terça-feira, 2 de outubro de 2012


CHINA AZUL FAZ MOVIMENTO POR ALEX E GILVAN GOSTA DA IDEIA

Flávio Anselmo – 03/10/12

Enquanto penso no Clássico das Américas entre Argentina e Brasil, lá nos cafundós do território argentino, numa cidade chamada Resistência, que será disputado nesta noite de quarta-feira, dentro daquele acertado esquema sem atletas “estrangeiros”, a manchete de um dos nossos impávidos diários populares, dependurado na banca, desvia minha atenção: “Volta Alex”, conclama o título acima de uma foto do craque em página inteira.
Não é uma campanha legal no momento: desvia do foco principal que é a retomada do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro antes que o fantasma do descenso o agarre pelos pés. Tenho dito isso aqui há tempos: o buraco negro tá mais perto dos azuis que a Taça Libertadores das Américas. O pessoal lá da Toca e até seus torcedores não têm levado a sério tal possibilidade, apesar d e vários times com 34 pontos terem encostados no Cruzeiro, com 36.
Vejam que situação perigosa: se vencer o Grêmio, no sábado, lá em Porto Alegre – tarefa das mais difíceis – o Cruzeiro sobe apenas uma posição. De nono passa pra oitavo, e precisará, também, que o Corinthians seja vencido pelo Náutico, no Recife. No entanto, em casa de derrota, cairá quatro posições, perigosamente, indo parar em 13º lugar. Afinal, tudo isso é consequência dos seis jogos seguidos em vitória.
Então, o foco é esse e não a contratação de Alex pra 2013. O simples fato da informação sobre a rescisão de contrato do Talento Azul com o Fernerbarhçe já foi o suficiente pra agitar a Toca da Raposa e a China Azul. Imediatamente, fez-se uma comparação com a contratação de Ronaldinho Gaúcho pelo Atlético, que, no entanto, chegou sob suspeita e com o tempo ganhou o coração da Massa.  
A diferença é que Alex já está no coração da China Azul desde sua brilhante passagem pelo clube em 2002/2003.
O presidente Gilvan de Pinho Tavares já declarou que pretende ter Alex no Cruzeiro. Mas sabe que terá forte concorrência e adversários com muito mais dinheiro em caixa, como são os casos do Grêmio e do Palmeiras. Depende de Alex, que não decidiu seu destino e pode até optar pelo clube que o revelou, o Coritiba, e a cidade onde moram seus familiares.

Alex é um ídolo, sem a menor sombra de dúvida, e faria um enorme bem ao Cruzeiro na armação de um outro time ano que vem. No momento, qualquer especulação a respeito de seu retorno pra Toca da Raposa não ajudaria em nada, até porque não poderá mais jogar neste Campeonato Brasileiro. Uma campanha por sua contratação tirará o foco do assunto principal:  a possibilidade de entrar na zona de rebaixamento. 

TIME DESCANSADO, VANTAGEM DO GALO

As projeções, os números, os estudos de Cuca e de sua comissão técnica chegaram à uma conclusão lógica, passada a maratona de setembro e os clubes do Campeonato Brasileiro ganharam uma semana pra se recuperarem fisicamente. O Atlético poderá fazer da condição física uma vantagem em relação aos seus adversários diretos.
A equipe jogou muito menos este ano em comparação a Fluminense e Grêmio, principais candidatos ao título ao lado do Galo, e também em relação aos próximos clubes que enfrentará.
O menor desgaste se dá por conta do calendário enxuto do Campeonato Mineiro, pela quantidade de jogos na campanha da Copa do Brasil e pela não participação nas Copas Libertadores e Sul-Americana. Em 2012, o Galo fez 46 jogos, 12 a menos do que o líder  Fluminense, e 14 a menos que o terceiro colocado Grêmio.
No entanto, setembro judiou com o Galo: teve que fazer oito jogos no Brasileirão, enquanto o Fluminense fez sete. Os gaúchos ainda tiveram uma partida pela Sul-Americana.
Cuca falou: “Estamos jogando domingo e quarta. É muito puxado isso. Estamos correndo nove, dez quilômetros por partida. Isso acaba desgastando o time”. Então, penso eu, os demais, realmente, estão mais desgastado que o Atlético. Isso não poderá servir de desculpas aqui, mas sim de vantagem.
Pro jogo contra o Figueirense, neste sábado, no Independência, os desfalques serão problemas sérios. Cuca não poderá escalar seu meio-campo de contenção. Pierre, contundido e suspenso, mais Leandro Donizete, lesionado, estarão de fora. Outro que não joga é o becão Leonardo Silva, expulso na partida anterior. A turma da Seleção – Rever, Marcos Rocha, Bernard – retorna e estará presente na partida.


VALE PRAQUÊ?

Nós vencemos o primeiro jogo por 2 a 1, em Goiânia. O regulamento do Clássico das Américas não prevê saldo de gols ou gol marcado no campo do adversário. Se a Argentina vencer de goleada, a decisão será nos penais. O Brasil joga pelo empate ou por uma vitória normal. Bom, vencer a Argentina é a melhor coisa no mundo do futebol, mas esta competição não ajuda em nada na preparação da equipe para o Mundial de 2014, exceto se algum dos convocados atuar acima da média. Então complicará a cabeça de Mano Meneses.

“BRASILEIROS” NA ARGENTINA




Guiñazu, Montillo, Barcos e Martínez juntos em Goiânia: quarteto 'brasileiro' volta a ser chamado por Sabella para a decisão do Superclássico das Américas  (Foto: Fernando Vasconcelos / Globoesporte.com)




PITACOS DOS AMIGOS

Recebo e publico com alegria outra contribuição importante do amigo jornalista Leopoldo José de Oliveira – Hoje em Dia: “Bom dia Flávio: Parabéns a você e aos nossos procuradores, principalmente o Dr. Jarbas pela intensa luta em defesa da memória de Caratinga. É assim mesmo que se faz quando a especulação imobiliária de qualquer lugar invade a história e por qualquer quantidade de dinheiro tentam ou destroem uma história que levou anos a ser construída.
Conheço outra história do Procurador Jarbas ( embora ele não me conheça) e que se refere ao impedimento de destruição da Serra da Piedade por uma mineradora chamada Brumafer e cujo documento de proibição foi levado por ele, pessoalmente ao local impedindo um absurdo que se perpetrava em Minas.Foi um grande Procurador de Justiça em Minas”.

Resposta:  Com certeza, Léo!


E o recado, com um aviso, do leitor César Rodrigues – BH : “Pois é Flávio! Fecharam o Mineirão antes que o Independência ficasse concluído,em troca de quê? Falaram em abertura,encerramento e blábláblá! E vamos dar nomes aos bois?Aécio;Federação mineira,Perrela,Kalil,Salum e a turma da imprensa que só sabe dar tapinha nas costas de dirigentes.Porque que lá no Sul com dois estádios não fecharam nenhum?”

Resposta: e o Governador Anast-azia, passa de liso?

Um comentário:

  1. Pior seria se os governantes fossem escolhidos por meio do time do coração, como ocorre na galopress.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.