terça-feira, 9 de outubro de 2012

DO TIME DA GOLEADA, RESTAM NO SUL APENAS ALMA E GARRA



                                             (Rever, foto de Rodrigo Clemente-EM/DA Press)
O Atlético pretende manter o espírito guerreiro que apresentou contra o Figueirense na goleada de 6 a 0, segundo o técnico Cuca, porque terá desfalques importantes pro jogo contra o Internacional desta quarta-feira, em Porto Alegre. Além daqueles que estão entregues ao DM há mais dias – Pierre e Donizete – não contra com Réver, lesionado e suspenso por 4 partidas, o reserva Luiz Eduardo, contundido no pé, e o goleiro Victor, servindo à Seleção.
Como escrevo antes do julgamento de Ronaldinho Gaúcho pelo STJD pode ocorrer sua ausência, também, caso seja suspenso e o Dr. Lásaro Cândido Cunha, diretor do Departamento Jurídico do Galo, não consiga efeito suspensivo, o que pra competência dele não é difícil.
No caso de Réver, o Dr. Lásaro, que, também, tem entre seus clientes este filho do Sodico, esclarece que estudará o caso numa ótica diferente visto que o zagueiro está atacado por uma pubalgia e sem dar prevista de deixar o DM. Segundo ele, “tecnicamente é cabível o recurso, com possibilidade de êxito, mas definirei a situação com a Comissão Técnica”.
Cuca ficará na conta do chá e terá de torcer pra não acontecer nenhum outro problema com seus zagueiros, pois terá apenas Leonardo Silva e Rafael Marques. Se pudesse contar com Pierre o problema minimizaria nessa hipótese, com o recuo do volante. No grupo que Cuca levou, os únicos jogadores com características de zagueiro são os reservas Richarlyson e Triguinho.
Vou pitacar e ajudar Cuca na escalação que dará conta do recado: Giovanni, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Rafael Marques, e Junior César; Fillipe Soutto, Serginho, RG-49 (ou Danilinho), e Guilherme, Danilinho (Carlos César); Jô.
Por outro lado, não menos fácil é a vida do técnico Fernandão, do Internacional, que fez treinos secretos e escondeu o time até da imprensa. Seus desfalques são piores: Bolívar, Índio, D’Alessandro, Leandro Damião, lesionados; Moledo, suspenso; Guiñazu e Forlan, na Seleção Uruguaia; entretanto, Dagoberto foi liberado pelo DM, o mesmo aconteceu com o excelente zagueiro Juan.

TABU PRA SER QUEBRADO

Outra coisa que motiva o time de Cuca, além da arrancada atrás do título brasileiro e do objetivo de diminuir a distância entre o Atlético e o Fluminense, que pega o Bahia, em Salvador, é quebrar o tabu: o Galo não vence o Internacional fora de casa desde 1986. Como esse feito contra os gaúchos já aconteceu duas vezes este ano, Cuca está animado. Eu estaria também. Basta lembrar que  na sétima rodada o Atlético derrotou o Grêmio, em POA, por 1 a 0, o que não fazia há 14 anos.
Na décima rodada, o Atlético venceu o Colorado, no Independência, por 3 a 1 e na fase dos pontos corridos, ou seja, desde 2003, que não conseguia tal feito. Os números são estes: em 16 jogos contra o Internacional, até então, o Atlético havia empatado sete e fora derrotado nove vezes.

FALAR SÓ NÃO RESOLVE: CRUZEIRO PRECISA É DE ATITUDE ESTA NOITE CONTRA A LUSA, EM VARGINHA.

Houve muita conversa este princípio de semana na Toca da Raposa entre dirigentes, comissão técnica e jogadores. Apenas o presidente Gilvan Tavares ficou de fora. O pior veio depois, quando se tomou conhecimento que Celso Roth fará mudança tática na equipe que enfrentará a Portuguesa, às sete e meia desta quarta-feira, no Melão. Seu amigo Souza entra no time e com isso Roth tenta disfarçar que não terá três volantes e sim dois armadores. Por que não escalou, então, Martinuccio ao lado de Montillo?
Até que enfim Ceará, o meia-bomba, foi barrado e como Léo está suspenso pelo terceiro cartão, Roth não poderá inventar na lateral-direita. Escala o menino Mayke, em compensação põe o desastrado Mateus na zaga, por falta de melhor opção, pois Victorino está na Seleção Uruguaia. Árias que não está na lista dos  amigos do rei, sai do time pra entrada de Souza. Na frente, Anselmo Ramon e Borges. No mais, que os deuses estejam ao lado da sofrida China Azul.
O Cruzeiro não vence há sete rodadas, só pra lembrar...

Enquanto 5 mil torcedores faziam manifestação e passeata até a sede do Barro Preto pela volta de Alex, o Talento Azul, ao Cruzeiro, a última coletiva do craque chegava à Internet. Está no portal Globoesportes.com:

“Alex revela que nunca chorou tanto, e admite que exagerou no Twitter”
Meia brasileiro volta a colocar Aykut Kocaman como responsável por sua saída do Fenerbahçe após oito anos: 'Ele não comemorava com a gente'

Alex voltou a desabafar e se emocionar após deixar o Fenerbahçe. Em sua última entrevista coletiva no país, que durou 127 minutos, o craque brasileiro deu a sua versão sobre o que de fato o levou a rescindir contrato com o clube turco depois de oito temporadas de sucesso. O processo, como garante, foi longo e desgastante, com o técnico Aykut Kocaman, o grande alvo das críticas de Alex.
- Nunca chorei tanto como nesta última semana - disse o ex-jogador de Coritiba, Palmeiras e Cruzeiro, que interessa aos três clubes para 2013.
Alex também admitiu que errou ao reclamar dos dirigentes e do técnico em redes sociais. Em um depoimento recente, o presidente Aziz Yildirimm chegou a culpar Alex por seu comportamento nas redes sociais.
- Nós somos responsáveis pelas coisas que acontecem conosco. Admito que eu cometi alguns erros. O maior deles foi ferir o time algumas vezes. Eu usei mal o Twitter. Mandei algumas mensagens e SMS para pessoas. Seria melhor se eu não tivesse feito isso. Eles diziam que eu queria mais dinheiro. De fato o que eu queria era a distribuição igual de bônus. Esses são os meus erros - admitiu Alex, que concedeu a entrevista em um hotel em Istambul, que  contou com a transmissão de vários veículos turcos, menos o da TV do Fenerbahçe.
Sobre o futuro, Alex não deu pistas. Mas, de acordo com pessoas próximas, o destino deve ser mesmo o futebol brasileiro.
- Todo mundo me pressiona para que deixe o futebol, mas quero assinar com algum outro clube por dois anos. Jogarei mais dois anos e aí me aposentarei - contou o atleta de 35 anos, que ainda concederá outra coletiva, agora apenas para jornalistas brasileiros, a partir do dia 20 de outubro.
- O problema começou quando Aykut Kocaman foi nomeado o treinador, tivemos muitas reuniões porém, mas nunca chegamos a um acordo já que nós pensamos o futebol de forma oposta. Acredito na busca de melhorar como equipe, se um jogador não melhorou depois de três temporadas há algum problema com o treinamento em algum ponto dessa linha. Falei com o Aykut sobre isso, ele discordou e disse algo ao longo desses pontos sobre a Turquia, que nós não treinamos para melhorar como jogador.
Para Alex, um encontro pouco amigável em agosto selou o seu destino.
- Antes da nossa vitória por 4 a 1 sobre o Vaslui nessa temporada (8 de agosto) ele me chamou em sua sala e tivemos uma discussão acalorada. Um disse ao outro exatamente o que pensava e esse foi o começo do fim. Aykut já tinha me dito antes para cortar os laços com o clube depois de sermos eliminados pelo Young Boys (agosto de 2010). Depois ele mudou de ideia e me disse para esquecer. Naquela temporada eu marquei 28 gols e fui o artilheiro - encerrou Alex, que ainda deseja uma partida de despedida no Estádio Sukru Saraçoglu.

PITACOS

Do meu amigo e excelente narrador Silvacer Pacheco, o capitão Silvacer, corrigindo novo tropeço desta cabeça decadente: “Meu comandante, como bom discípulo do Comentarista de Peito Aberto e sempre acompanhando faço uma pequena observação: o RG49, destruiu, apavorou no jogo contra o Figueirense...no entanto fez apenas 3 dos seis..um do Rever, um do Bernard e outro do Carlos Cézar...
Um grande abraço meu Comandante!!!
Resposta: Tá certo, capitão, mas pelas assistências que fez eu diria que em vez de três ele marcou os seis gols.

Já o companheiro Vanderlei Pantera Lima, de cujo coração jorram cores azuis, revoltado com a situação do seu Cruzeiro, desabafa: “Meu caro Flavio, só mesmo uma diretoria como essa do Cruzeiro, tendo à frente um verdadeiro banana, aceita esta situação. Nao conheço nenhum grande clube no Brasil que consiga chegar a sete jogos sem vitorias e ainda ter que escutar absurdos como os deste senhor Celso Roth. A situação já virou piada. Ou ele nao viu o mesmo jogo que todos, ou gostou de passar a perna neste bando de bananas que anda dirigindo o clube. O Cruzeiro não merece o treinador e nem mesmo a diretoria que tem”.
Resposta: Calma, Pantera, paciência e caldo de galinha nunca fizeram mal a ninguém. Isso vai mudar 

10 comentários:

  1. Flávio Anselmo seu Macaco branco do cão sua cor e um lixo seu velho maldito do cão.

    ResponderExcluir
  2. Ronaldinho Gaúcho Macaco.

    ResponderExcluir
  3. Flávio Anselmo aleijado.

    ResponderExcluir
  4. Vou enfiar esse óculos no seu cu de hemorróidas seu velho estrupador do cão vai se fuder seu retardado

    ResponderExcluir
  5. Flávio anselmo chupa rola

    ResponderExcluir
  6. Vou arrobar o cu da sua neta Vitorinha, luana,

    ResponderExcluir
  7. Flávio Anselmo as macacas de suas netas já comeram uma banana hoje seu velho do cão vou destruir sua vida seu aleijado de rolas vou comer suas netas na sua frente sem camisinha seu advogado de merda quero ver você ser homem de me prender seu bastardo vai se fuder seu jornalista cheira cu.

    ResponderExcluir
  8. Flávio Anselmo, eu iria te alertar para o esquecimento do Bernard na sua escalação, mas tem um anônimo que merece ser preso, aqui no seu blog. Anônimo é pseudônimo de bandido, sinônimo de covarde. Tome providências.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai tomar no cu seu macaco

      Excluir
  9. Rodrigo chupa rola de aids do flávio anselmo

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.