segunda-feira, 8 de outubro de 2012

TORCIDA FAZ PASSEATA POR ALEX



Enquanto 5 mil torcedores faziam manifestação e passeata até a sede do Barro Preto pela volta de Alex, o Talento Azul, ao Cruzeiro, a última coletiva do craque chegava à Internet. Está no portal Globoesportes.com:

“Alex revela que nunca chorou tanto, e admite que exagerou no Twitter”
Meia brasileiro volta a colocar Aykut Kocaman como responsável por sua saída do Fenerbahçe após oito anos: 'Ele não comemorava com a gente'
Alex voltou a desabafar e se emocionar após deixar o Fenerbahçe. Em sua última entrevista coletiva no país, que durou 127 minutos, o craque brasileiro deu a sua versão sobre o que de fato o levou a rescindir contrato com o clube turco depois de oito temporadas de sucesso. O processo, como garante, foi longo e desgastante, com o técnico Aykut Kocaman, o grande alvo das críticas de Alex.
- Nunca chorei tanto como nesta última semana - disse o ex-jogador de Coritiba, Palmeiras e Cruzeiro, que interessa aos três clubes para 2013.
Alex também admitiu que errou ao reclamar dos dirigentes e do técnico em redes sociais. Em um depoimento recente, o presidente Aziz Yildirimm chegou a culpar Alex por seu comportamento nas redes sociais.
- Nós somos responsáveis pelas coisas que acontecem conosco. Admito que eu cometi alguns erros. O maior deles foi ferir o time algumas vezes. Eu usei mal o Twitter. Mandei algumas mensagens e SMS para pessoas. Seria melhor se eu não tivesse feito isso. Eles diziam que eu queria mais dinheiro. De fato o que eu queria era a distribuição igual de bônus. Esses são os meus erros - admitiu Alex, que concedeu a entrevista em um hotel em Istambul, que  contou com a transmissão de vários veículos turcos, menos o da TV do Fenerbahçe.
Sobre o futuro, Alex não deu pistas. Mas, de acordo com pessoas próximas, o destino deve ser mesmo o futebol brasileiro.
- Todo mundo me pressiona para que deixe o futebol, mas quero assinar com algum outro clube por dois anos. Jogarei mais dois anos e aí me aposentarei - contou o atleta de 35 anos, que ainda concederá outra coletiva, agora apenas para jornalistas brasileiros, a partir do dia 20 de outubro.
- O problema começou quando Aykut Kocaman foi nomeado o treinador, tivemos muitas reuniões porém, mas nunca chegamos a um acordo já que nós pensamos o futebol de forma oposta. Acredito na busca de melhorar como equipe, se um jogador não melhorou depois de três temporadas há algum problema com o treinamento em algum ponto dessa linha. Falei com o Aykut sobre isso, ele discordou e disse algo ao longo desses pontos sobre a Turquia, que nós não treinamos para melhorar como jogador.
Para Alex, um encontro pouco amigável em agosto selou o seu destino.
- Antes da nossa vitória por 4 a 1 sobre o Vaslui nessa temporada (8 de agosto) ele me chamou em sua sala e tivemos uma discussão acalorada. Um disse ao outro exatamente o que pensava e esse foi o começo do fim. Aykut já tinha me dito antes para cortar os laços com o clube depois de sermos eliminados pelo Young Boys (agosto de 2010). Depois ele mudou de ideia e me disse para esquecer. Naquela temporada eu marquei 28 gols e fui o artilheiro - encerrou Alex, que ainda deseja uma partida de despedida no Estádio Sukru Saraçoglu.


2 comentários:

  1. Vai tomar no cu seu velho desgracado vou te matar seu advogado de merda vou dar até meu número de telefone 02183890958 vou quebrar seus braços seu aleijado do caralho acabou sua paz seu retardado.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.