quinta-feira, 30 de agosto de 2012

EX-PRESIDENTE E INVESTIDOR GARANTE QUE SÓ GALO SABE A HORA DE VENDER

O silêncio no Atlético passou a ser a grande arma do presidente Alexandre Kalil nas contratações e vendas de jogadores. Outro dia, o diretor Eduardo Maluf informou que alguns atletas do clube foram procurados, antes do fechamento da janela, por clubes do exterior. Os valores, na minha avaliação de mercador ambulante, eram extremamente bons. Por exemplo: havia uma proposta de 8 milhões de euros pelo zagueiro Réver, atualmente na lista de Mano Meneses. Dá pra balançar, tratando-se de um beque. Outra proposta excelente: 10 milhões de euros por Guilherme, por quem o Atlético "teria pago" 6 milhões. Estes dois, principalmente, têm parte dos seus direitos econômicos com o BMG, do ex-presidente atleticano Ricardo Guimarães. Segundo informações, foi Ricardo que pediu a transferência de André e, também, de Henrique, na época do Cruzeiro, para o Santos, também patrocinado por seu banco. E agora, como investidor o que pensa das propostas? O Superesportes publicou matéria sobre o assunto na qual RG diz que apenas o clube pode decidir quando negociar qualquer atleta. " Não é a questão de ser difícil segurar o jogador no clube, mas o Atlético que administra isso (hora de negociar). Os jogadores têm os direitos federativos com o Galo. É normal aparecerem mais propostas quando o clube está bem, mas o BMG está sempre com o Atlético, e a palavra do Atlético é o que vale”. Quem quiser acreditar, que acredite. Ricardo Guimarães como ex-presidente do Galo sabe que no futebol a palavra de cartola não dura mais nem 24 horas. Saravá, Meu Pai!

Um comentário:

  1. Eu acho que muitas vezes os seus comentários tem uma dose muito alta de paixão.

    Mas tenho que reconhecer que você tocou num ponto no qual pouca gente toca.

    É por essas e outras que a seleção brasileira perdeu a credibilidade. Poucos estão chegando lá por mérito próprio.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.