie de seguro no valor de € 5 mil, cerca de R$ 12 mil.
Aqui no Brasil os contundidos recebem salários integrais. Por isso que aqui é um paraíso. 

6 comentários:

  1. Só olha os títulos dos últimos artigos feitos por este jornalista que da pra ter uma ideia que ele tem algo pessoal contra o cruzeiro.

    ResponderExcluir
  2. Caro Anselmo... o Cartola que disse que trancou o cofre e jogou a chave no esgoto foi o Kalil... o Gilvan ainda dorme pensando em mais contratações... O Kalil, em breve, será notificado sobre a divida do Clube Atlético Mineiro e em breve estará estampado em cada capa de jornal, o tamanho da dívida do time do Galo.

    Para deixar BEM claro:
    "Kalil ainda declarou: “O presidente agora, em matéria de administração, está de férias. Ele agora tem que pagar o salário, cumprir as suas obrigações administrativas, e fecho o cofre, porque não temos condição de fazer mais nada. Mas temos o orçamento fechado” finalizou."

    (Retirado do site: http://galoemeuamor.com.br/goleiro-vitor-ex-gremio-e-do-galo/ )

    ResponderExcluir
  3. Bom Dia Flávio e demais leitores do blog, eu estou surpreso com os visitantes recentes desse espaço, uma apelação sem cabimento, quem tem argumento ou algo a dizer se expressa, quem não sabe nada a respeito que se cale, ou apenas conteste mas apelar e mandar essa lama toda que estou lendo aqui só demostra o despreparo das pessoas em conviver com opiniões divergentes. Se lêem algo que não as agradam saem esbravejando o que lhes vem a cabeça sem nenhum dissernimento das coisas. Pessoal, vamos ser razoáveis e discutir em alto nível, quem não tem argumento ou não sabe se expressar de forma ordeira que se cale e deixe que pessoas mais bem articuladas provavelmente aparecerão para defender os seus pontos de vista de forma respeitosa e contestadora, quem tem o que dizer para enriquecer o diálogo que se pronuncie, simples assim, falar asneira esondido atrás de um PC é uma atitude de covarde.

    ResponderExcluir
  4. Ui.... O Trader ficou revoltadinho

    ResponderExcluir
  5. Esse caso do Breno merece muito cuidado, se ele realmente está com problemas psicológicos, psiquiátricos ou de alcolismo, creio que ele mereça tratamento e não cadeia, agora se a intenção foi receber o seguro da casa aí sim é caso de cana, quanto à opinião do vizinho dele sobre a justiça brasileira em comparação com a alemã, infelizmente é triste mas é verdade. Sobre os reforços cruzeirenses, temos que esperar pois os 2 já jogaram muita bola mas ambos vêem em péssima fase eu não investiria meu dinheiro em nenhum dos 2.

    ResponderExcluir
  6. Fala mal do cruzeiro e defende o galo sempre. O cruzeiro é muito maior, tem conquistas mais importantes. É muito, muito, muito mais expressivo no futebol há anos. O galo só tem dívidas, em 2008 estava falido e agora tem trouxa que acredita que o galo tem dinheiro. SÓ TROUXA CRÊ NISSO.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.