terça-feira, 30 de outubro de 2012


NO MUNDO ATUAL, NÃO SEJA CÉTICO TOTAL: PAPAI NOEL EXISTE.
E, por isso, Palmeiras joga todas as fichas na anulação do jogo com Inter

(De Diego Ribeiro – Globoesportes.com) Palmeiras sabe que as chances de conseguir a anulação do jogo contra o Internacional são quase nulas. Isso porque, apesar de relatos de testemunhas, o clube não tem provas concretas de que o gol de Barcos, no segundo tempo, foi anulado com interferência externa – da tecnologia e do delegado Gerson Baluta, que não pode influenciar na decisão dos árbitros 
Assim, o clube se apega a uma única possibilidade, bastante improvável: a confissão de um dos envolvidos, tal qual o caso do ex-árbitro Edilson Pereira de Carvalho, em 2005.
O caso Edilson foi o último que causou a anulação de partidas de Série A pela CBF – foram 11 no total, todas sob suspeita de terem sido “contaminadas” pelo árbitro, que participava de um esquema de manipulação de resultados.
O escândalo ficou conhecido como Máfia do Apito, estourou no meio do Campeonato Brasileiro e contou com a confissão de Edilson, que admitiu participar de um esquema com apostadores. Por isso, o STJD anulou todos os jogos apitados por ele até então.
O atual caso do Palmeiras é diferente, claro, e as esperanças diminuíram consideravelmente depois que a súmula do jogo contra o Inter foi divulgada.
frase “Nada houve de anormal”soou como uma afronta aos dirigentes alviverdes, que acusam a arbitragem de se esquivar dos problemas.
– Na atual situação, as provas testemunhais não são tão fortes para os tribunais. Por isso, seria necessário algo mais contundente, uma confissão. Mas, com essa súmula sem pé nem cabeça que foi publicada, ninguém vai assumir nada – reclamou o diretor jurídico Piraci Oliveira.
Por outro lado, as possibilidades de uma suposta confissão são maiores. Ela pode partir do árbitro Francisco Carlos Nascimento, do quarto árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima, ou até do delegado do jogo, Gerson Baluta. Este último, aliás, também pode ser utilizado como prova para tentar a impugnação da partida. Isso porque o atacante Barcos relatou supostos insultos do delegado aos jogadores do Palmeiras.
– O delegado falou a alguém do clube que já estava feliz, mesmo se a CBF não o levasse mais a nenhum jogo. Obviamente disse isso porque estava prejudicando o Palmeiras – afirmou o Pirata.
A diretoria tomou conhecimento do relato do atacante, mas não tem provas concretas do suposto deboche de Gerson Baluta.
O presidente Arnaldo Tirone foi à sede da Federação Paulista de Futebol em busca de alento de Marco Polo Del Nero, presidente da entidade e vice regional da CBF. No entanto, a sensação dentro do Palmeiras é de que a reclamação é meramente formal. O jeito é tentar vencer os cinco jogos restantes para se livrar do rebaixamento. 
Querem saber de uma coisa: vou guardar minha boca pra comer a minha farinha. Sou do tipo daqueles macacos velhos que não mijam fora da cacimba.
Tá no meu twitter esta mensagem de Ubirajara Ferreira - @Bira.Ferreira:
@fganselmo @joseluizgontijo, vcs q são grandes jornalistas poderiam encabeçar uma campanha de moralização mesmo sem citar os prejudicados”
Não meto minha colher de pau-brasil na panela de barro de ninguém. A turma suspeita do STJD tem a barra das calças sujas demais nos lamaçais que ajudaram a espalhar neste Campeonato Brasileiro.
Caso queiram salvar o Palmeiras do descenso, que salvem e agüentem as consequências depois. Penso que o Ministério Público, contudo, que fique de plantão porque aquele “Egrégio Tribunal” tem costume de rasgar códigos e o Estatuto do Torcedor.

ABRINDO ESTE IMPARCIAL FORO DE DEBATES:

César Rodrigues – BH “Pois é, caro Flavio Anselmo, o que é podre não tem conserto.Em 2010 naquele jogo Cruzeiro x Corinthians,em que Sandro Meira Rich garfou o Cruzeiro na cara dura, não aconteceu nada. O Cruzeiro do técnico Cuca, perdeu o titulo.A história agora se repete com este episódio com o Riva”.
Doutor Romero de Castro – BH “Caro Flávio Anselmo, Sou, realmente, torcedor passional heim, do São Paulo e acho que o Brasil vive grande entressafra de volantes. Tipo jogador forte, veloz, capaz de explosão muscular, sabedor do bom posicionamento a frente da zaga...O bom volante, de duas uma: ou desarma, ou deixa o atacante em posição desfavorável pra chegar ao zagueiro. Consagra a zaga. Por que você acha que o São Paulo entrou no G4 e passou a não tomar gols?”
Pela natureza do nosso bom volante não faz falta na cabeça da área, é o cara que dá liga ao time, carrega o piano, geralmente é guerreiro e forte. O último bom volante do São Paulo foi o Pintado. A Seleção amarga a falta nesta posição. Dunga e Mauro Silva deixaram um vazio; o primeiro compensava na força mental e física o outro na técnica e vigor”.
“Anota aí, Wellington, campeão Sub 20 com Ney Franco, e o Paulinho do Corinthians, são a dupla necessária para equilibrar a Seleção”.
Carlos Brito – Salvador/BA – “Amigo Flávio, a mãe de toda porcaria é ela, a Globo, que tem poder de transformar ministros de justiça em  diretor de tramas de mini séries com datas para começar e terminar. Só existe um caminho rápido e certeiro para acertar o futebol deste pais, empunhando a arma mais temida, que é o controle remoto, moço.
“Mostrar para os donos das regras claras, criadas por eles para eles mesmos, que o atleticano não simboliza somente o povo mineiro, como também todas as torcidas roubadas deste Brasil, e agora resolve partir, como aríete, detonando este jogo roubado, de cartas marcadas sim, senhor!”.
Para os próximos jogos, o torcedor atleticano e de todo o "resto" (para eles somos o resto) do Brasil levar o controle remoto, ameaçando a dona do jogo, a plim.....plim.... 
Nada, nenhuma mudança será possível, sem cortar os "cabelos dela", a Globo.LIBERDADE, ou Globo! Obrigado pela oportunidade, querido Flávio”.
Vinicius Silveira de Souza – BH : “Comecei meu estágio na Rádio Inconfidência, onde trabalho junto com a coordenação de programação da estação AM 880”. 
“Confesso não ter conseguido segurar a emoção ao entrar no estúdio e começado a trabalhar em uma grande empresa, onde fui muito bem recebido pelos companheiros e meu aprendizado tem sido muito proveitoso com todos os locutores, técnicos e produção”. 
“Quero agradecer a você pelo apoio que sempre fui alvo, desde os encontros até as respostas a meus e-mails e comentários em seu blog. Tudo isso fez e faz grande diferença em minha vida.
“Pode ter certeza que você e nosso amigo e saudoso Carlos Valadares, serão sempre lembrados por mim em cada passo que seguir nesta minha carreira que só está começando. Um grande abraço deste jovem que aprendeu e aprende muito com você, fique com Deus!”
José Marcelo – BH – “Boa noite meu caro Flávio! Confesso que a história de Alex deixa uma interrogação no ar... Como podemos produzir e substituir craques? Simples assim... O Cruzeiro com sua grandeza deveria estar mais preocupado é em "garimpar" novos talentos na base ou, no mínimo, em outras séries de campeonatos que possuem vários garotos com o sonho de um lugar ao sol. Vejo que o Brasil se tornou um bom lugar para se aposentar no futebol. Com o estilo de formar truculentos bem preparados fisicamente tem sobrado espaço para os "velhinhos" talentosos.
Se alguém olhar para o Barcelona (um time desconhecido lá da Espanha) verá que eles não inventaram a roda, mas vale a pena entender mais a fórmula de sucesso deles”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.