sexta-feira, 6 de julho de 2012

MEU AMIGO NEY FRANCO PREFERE SÃO PAULO ÀS OLÍMPIADAS

Tentei falar com Nei Franco à tardinha de quinta-feira, logo após a bomba estourar sobre sua preferência pelo São Paulo em vez de ir como axuliar ténico de Mano Meneses a Londres. Numa conversa anterior, meu amigo e conterrâneo de Vargem Alegre, cidadezinha pequena porém simpática, antes distrito e hoje pertencente à Grande Caratinga, ele me garantiu estar focado nas Olímpiadas. Até brinquei com ele: "prá cá, o Cruzeiro agora te espera como salvador da pátria".  Algo aconteceu de podre no ex-Rei do dr. Ricardo e agora sob a jurisdição do dr. Marins que tenha provocado a renúncia do moço, a maior revelação no segmento treinador do País.
Certamente, apesar de a nossa amizade, reservado como é, Nei Franco não me contará nada. Deixará nas entrelinhas e eu terei de captar. No momento imagino ou melhor, especulo, que seja algo em torno de Mano Meneses que assumiu a Seleção Olímpica sem dar a menor bola pra Nei. Nas convocações, entrevistas coletivas, ao contrário de Dunga que sempre se fazia acompanhar por Jorginho, até em respeito ao amigo e auxiliar, Mano não dá a mínima aNei, responsável pela vaga da Seleção Olímpica em Londres.
Por mais humilde que seja, Nei Franco, possivelmente, não aceitou bem o desprezo do comandante da Seleção e como não tinha respaldo na Direção, como acontecia na época do dr. Ricardo, pegou o boné. Outra certeza, a proposta do São Paulo seria irrecusável e o projeto de trabalho tem a cara de Nei Franco. O clube do Morumbi nunca foi local apropriado pra teinador tipo Leão. É casa de vencedores, como Telê, Murici, Milton Cruz e Nei  Franco, a quem desejo todo sucesso do mundo. Ele merece.  

Ninguém, fora de São Paulo e da torcida corintiana espalhada pelo Brasil afora, aguenta mais este oba,oba, das redes nacionais de tevê em comemoração ao título da Libertadores. Ganhou, e ganhou com justiça, pois era o melhor time da competição. Sua invencibilidade garante isso. Daí pra frente, enche o saco de quem é neutro. Este papo de que o Curinga foi Brasil é furadíssimo.
E mais, quem acompanhou a primeira partida Palmeiras x Coritiba pela Band ficou feliz por ver cair a hegemonia global. Porém, também teve o saco cheio de ouvir Neto, com aquele forte sotaque de caipira, analfabeto de pai-de-mãe, e a cansativa narração de Luciano do Vale. Palmeiras venceu com apoio da arbitragem( 2 a 0) um gol de pênalti inventado e contra as reclamações dos coxas, lideradas pelo ótimo Marcelo de Oliveira.
 
Salve Rainha, a mãe da Misericórida,salve... Tô rezando porque vejo todas as dificuldades possíveis ao Cruzeiro no seu confronto deste sábado em Porto Alegre, contra o Internacional. Se vier um empate, tá bom demais.O Galo e suas estreias no domingo fará o Independência pequeno contra a Lusa. Os paulistas têm lá suas novidades: Lima e Dida. Mas quem vai lá quer ver Victor e suas garrafas vazias pra vender.
 
Chiii, meu Bom, que sábado carregado. Enquanto o Cruzeiro tá no sul contra o Inter, o Coelhão entra em campo, no Independência, às quatro e vinte da tarde, pra pegar o Atlético Paranaense. Que jogo! O Tupi, pela série D estará no Estado do Rio na busca de reabilitação contra o Macaé. Segunda feira eu comento tudo. Agora vou descansar o final de semana. Boa sorte e boas vitórias.
 
 
 
 
 

 

Um comentário:

  1. Luciano do Valle, Neto, Galvão...narradores são chatos mesmo, falam demais, opinam e até fazem previsões antecipadas ( Galvão já engoliu a lingua mtas vezes!!!) O Casagrande como comentarista é duro de engolir...
    Parabéns por sua participação lúcida e isenta no programa Jogada de Classe!!!

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.