sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

STJD CONFIRMA LUSA NA SEGUNDONA E SALVA O FLUMINENSE


     STJD salvou o Flu e desceu a Lusa - Foto Estadão/Fábio Motta                           

(Estadão) A Portuguesa não conseguiu reverter o resultado do primeiro julgamento do STJD e teve seu rebaixamento à Série B confirmado pelo Pleno do Tribunal, nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro.
Pelo placar unânime de 8 a 0, o time paulista perdeu o recurso e agora pode recorrer à Justiça comum. Existe ainda a possibilidade de o clube apelar à Corte Arbitral do Esporte (CAS).
Os oito auditores confirmaram a pena de quatro pontos imposta à Portuguesa por conta da escalação irregular do meia Héverton na partida contra o Grêmio, válida pela última rodada do Campeonato Brasileiro.
Esta punição havia sido definida em primeira instância, também por unanimidade, por 5 a 0, no dia 16. A decisão reiterou a permanência do Fluminense na primeira divisão.

LUSA VAI ATÉ O FIM

Pela definição final do STJD, a Portuguesa teve subtraída o ponto conquistado no empate com o Grêmio e mais três como punição pela escalação do atleta em situação irregular. Assim, o time termina o Brasileirão na 17ª colocação, com 44 pontos, dentro da zona de rebaixamento.
O Fluminense, por sua vez, encerra a competição com 46 pontos, no 15º lugar, após os descontos da pontuação do time paulista e do Flamengo, punido em primeira instância também por escalação irregular de jogador .

VOTO PRONTO

Os auditores, que não
são os mesmos da primeira instância, acompanharam por unanimidade o voto do relator do caso. Décio Neuhaus falou por cerca de 40 minutos antes de confirmar o voto que já estava definido antes da explanação dos advogados da Portuguesa, do Fluminense e do Flamengo e do procurador-geral Paulo Schmitt, segundo revelou.
Após ver seus argumentos serem rebatidos pelo relator, a Lusa viu os demais auditores acompanharem a decisão de Neuhaus. Votaram contra o recurso do clube paulista os auditores Caio César Vieira Rocha, José Arruda Silveira Filho, Miguel Angelo Cançado, Gabriel Marciliano Júnior, Alexander Macedo, Ronaldo Piacente e o presidente do STJD, Flávio Zveiter.

SITUAÇÕES DISTINTAS

Este julgamento no STJD provocou uma reação em corrente pelo Brasil todos e levantou suspeita na sua decisão. A corrente contra o Tricolor carioca, ignora o erro cometido pelo Departamento Técnico da Lusa ao permitir a escalação de Heverton aos 36m do segundo tempo do jogo contra o Grêmio, em situação irregular.
A corrente a favor contesta: se a Lusa desconhecia o resultado do julgamento que puniu o atleta com dois jogos, manda o bom-senso que recebendo ou não  comunicado oficial do Tribunal ou apenas um recado  até pelo porteiro do Canindé, não escalasse o jogador. Por que o usou naquela partida? Ainda abriu margem até de suspeita de favorecimento que envolveu o próprio jogador.
Na questão subjetiva, os analistas fazem a seguinte pergunta: se fosse ao contrário, com o Fluminense escalando jogador irregular, o STJD tomaria a mesma decisão?  Não há como estabelecer uma norma jurídica em cima do "SE". Ou está irregular ou não? Ou a Lusa errou ou não?

Tentar estabelecer uma linha de raciocínio pra criticar os membros do STJD como "a serviço do futebol carioca", me parece mero jogo de palavras. Ainda que eu, no meu Juízo final, seja contra a salvação do Fluminense, mais uma vez, via tapetão. Infelizmente, o Campeonato Brasileiro terminou em bagunça por falta de um clube do Eixo na disputa do título. 

CUIDADO, A OI ESTÁ SOLTA PELAS RUAS

Embaixo, a petição que apresentei nesta quinta-feira ao Procon:

Senhores.


a) Há cerca de 10 (dez) dias ou seja, no dia 15 pp, constatou que a televisão de seu escritório ou quarto de hóspede não recebia nenhum canal da Oi, conforme contrato 51088889 entre o reclamante e a empresa. Ligou para reclamar e foi informado pela atendente que havia um problema técnico causado pelas  chuvas.
b) Ressalvei, no entanto, minha estranheza pelo fato do Ponto Um estar funcionando normalmente e apenas o PONTO DOIS, do escritório, aparecia com a tela em branco e informando que não havia imagem e destacando "CANCELADO". A atendente pediu que eu esperasse uns dias, até a solução do problema técnico.
c) Esperei mais de 10 dias, e nada. Então chegou-me a fatura e me despertou a minha curiosidade o fato de constar na fatura apenas um ponto. Consultei as duas faturas anteriores, antes que o PONTO DOIS fosse tirado do ar, e constava, também, apenas um ponto. No entanto, no acerto do contrato combinamos dois pontos que foram instalados.
d) Tornei a ligar pra empresa e para minha nova surpresa me informaram que o PONTO DOIS havia sido cancelado. Por quem, ninguém sabia? Num dos setores, informaram que HAVIA SIDO CANCELADO PORQUE A CONCORRÊNCIA OFERECERA PROPOSTA MELHOR. Estranho. Se tivesse acontecido isso, eu cancelaria o contrato inteiro e não apenas um ponto. Por que?
e) Vi que se tratava de um golpe contra desatento usuário que não vigia as ações das empresas que deveriam ser sérias. Desativaram um ponto e do contrato que eu pagava R$ 99,80 mensais por DOIS PONTOS, passaria a pagar a mesma importância. Após hoje, dia 26 de dezembro, por três setores, repetindo a mesma coisa, não encontrei solução e resolver recorrer ao PROCON, sabendo que a Oi é a empresa mais denunciada no setor.
F) Quero o reestabelecimento do PONTO DOIS, e que a semana que ele ficou fora do ar não me seja cobrada como consta da fatura vincenda em 1/01/2014, no valor de R$ 99,80 e que
depois de solucionado, ou não, o problema junto à Oi seja-me entregue um relatório a respeito do denunciado nesta petição como documento deste PROCON visto que o Reclamante entende que é de seu direito recorrer à Justiça de Pequenas Causas, em busca de reparação pelos danos morais causados pela reclamada.




quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

SE GRITAR "PEGA LADRÃO" NÃO FICA UM, MEU IRMÃO!


Deu no Blog do Noblat, em O Globo: 

"Justiça brasileira condena FIFA pela primeira vez". Por Joaquim Falcão Pela primeira vez na história, a justiça brasileira condenou a Fifa, que tem a pretensão de ser um órgão acima dos poderes e das soberanias nacionais. Aqui e em todos os países. Vimos para a Copa de 2014 o quanto a presidenta Dilma Rousseff e o Congresso Nacional tiveram que ceder diante de exigências às vezes excessivas. Não é de hoje esta, digamos, arrogância supra nacional da Fifa. O resultado tem sido uma crescente insatisfação dos países, Inglaterra à frente, com um órgão global que movimenta bilhões de dólares e praticamente sem controle quer nacional, quer internacional. No Recife, tendo comprado ingressos para a Copa das Confederações, vários torcedores não conseguiram encontrar seu lugar para o jogo entre a Espanha e Uruguai. Muitos tiveram que assistir sentados na escada e outros nem isto. Foram embora. Em nome de oito torcedores o advogado pernambucano Rafael Cavalcanti entrou no Juizado Especial Civel do Recife requerendo indenização por dano material e moral. Já ganhou na primeira instância no 23º Juizado sentença do juiz Jose Jorge. Só em danos morais um dos torcedores conseguiu dois mil reais. A Fifa e a Match Sport alegaram que a responsabilidade era do governo do estado de Pernambuco, que não entregou no tempo contratual o estádio pronto. E do consórcio construtor liderado pela Odebrecht. Ora, a disputa é entre a Fifa e seus parceiros. Não tem o consumidor nada ver com isto. A responsabilidade é da Fifa que aceitou o estádio, vendeu os ingressos, recebeu o dinheiro, e lucrou. Nada mais simples e óbvio.

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

QUARTO REFORÇO CELESTE ASSINOU CONTRATO COM DOIS TIMES


( GloboEsporte.com) De posse de um pré-contrato de trabalho e outro de direitos de imagem, o Flamengo avalia as providência que tomará sobre o caso do volante Rodrigo Souza, anunciado pelo Cruzeiro na sexta-feira passada. A diretoria rubro-negra tem os documentos assinados pelo atleta em 20 de novembro, e o descumprimento prevê o pagamento de multa no valor de R$ 2 milhões. Rodrigo Souza, de 26 anos, foi um dos destaques do Boa Esporte na Série B 2013 e pertencia ao Sampaio Corrêa carioca. 
O empresário Fernando Garcia, o mesmo que colocou o ex-vascaíno Marlone na Raposa, comprou os direitos econômicos do atleta e o cedeu para o atual campeão brasileiro. 
Por enquanto, o Flamengo não se pronuncia sobre o episódio, mas ainda este ano os departamentos de futebol e jurídico vão começar a tomar providências. O clube pretendia contratar Rodrigo por empréstimo de um ano, mas viu o volante fechar com o Cruzeiro por quatro. 
O nome de Rodrigo Souza foi apresentado ao Flamengo pelo empresário Jorge Moraes, que também tem um contrato firmado com o atleta para agenciá-lo - segundo o agente, assinado em 20 de novembro. Moraes confirma que Rodrigo assinou com o Rubro-Negro, mas desistiu por considerar a oferta celeste melhor. O empresário também vai estudar que medidas tomar e critica a postura do atleta.
Foi falta de respeito dele comigo e com o Flamengo. Avisei a ele que o Flamengo tem os contratos e cabe ao clube buscar seus direitos. 
Jorge Moares, empresário
 - Fiz um trabalho com o Rodrigo desde a passagem dele pelo Madureira e também pelo Nova Iguaçu. Acabei valorizando o jogador, e ele não teve responsabilidade. Tinha que ter me procurado para conversar sobre isso, sobre a proposta do Cruzeiro. Poderia perguntar se o Flamengo seria capaz de cobrir a oferta. Quando houve a valorização dele, o Sampaio Corrêa-RJ aumentou o preço para emprestar o jogador, e o Flamengo concordou. Foi falta de respeito dele comigo e com o Flamengo. Avisei a ele que o Flamengo tem os contratos e cabe ao clube buscar seus direitos. Mais uma vez um grupo de investidores atrapalha um clube. Na minha visão, ele teria muito mais condição de fazer sucesso no Flamengo, com todo respeito ao Cruzeiro. Mas ele é maior de idade e tem de responder pelo que faz. Mas fiquei chateado - disse Jorge Moraes. 
Procurado pela reportagem do GloboEsporte.com, Rodrigo mostrou-se tranquilo e disse que não teme que o caso atrapalhe o negócio com o Cruzeiro. 
- Já está resolvido. Não vai ter problema nenhum, nem vai melar nada. Essa história com o Flamengo não dependia só de mim - disse, por telefone. 

PALMEIRAS SONHA PELA TERCEIRA VEZ COM RG-10

Toma jeito, Palmeiras! O Besikas, que é o Besikas,  da Turquia, e do dinheiro, desistiu de contratar Ronaldinho Gaúcho, porque soube da sua preferência em continuar jogando pelo Atlético. E o Palmeiras, que sonhou com RG-10 até na Segundona, e já tentou contratá-lo duas vezes, não desiste. Na foto, RG-10 no Flamengo.
Já perdeu disputas pela contratação do craque com o Flamengo, em 2011 e no ano passado com o próprio Atlético. Vem agora com a conversa de um projeto audacioso do seu departamento de marketing, envolvendo Ronaldinho, mas o maior exemplo é triste: não conseguiu nem patrocinador máster, ainda, pra camisa do próximo ano.

SERVENTIA DA CASA
 
Até que Marcos Rocha é bom jogador, inegavelmente, Porém, joga muito menos do que ele imagina jogar. Julga-se um Carlos Alberto, um Nelinho, um Djalma Santos, ou um Leandro. Não chega nem perto. Já teve suas chances na Seleção Brasileira e perdeu a disputa com Dani Alves e Maicon.
Criador de problemas em campo e fora dele com uma soberba além do limite, Marcos Rocha, em litígio eterno com a torcida alvinegra, diz que quer jogar na Europa. É preciso saber, no entanto, se a Europa quer Marcos Rocha atuando lá.
Não existe nenhuma proposta e se aparecer alguma, dentro de bases razoáveis, Kalil lhe mostrará com a porta da rua é a serventia da casa. Adiós, muchacho!

DE GAÚCHO PRA GAÚCHO

    Foto da AFP Photo - Rodrigo Buendia

De Ronaldinho Gaúcho, pulo pra outro ex-ídolo do Grêmio, Renato Gaúcho, na bica de retornar ao Fluminense como treinador. Todas as bases entre ele e o clube foram acertadas, porém o martelo só não foi batido em definitivo com a assinatura do contrato, porque a Unimed espirrou. E quando ela espirra, o Flu diz "saúde".
A disputa interna envolve Peter Siemsen, presidente tricolor, e Celso Barros, principal nome da Unimed, na contratação do treinador. Segundo informações, ambos divergem na questão salarial: quem pagará a nova comissão técnica?

E nas Laranjeiras todos querem receber pela Unimed, onde o cacau não atrasa nem um dia.
Peter Siemsen quer a Unimed pagando os salários de Renato Gaúcho e dos novos auxiliares técnicos. Do outro lado, Celso Barros  quer o Flu bancando 30% a 40% do valor. Caso seja contratado, será a quinta passagem de Renato Gaúcho pelo clube das Laranjeiras. 

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

MANCHESTER UNITED VEM BUSCAR EVERTON RIBEIRO NA JANELA DE DEZEMBRO

 Everton Ribeiro, eleito o melhor jogador do Campeonato Brasileiro/2013, despertou a cobiça de vários clubes europeus e apesar do presidente Gilvan Tavares afirmar que pretende manter o grupo campeão brasileiro, sua promessa não deverá ser mantida.
O presidente informou, ainda, que pretende negociar Everton Ribeiro somente após a participação cruzeirense na Libertadores do ano que vem. No entanto, o craque tem dado seguidas entrevistas dizendo que gostaria de jogar logo na Europa e no Manchester United, da Inglaterra.
Jornais ingleses repercutiram suas palavras e até contestaram o interesse do Liverpool e do Real Madrid, também, no atleta. O Daily Mail mancheteou que outros podem querer o craque brasileiro, mas a preferência do craque é jogar no United. Então...









A diretoria do Manchester United decidiu que poderia investir 12 milhões de libras (aproximadamente R$ 46,3 milhões) pelo craque do Brasileirão. O United acompanhou Everton Ribeiro nos últimos meses no Brasileiro e imagina que esta proposta é excelente e suficiente pra contratá-lo.
Sobre o interesse do Real Madrid,  o jornal repetiu o que escreveu no lead: "o jogador brasileiro quer jogar com Rooney e não com Ronaldo (Cristiano)".


O Cruzeiro disse que não recebeu nenhuma proposta oficial. O presidente Gilvan de Pinho Tavares esclareceu que  seria difícil manter o craque na janela do meio do ano que vem, todavia parece que será difícil até mesmo segurá-lo na janela do final do ano. Robson Ferreira, empresário dele, revelou que já se reuniu com representantes do Manchester United. Então, fatura liquidada, 

domingo, 22 de dezembro de 2013

ATÉ O BAYERN JOGA FEIO PRA SER CAMPEÃO


Bem relaxado e ciente de sua superioridade, o Bayern de Pep Guardiola ratificou o que se esperava dele e ganhou a Copa do Mundo de Clubes da Fifa sem nenhum esforço.
Apenas com alguns sustos que obrigaram seu técnico a sair do banco e dar broncas nos mais displicentes, entre eles o famoso Ribéry.
A falta de compromisso com algo melhor que pudesse levantar a enorme torcida no estádio de Marrakech o espetacular time alemão transformou a partida num monótono treino, quebrado de vez em quando com alguma emoção.
Fez 2 a 0 no primeiro tempo e botou a bola no bolso com toques curtos laterais irritantes.Por isso,às vezes, perdia o domínio dela e o Raja Casablanca, no seu estilo guerrilheiro, contra-atacava perigosamente.
O Raja mereceu até deixar seu gol e coroar sua excelente campanha no torneio, com três vitórias, inclusive sobre o Galo.

GALO EM TERCEIRO

   Cuca participou do Mundial de olhos escancarados com a milionário proposta da China

Também por meio de mil dificuldades, criadas pelo ele mesmo, o Atlético ganhou o terceiro lugar na vitória sem brilho sobre o time chinês dos brasileiros Muriqui e Elkeson e do argentino Conca por 3 a 2.
Jogo com cheiro de mofo, bem no espírito atual do Atlético, por causa da saudade já tomou conta do elenco com a despedida de Cuca.
Possivelmente Luan e Pierre, também, se despediram. Cuca anunciou que pretende levar os dois com ele pra China.
O Guangzhou Evergrande exigiu bastante do Atlético e só perdeu aos 45m do segundo tempo com o gol de Luan e após a expulsão de Ronaldinho.
Os chineses perderão seu principal jogador, o argentino Conca, de volta ao Fluminense.  

CONVERSA DE BOTECO

De Fábio Anselmo, direto de Marrakech - Num barzinho no centro de Marrakesh, ao nos prepararmos para sorver um vinho local, Volubilia, encontramos o Assis, irmão de Ronaldinho, seu procurador e empresário. Segundo ele, R10 ainda não assinou, mas vai ficar. Pelo menos uma boa esperança. Aqui a festa do Raja é grande".

NADA DE ENGANO

Não há o que lastimar a campanha do Atlético em Marrocos.  Porém, é bom precaver-se com o seguinte: o Galo, também, não virou o terceiro time melhor do mundo.

EVERTON FICA, POR ENQUANTO

O presidente do Cruzeiro, Gilvan do Pinho Tavares, passou uma informação nada agradável à torcida: por enquanto Everton Ribeiro - o melhor jogador do Campeonato Brasileiro fica na Toca - mas será difícil segurá-lo após a Libertadores.
Um dos principais interessados nele é o milionário Manchester United da Inglaterra. Se a proposta for a esperada tem que vender mesmo. Existe gente na espera da vaga.

POR QUANTO TEMPO?

Aposta que corre na Praça 7, ponto dos aposentados e apostadores de Beagá. Por quantos meses Paulo Autuori ficar na Cidade do Galo?
Sem falar nos arroubos de Alexandre Kalil e sim no próprio perfil do técnico ninguém aposta em mais de seis meses.

POEIRA DE ESPECULAÇÃO

No Rio Grande, o diretor de futebol do Grêmio diz que tá tudo certo entre seu clube e o Cruzeiro com relação ao empréstimo de Marcelo Moreno.
Aqui, com o diretor de futebol de férias em lugar incerto e não sabido, ninguém crava nada. E se ele vier, será pro lugar de quem? Te cuida, Vinicius Araújo!

PARECE QUE AGORA VAI

Por causa da Copa Mundial de Clubes, o assunto ficou lá no canto: a Federação Mineira de Futebol já está sob intervenção de dois técnicos indicados pela Justiça comum.
Estão fazendo uma varredura completa; por enquanto, no papel, o Delegado continua presidente, mas terá de desocupar o cargo em fevereiro.

SAUDADE DO ELMER

Nesta hora me dá uma imensa saudade do meu amigo Elmer Guilherme Ferreira, o bode expiatório de toda aquela CPI armada  pelo senador Álvaro  Dias, que só estourou em Minas graças ao esquema armado por gente pequena, que mamou na teta e depois virou inimiga.
Ah, se Deus me der mais uns anos de vida, vou contar tudo isso num livro!!

RIBÉRY, O MELHOR


Ribéry que já tá lista dos 3 melhores do mundo e pode ganhar o título por indicação da Fifa levou o troféu de melhor do Mundial de Clubes em Marrocos. Merecido.

DE VOLTA À CASA

Renato Gaúcho deixou sua primeira casa, o Grêmio, trocado por Enderson Moreira, ex-Goiás, e assumiu outra casa bem conhecida dele: o Fluminense.
Só precisa acontecer agora.

TEM COISA AÍ!

Nada contra o rapaz, que nunca vi jogar! Mas chamá-lo de reforço do Cruzeiro, aos 26 anos, saindo da Série B, onde defendeu o Boa Esporte, tá meio estranho não?
Se tivesse uns 20 anos, tudo bem. Tomara, pra queimar minha língua grande, que Rodrigo Souza seja daqueles jogadores que estouram mais tarde. Como o Pierre, por exemplo.
Minha dúvida é que Rodrigo Souza chega ao Cruzeiro pelas mãos do empresário Fernando Garcia, o mesmo que adquiriu Marlone, no Vasco e o colocou no Cruzeiro.
Cheira toma-lá-dá-cá. Ação entre amigos.

VIVA AS FÉRIAS

No Jogada de Classe, vamos todos entrar de férias, até o início do ano que vem. Aqui na Trincheira, também, porque não sou de ferro. Vou ler os livros que se amontoam na minha estante e preparar o meu "A Ordem" com o qual pretendo disputar o Grande Prêmio Cidade de Belo Horizonte, na categoria Romance.

Aos leitores, amigos, espalhados por este mundo afora, Feliz Natal e um ano novo cheio de vitórias pessoais. Até janeiro.

sábado, 21 de dezembro de 2013

O BLOG EM MARRAKECH

De Fábio Paceli Anselmo e Pedrinho, direto de Marrakech - Num barzinho no centro de Marrakesh, ao nos prepararmos para sorver um vinho local, Volubilia, encontramos o Assis, irmão de Ronaldinho, seu procurador e empresário. Segundo ele, R10 ainda não assinou, mas vai ficar. Pelo menos uma boa esperança. Aqui a festa do Raja é grande. Hoje fomos à Fan Fest da FIFA, numa praça central da cidade. Um troço bem meia-boca. Amanhã- neste sábado -v amos ao estádio torcer pelo terceiro lugar do Galo e pelo Raja. Agora, deixe-me experimentar o Volubilia. Depois lhe conto como é."

Assis, Pedrnho e Fábio em Marrakech ( Foto de Rodrigo Anselmo)

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

KALIL JOGA ÁGUA FRIA NA FERVURA DOS FEROZES CRÍTICOS E DIZ QUE DESCLASSIFICAÇÃO NÃO FOI A MAIOR TRAGÉDIA NA HISTÓRIA DO GALO

Alexandre Kalil ( foto de Alexandre Guzanshe - Superesportes/EM/) deu, exatamente, a declaração que eu esperava do dirigente máximo do Atlético antes que o desastre de Marrocos transforme-se em tragédia histórica. A expectativa da torcida superava os limites da paixão, o que é inteiramente normal.
Onde há paixão, não há razão.
Kalil não escondeu a decepção nem a dor, mas suas palavras foram serenas e sensatas.
Contava-se como certo o atropelamento do Raja Casablanca, ou de que time viesse na semifinal, e depois uma encarada com raça e sangue nos olhos contra o Bayern.
Aconteceu o contrário: o Atlético foi atropelado pelo Raja Casablanca, sem exibir culpados na sua fracassa sina. O outro foi bem melhor, apenas isso.
Se houve decepção foi porque a mídia enalteceu em demasia a força lá de trás do Atlético, da época da Libertadores e se esqueceu de analisar com maiores detalhes, tática e individualmente, o Raja.

PELÉS E GÊNIOS

Se a dor, claro, ainda não passou pela queda precoce no Mundial de Clubes, Alexandre Kalil aceitou os rigores da frustração e prometeu um time mais humilde pra 2014, sem "Pelés e gênios".
Aí a coisa pega pela acusação difusa. Existem mais gênios, mais Pelés, ou algum jogador apenas imagina que esteja nessa lista, além de Ronaldinho Gaúcho?
Revendo o jogo em tape, não me parece que RG10, numa luta por vaga na Seleção de Felipão, tenha jogado apenas pra si.
Dentro dos seus limites atuais, aos 33 anos, foi o RG10, ou quase, do jogo contra o Vitória no Independência. Não fez dois gols, apenas um. Com incrível categoria.
Os demais, exceto Marcos Rocha, que se julga a reencarnação de Nelinho, Djalma Santos, Leandro, todos juntos, mostrou aquela faceta de "gênio" ao ser trocado por Luan. Saiu xingando todo mundo.
Victor não teve culpa nos gols. A zaga Léo Silva e Réver ratificou meu velho pensamento: é boa no alto e frágil, porque lenta, no chão.
Pierre não arma, só marca e dá chutões. Nos dois laterais, esteve o inferno atleticano: Marcos Rocha amarrado lá trás e tomando bola nas costas. Lucas se metendo a volante, na cobertura de Josué, e largando a lateral aos avanços do Raja.
Já no primeiro tempo esse erro foi visível. Josué marcava mal e tinha péssima saída de bola e as laterais do Galo, principalmente o lado esquerdo (Lucas) uma avenida.
Pode ser que Tardelli, após declarar a um jornalista paulista que foi o melhor jogador do Brasileiro e merecia chance na Seleção, quisesse provar isso sozinho.
 Esteve longe de RG10 e longe do seu próprio  futebol. Tardelli foi dispersivo: ensaiou demais e autuou mal.
Jô foi um poste no meio do forte sistema defensivo do Raja e acabou anulado. O trio longe um do outro - RG10, Jô e Tardelli - esqueceu-se de Fernandinho que, praticamente, lutou e morreu sozinho.
As mudanças vieram tarde e foram em momento de desespero. O jogo já tinha o domínio pleno do Raja que liquidou o Galo taticamente.

VITÓRIA VEIO DO BANCO

O treinador argelino do Raja Casablanca, Nabil Maaloul, está em Marrocos há apenas um mês e conseguiu fazer do seu time aquela máquina certa de jogar futebol sem grandes voos.
Perfeito nos contra-ataques puxados pelo número cinco Karrouchy pelo lado direito e o centroavante Iajuor pelo lado esquerdo.
Os dois laterais, El Hachimi e Benlamalen são ótimos, na marcação e na saída de bola.
Pep Guardiola, técnico do Bayern, estava nas cadeiras e viu tudo, como o Raja Casablanca desmantelou o time de Cuca. Sabe como neutralizar tudo e na decisão deste sábado a história, com certeza, será diferente. Mas o Raja Casablanca já escreveu sua história no Mundial de Clubes da Fifa.
ESTACA ZERO

 Na sua entrevista coletiva, o presidente do Atlético afirmou que não “é uma decepção ficar fora de uma final, mas perdemos para um time que jogou melhor do que o nosso. Teve muito choro no vestiário. Mas trazer um time para o Mundial não é a maior decepção. Mundial acontece isso, é um jogo. Aconteceu. Todo mundo agora mais humilde, porque fevereiro começa a Libertadores. Se tinha Pelé, gênio, não temos mais. É todo mundo voltar à estaca zero.”

ZEBRA DO VEXAME

Perder logo na estreia e pra “zebra” do torneio, por 3 a 1, placar que não deixa dúvida - não foi nenhum vexame na visão do presidente do Atlético.
Em Mundial não tem vexame. Estamos disputando um Mundial.”
“Foi o pior jogo do ano do Atlético, na minha opinião. Mas não quero transformar o ano de 2013 em tragédia. Eu normalmente peço desculpas para a torcida do Atlético. Em 2013, não tenho que pedir desculpa nenhuma
.”
Kalil vê o Galo inclusive forte para buscar o bicampeonato da Libertadores.
Sai do Mundial o favorito para conquistar o bi da Libertadores.”
Segundo Kalil, ter enfrentado uma equipe marroquina no Marrocos não estava nos planos:
 “A derrota é muito dura. Ela é proporcional à alegria de quando nos candidatamos a vir para cá. E demos o azar de pegar um time embalado em casa. Não viemos para jogar contra o time da casa, pois não tem jogo de ida e volta.”
Sem a partida de "volta em casa", novamente o time decepcionou longe de Belo Horizonte. Em 2013, o Galo mais uma vez foi "dono do terreiro" como mandante e presa fácil como visitante.( Superesportes)

MEU CORRESPONDENTE

"Flavio, apesar da feia sapatada que o Atlético levou do Raja, fiquei feliz por ter participado de um evento esportivo onde o que importava era o esporte, no caso futebol. Nunca vi antes uma partida de futebol com tanta gentileza entre torcedores adversários, antes e depois jogo. 
Que torcedor amável e gentil estava na entrada e saída do estádio!"
" Paravam a gente a todo momento para fazer fotos juntos, aplaudir os torcedores atleticanos e sempre pediam para trocar faixas, camisas e bandeiras.
Quantas vezes você viu isso nessa sua longa estrada esportiva? Foi uma aula de civilidade e educação esportiva. Mesmo se perdessem não fariam diferente".
A cabeça desse pessoal é diferente, pena não termos esse comportamento entre as torcidas desse Sucupirão. 
Papel feio fizeram os jogadores do Galo que não disseram jogando o que vieram fazer no Marrocos. Ninguém escapou.
Frustraram o grande número de torcedores que viajaram essa distância toda, apoiaram todo tempo e não viram os jogadores jogarem. A diretoria do Galo terá de reforçar muito a equipe para o próximo ano. . Ah! encontrei seu amigo Chico Maia".

A minha equipe de correspondentes que permanece em Marrakech tem Fábio Paceli Anselmo, seu filho Rodrigo e seu neto Pedrinho. 

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

NESSA HORA O MELHOR É GUARDAR SUA BOCA PRA COMER SUA FARINHA

Tão logo terminou a partida de Marrakech e eu terminei de montar minha Trinchera, cuja metade já estava pronta, recebi um email do Dr. Antônio P. Souza - o Tonico de Ibirité - destacando que havia alertado pro perigo do anúncio da saída de Cuca numa hora tão imprópria. Pra ele, o time sentiu e ficou amarrado em campo. Depois de qualquer derrota e já passei por isso presente em algumas copas do mundo. Preferi tomar primeiro um porre de conforme e comentar depois, são e de cabeça fresca, os acontecimentos.
Concordo com Chico Maia que opinou em seu blog hoje: Cuca errou ao deixar Júnior César e Leandro donizete de fora, no princípio. O menino Lucas foi uma avenida pelo lado esquerdo, principalmente no segundo tempo quando o Raja atacou à beça por ali.
Josué errou tudo, marcou mal e passou mal. Salvo melhor juízo o primeiro gol deles foi numa bola mal passada por Josué no meio-campo e o Atlético tomou o contra-ataque. A tentativa de Luan no lugar de Marcos foi boa. O titular não conseguia sair com a bola. Tardelli, Ronaldinho e jô, também foram figurantes., RG-10 fez apenas o gol de falta.
O Raja tem um treinador competente, que armou bom time em apenas um mês. Dois bons laterais e aquele número cinco que é o capeta. Matou a ala esquerda do Galo.
Nosso desconhecimento do futebol marroquino, apesar de tê-lo visto jogar duas vezes, fez com que pensássemos que o Galo era o favorito pra partida., Ledo engano! Favoritos eram eles e mostraram isso em campo, Mataram o time do Cuca e fizeram uma vitória convincente por 3 a 1. Nada mais a declarar. Nem vou caçar chifre na cabeça de cavalo. Guardarei minh
a boca pra comer a minha farinha...


CHORO INTERNACIONAL

Meu irmão Fábio Paceli foi experimentar pela primeira vez como é chorar internacionalmente por seu time do coração. Vou dar-lhe o ombro amigo..

SONHO DO GALO DE UMA FINAL CONTRA BAYERN MORREU NO RAJA


Raja Casablanca foi melhor e venceu. Agora decide o o título com o Bayern no sábado.

O sonho do Atlético de, ao menos, fazer a inesquecível decisão do Mundial de Clubes da Fifa contra o poderoso Bayern de Munique acabou na semifinal: o Raja Casablanca, tido como zebra, derrotou o campeão da América por 3 a 1, com vontade, inteligência, esquema tático e melhor futebol.
Os 15 mil atleticanos que foram a Marrakech dar aquela força ao time sem dúvida ficaram decepcionados com o que viram.
O Galo teve maior posse de bola, mas Raja foi mais inteligente desde o início. Já no primeiro tempo criou as melhores chances e obrigou Victor a defesa complicada.
A decantada união do grupo atleticano, também, foi colocada em cheque quando Cuca trocou Marcos Rocha por Luan, aos 21m do segundo tempo, e o titular xingou o treinador.
A lamentável cena foi assistida por milhões de telespectadores. Claramente, faz-se a leitura labial de Marcos Rocha cantando a pedra 90 pra Cuca. Cruzes!
Próprio dele que, com isso, deve queimar o filme em vários lugares, inclusive na Seleção Brasileira se tinha esperança de chegar lá.
Rocha imagina que joga muito mais do que, realmente, joga. Bom, mas nem tanto, Mestre.

TERCEIRO LUGAR

Pra não perder a viagem, o Galo joga contra o Guangzhou Evergrande no sábado na preliminar de Raja Casablanca x Bayern que decidem o título.

BAYERN TREINOU COM CHINESES

O Guangzhou Evergrande se iludiu por 40m no primeiro tempo de que tinha o Bayern sob domínio, encralacado pelo forte esquema defensivo do técnico italiano do time chinês, Marcelo Lippi.
Só que antes de terminar a fase inicial, Ribéry e Mandzukic abriram 2 a 0.
Mal chegaram os 7m do segundo tempo e Mário Gotze, outra fera da partida, fez o placar final de  3 a 0, e então foi só tocar a bola e treinar pra partida final da Copa do Mundo der Clubes da Fifa, em Marrocos.
Ribéry, Thiago, Gotze desequilibraram a partida em favor do Bayern.
O Bayern mandou quatro bolas na trave, teve um pênalti a ser favor sobre Ribéry ignorado pela arbitragem, sua posse de bola chegou a 71% e só não goleou o time chinês pra não ser mal educado.
Os "meninos da televisão", desacostumados a esse tipo de coisa, pois são da geração Barcelona pra cá, babaram em Pep Guardiola que já quase faz o Bayer ser o Barça alemão.

MARLONE É MESMO AZUL

A torcida azul já pode comemorar de verdade a contratação do segundo reforço. Marlone, revelado pelo Vasco, meio-campista de muita qualidade, posou com a camisa do Cruzeiro e cheio de entusiasmo avisou: "Cheguei pra ser mais um cruzeirense louco".
Gostei da contratação, até porque o Cruzeiro colocou o lateral Everton no negócio de 55 milhões de euros. Um grupo de empresário contratou o craque e o cedeu ao Cruzeiro. Marlone assinou contrato por cinco anos.

LEVIR NO GALO

Vejam só o Face que o repórter Wilson José, um dos mais bem informados da crônica esportiva mineira, e assaz colaborador desta Trincheira. me enviou: "Levir Culpi pode pintar no Galo em 2014". Veio por ele, assino embaixo.
 Quando WJ, como eu costumava chamá-lo na Transamérica, acompanhado do bordão, - "o repórter que dá o furo" - hehehehe - participava das nossas transmissões o Arruda transbordava.

CAMISA RETRÔ DO LUCAS

Sem nenhum sentido de crítica. Mas, otrodia,  Lucas Mendes apareceu no seu programa de tevê, lá de Nova Iorque, já no finalzinho, com uma linda camisa retrô do Atlético. Daquelas dos anos 40.Gola em V e com cadarços trançados.
Lançada ano do centenário, salvo melhor juízo, a camisa foi bem aceita e hoje tornou-se uma relíquia.
Quem tiver um manto retrô do Galo tá sentado num pote de ouro.  Fiz uma brincadeira com meu amigo sobre o assunto e publiquei foto dele, elegantemente vestido, como sempre apareceu no programa. Convidei-o a entrar no meu blog. Resposta do Lucas:
"Flávio , entrei e não me vi retrô. Você é gênio nesta mídia (Céus).
Em outro email disse: "Vi a foto duas colunas.  Simpatia e camaradagem, como sempre, desde os tempos do São Francisco, mas o Lucas é menino do São Lucas, rua Padre Rolim, 110, nascido no Hospital São Lucas, sob o comando do Dr. Lucas Machado.
Lucas é em homenagem ao tetra-avô, Lucas Antônio Monteiro, etc... visconde de Congonhas do Campo. Ou seria Visconde de Barbacena? E neto daquela Joaquina. Não importa. Como 90% dos mineiros, aristocrata rural empobrecido. E a camisa do Caratinga"
Trincheira: a) São Francisco quer dizer Ginásio São Francisco, de Pará de Minas, onde fomos internos, b) Eu escrevi que Lucas nasceu nos Funcionários. Mentira. Não foi lá. Ele esclarece onde nasceu e, também, onde morou. Da rua Padre Rolim, 110, me lembro alguma coisa; pois fui lá filar boia;
C) Vejam que Lucas descende de nobres, tem sangue azul, com certeza do Visconde de Barbacena. Neto de Joaquina, talvez a Joaquina de Abaeté, matriarca dos Valadares;
D) Sobre a camisa do Caratinga. É que prometi uma pra ele, também retrô, dos meus tempos de intrépido xerife da zaga rubro-negra do Dragão. Esta é a tarefa mais difícil; tem que ser promessa de político.
O ECC acabou, suas camisas apodreceram, nem eu tenho mais. Infelizmente. Minha esperança é meu amigo Jorginho Mexidinho, ex-presidente".

VOZ DA EXPERIÊNCIA

O leitor sempre atento, Francis Bicca, escreveu pra dizer o seguinte: " Minas nossa MG amada mostra novamente que no futebol somos provincianos mas no mal sentido . Pior foi o Cruzeiro montar um time ridículo de última hora para o mundial ou o Galo pela não blindagem do técnico nas vésperas do jogo mais importante ?
Ou vai dizer que é esperteza do Galo revelar que não tem mais seu técnico ? Tancredo Neves nosso conterrâneo falava:  a esperteza quando é muito grande come o esperto".

FESTA DO SINVAL

Meu amigo e candidato a candidato a deputado estadual, Sinval Ladeira, me convidou pra confraternização que fará nesta quinta-feira entre seus inúmeros amigos. Gostaria de ir. Porém tenho outro compromisso agendado.
Além desta outra programação com meu filho Alexandre, sua esposa Rita e minha adorável neta Vitória, que passarão o Natal em Miami, estou com o dedinho do pé esquerdo quebrado e baita gota. Tornozelo inchado pacas. Fico devendo essa, amigo Sinval.
Aliás, quem deve ao menos agradecimento público ao Sinval Ladeira é o prefeito de minha Caratinga. Na época do prefeito Ernani, ele conseguiu a verba pra construção do Centro Esportivo Sodico Anselmo, no Anápolis.

Outra verba de bom porte, a pedido de Marco Antônio, então secretário da saúde, Sinval ajudou a liberar no Ministério pra reforma do ambulatório do hospital. Conseguiu até um centro de inclusão digital, com 200 micros, através de Hélio Costa que Ernani rejeitou sob alegação de contrapartida alta. Desculpa porca, Era coisa bem pequena.