sábado, 29 de setembro de 2012

MEIA DÚZIA DE JOGOS SEM VITÓRIA. ATÉ QUANDO CRUZEIRO?


Bem que Celso Roth surpreendeu, escalando até Diego Árias e deixando Victorino fora da relação pra prestigiar outro estrangeiro, Martinúccio. Mas a maré celeste não tá pra peixe. Até pênalti o goleador Borges chutou pra fora, após marcar na primeira cobrança que não agradou o soprador de apito Paulo César de Oliveira. Sorte do Internacional. Na nova cobrança, Borges chutou por cima do gol de Muriel. Apesar de muito disputado no segundo tempo, o jogo em Varginha não saiu do 0 a 0.
E o Cruzeiro não encerrou o jejum de vitórias no Campeonato Brasileiro. Perdeu para o Botafogo, Sport, Figueirense e São Paulo, e teve empate com o Vasco. Transfere a expectativa da quebra do jejum pra próxima rodada, uma parada torta, no próximo sábado, contra o Grêmio, no Olímpico
No lance da penalidade máxima no primeiro tempo, Nei empurrou Borges dentro da grande área: pênalti! O arbitro marcou e deu cartão amarelo para o lateral do Inter. O próprio Borges bateu e marcou ao acertar o canto esquerdo de Muriel.
Paulo César Oliveira mandou voltar a cobrança. Ele alegou invasão de jogadores azuis. Na segunda tentativa, o atacante do Cruzeiro desperdiçou e mandou a bola por cima do travessão. Dessa vez, alguns atletas colorados também invadiram a área, porém, o juiz nada fez

Um comentário:

  1. Todos davam como certa a derrota do Cruzeiro.

    Todos davam como certa a vitória do atlético.

    Todos erraram!

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.