sexta-feira, 20 de julho de 2012

GUILHERME GANHA LUGAR DE JÔ ONDE NÃO GOSTA DE JOGAR


  
Não haverá mais dúvida na cabeça dos repórteres da cobertura diária do Atlético sobre quem Cuca escalará de centroavante sábado à noite contra o Sport, no Recife. Cuca resolveu anunciar que Guilherme( foto) será daqui pra frente titular absoluto e ocupará a posição do centroavante Jô.

Não é a posição que agrada Guilherme. Ele se sente melhor, conforme já confessou várias vezes, na função de meia-atacante, ou segundo atacante, ou ponta-de-lança como os parceiros dos centroavantes eram chamados no meu tempo velho de guerra.

A posição de ponta-de-lança revelou gente famosa como Dida, Pelé, Tostão, Maradona, Amarildo e outras feras na época. Portanto, posição de craque. A história de Guilherme terá outro caminho no Galo, e mais difícil. Centroavante enfiado, no meio dos brucutus da zaga, levando porrada de todos os lados e tendo que sair do chão mais do que consegue pra marcar gols de cabeças. Céus, Cuca!

Vai sobrar alguém e eu aposto todas as minhas fichas no Carlos César. O Atlético contratou Michel, lateral direito do Almeria da Espanha, que tá em Beagá passando por exames médicos. Emprestado ao Galo, Michel fará contrato até 31/7/13.(foto)

De quem se trata? Eu confesso, meu Bom, que apesar de ter defendido a Seleção Brasileira nos Jogos Pan Americanos do Rio, em 2007, não tenho a menor lembrança do moço de 22 anos. Sei que passou pelas bases do Botafogo e do Flamengo e saiu pra Espanha em 2008. Se jogar mais que Marcos Rocha será bem vindo. Caso contrário que fique apenas com a vaga de Carlos César, foguete molhado.

Mudanças à vista outra vez. Como Celso Roth pretende armar um time que fique conhecido pela torcida com esse troca-troca constante, não sei não. Na lateral direita, Ceará continua. Saiu apenas por cansaço na quarta-feira. Contra o Flamengo domingo, no Estádio Independência, está escalado.

O mesmo não se pode falar de Rafael Donato e de Léo. Donato mereceu elogios relativos de Roth. “Foi razoável, a atuação de Rafael Donato” – disse Roth. O técnico considera Donato, 23 anos, ainda verde pra titularidade definitiva no Cruzeiro. Quanto a Léo, problemas de lesão.

Já o medalhão Borges não teve nem críticas relativas. Pegou logo um puxão de orelha:
Borges estreou na derrota para o Grêmio, foi mal e seguiu titular. Na vitória (2 a 0) sobre a Lusa deixou Roth insatisfeito por perder várias chances. Não me lembro de tantas assim. Uma ou duas talvez.

                                           (Borges levou bronca pelos gols perdidos e Martinuccio, em recuperação                            alegra o ambiente da turma dos chinelinhos)

 Gostei mais do menino Lucas Silva do que os demais volantes de Celso Roth contra a Lusa. O setor continua aberto, sem fazer cobertura nas laterais. Então que seja o momento de estreia do guarda-roupa Sandro Silva, apresentado na quinta-feira, oficialmente na Toca da Raposa.

Até porque a principal dor de cabeça de Roth será a ausência de Diego Renan, crescendo de produção, principalmente pela direita. Aqui joga Ceará, claro. E na esquerda, onde esteve Diego Renan, na maior parte do jogo em SP. No seu gol, que selou a vitória azul, ele já estava na lateral direita.

O uruguaio Martinuccio ( foto acima)em tratamento na Toca da Raposa antes de ser contratado em definitivo ganha dia-a-dia mais empatia junto ao grupo celeste. É alegre, brincalhão, colocador de apelidos, do jeito que a turma gosta. Só falta, realmente, mostrar futebol e aprender a cantar samba. 

Reforço apresentado na Toca da Raposa, contratação na Cidade do Galo, e apresentação, também, de reforços no CT do América. Após perder Diego Meneghel para o futebol chinês, o Coelho estava atrás de outro velocista. 

Chegou a Rodrigo Pimpão, do Vasco, mas emprestado à Ponte Preta. Seu contrato vai até o final da Série B. A apresentação de Pimpão foi comandada pelo gerente de futebol Jair Albano Félix,( foto assessoria) filho de Jair Bala, um dos maiores jogadores na história do América.

Riquelme tolerou a bronca pública de seu ídolo Diego Maradona, que o chamou de “traidor” por romper o contrato com o Boca Juniors, faltando dois anos; só não suportou assistir ao passeio do Corinthians sobre o Flamengo, no Engenhão.

Justo o Flamengo que esperava para aquele domingo uma resposta sobre sua contratação por dois anos. Acompanhou o jogo pela televisão no seu apartamento.

Tão logo se encerrou o confronto, pegou o telefone e ligou para Zinho, gerente de futebol do Flamengo. Foi uma decepção tão grande quanto à goleada (3 a 0) sofrida diante do Corinthians. Zinho esperava  “sim” do craque argentino e recebeu sonoro “não”. Segundo o rubro-negro, a negativa de Riquelme foi por causa do futebol apresentado pelo Flamengo. Como se dissesse: “nesta fria não me pegam mesmo”.

Lógico que Riquelme, craque refinado em fim de carreira, milongueiro de primeira fila, vaidoso como é, jamais aceitaria fazer contrato de dois anos com o Flamengo pra comandar, de dentro do gramado, uma equipe tão feia e desacertada. Nem em troca de muchas platas.

O árbitro Ricardo Marques Ribeiro, que não apita em Minas no campeonato estadual, vetado pelos clubes grandes, terminou o jogo Coritiba l x Palmeiras l – na estreia de Obina – em exatos 49m, dentro dos 4 minutos de recuperação de tempo. Só não apanhou dos coxas porque foi cercado imediatamente pelo policiamento. O problema é que o Coritiba atacava com chances boas de desempatar.

Não é que houve erro grosseiro e mal intencionado do árbitro mineiro. Falltou maldade. O Coxa tocava a bola no meio-campo até que resolveu imprimir maior velocidade. Antes disso, alguns segundos do final previsto, Ricardo, se mais experiente, apitaria o final do jogo.
O fechamento da 10ª rodada teve mais uma vitória do invicto Fluminense, por 4 a 0, no Rio, sobre o EC Bahia, sob o comando do goleador Fred,(foto) autor de dois gols de pênaltis, foi o herói do jogo e bateu o recorde histórico dos goleadores tricolores. Thiago Neves e Wallace fizeram os outros gols.
Em outra partida, o Atlético Goianiense conseguiu sua primeira vitória e de virada. Marcou 3 a 2 no Figueirense, no Serra Dourada, porém continua enfiado dentro de uma forte crise administrativa. A coisa tá feia pra ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.