quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

CAÇULA DO MINEIRO PROMETE SACUDIR A COMPETIÇÃO


Achei bem interessante a reportagem sobre o Tombense Futebol Clube, que a mídia já chama de " A Tombense".
Serve pra dirimir dúvidas. Eu mesmo fui informado que o Tombense mandaria suas partidas em Ipatinga, quase 200km de Tombos. Um absurdo.
O jogo de estreia do Tombense no Campeonato Mineiro é contra o Atlético. Na quarta-feira, dia 6 de fevereiro, às 19h30, no Estádio Antônio Guimarães de Almeida, em Tombos.
Pra conhecer um pouco deste time que disputa pela primeira vez o campeonato mineiro e, também, um pouco da sua cidade de pouco mais de 10 mil habitantes, ali no leste mineiro, que conheço bem, vou reproduzir a matéria de Rafael Arruda pro Superesportes.

O Tombense Futebol Clube é o único time estreante no Módulo I do atual Campeonato Mineiro.
Para fazer bonito na competição, a equipe da Zona da Mata investiu pesado em seu elenco.
O orçamento é um dos maiores entre os clubes do interior - cerca de 2,5 milhões – o que faz o presidente Lane Mendonça Gaviolle planejar grandes objetivos para o recém promovido à Primeira Divisão Estadual.
"Queremos ficar entre os quatro melhores do futebol mineiro. Se isso não acontecer, planejamos uma das vagas na Série D. É claro que o futebol é complicado de prever e pode acontecer de a equipe entrar em má fase e passar por dificuldades. Mas tendo conhecimento de todos os jogadores, acredito que a campanha será positiva”, disse Gaviolle."
"O alto investimento do Tombense é explicitado pelo pagamento aos jogadores. O clube tem uma média salarial de 12 mil reais e atletas experientes como Adeílson, Joílson e Alexandre chegam a faturar mais de 25 mil por mês. Lane Gaviolle acredita que estas três peças, com passagens por grandes clubes do futebol brasileiro, contribuirão bastante para a campanha do time na competição".

O Tombense conta com 34 jogadores no elenco. Com a média salarial de 12 mil reais por mês, a folha do clube ultrapassa os 400 mil - isso sem contar a comissão técnica liderada por Marcelo Cabo.
 Nos jogos em que o Tombense for mandante, o preço dos ingressos no Estádio Antônio Guimarães de Almeida oscilará entre 30 e 50 reais.
 “Contra times do interior, o preço será mais baixo. Já nas partidas contra os grandes clubes, o valor aumentará. Isso é para evitar maiores tumultos. Mas tenho certeza que a população vai abraçar a causa e apoiar o time”, afirmou Gaviolle.

O Estádio Antônio Guimarães de Almeida comporta, atualmente, 3,1 mil torcedores. Existe projeto de ampliação para 8 a 10 mil lugares nos próximos meses.
Serão investidos mais de dois milhões de reais no nosso estádio. Queremos fazer uma bela arena, com boa estrutura”, disse. O curioso é que a arena em Tombos comporta cerca de 30% da população da cidade, que é de quase 10 mil habitantes.
Segundo Gaviolle, o Tombense ganhará centro de treinamento para profissionais e atletas das categorias de base.
Nosso centro de treinamento vai ficar tão bom quanto os de Cruzeiro e Atlético. Talvez até seja melhor, de verdade. Serão quatro campos oficiais com irrigação eletrônica e drenagem. Além disso teremos um hotel para 60 atletas. O investimento é de aproximadamente cinco milhões de reais”, revelou.
Sonhar é bom, presidente. Porém, já escutei esse lenga-lenga da boca de vários sonhadores nesses meus 55 anos de futebol.

De Nova Iorque, o jornalista Lucas Mendes, meu ex-colega de internato em Pará de Minas, a despeito de minhas críticas sobre a administração do novo Mineirão, manda aquele incentivo:
 "Pau neles, bravíssimo Flavio Anselmo".
E continua:
"Eu vou para o sul superior amarelo porque é o mais barato . Desde quando brasileiro conhece norte, sul, leste e oeste?  É preciso ser gênio para decifrar este código do Mineirão. Abraço Lucas."
Procê ver como a gente sofre aqui deste lado do Equador, Luquinha! Outro abraço.

E passa por sustos imensos antes de um jogo tão importante: um desses é saber que a FMF escolheu ( ou sorteou, como manda a lei?) o árbitro Cleisson Veloso Pereira pro Cruzeiro e Atlético.
Seus auxiliares - parece que são os únicos das Geraes : Márcio Eustáquio Santiago, do quadro da Fifa, e Guilherme Dias Camilo, aspirante Fifa.
Que os deuses do futebol tomem conta de todos nós. Saravá!

Imagino que meu amigo Lucas Mendes, lá do seu apê de cobertura, em Nova Iorque, há tempos fora de BH e atleticano juramentado, esteja matutando:
-Por que tanta preocupação com um jogo de futebol?
Porque, neste país sem leis e paraíso da impunidade, qualquer grande evento é motivo de vandalismo e violência.
Veja aí: a própria torcida cruzeirense segundo testemunha, a Máfia Azul - atacou de madrugada as lojas de conveniências do clube.
Depredou a do Barro Preto e só não houve roubo porque a loja está desativada por enquanto.
No entanto, a da sede campestre teve suas vidraças quebradas e 70 camisas roubadas, causando prejuízo de R$ 48 mil.
Motivo: o número de ingressos colocados à venda. Com os projetos de "sócio-torcedor" não sobrou nada pro torcedor comum.
 Se fazem isso com o próprio clube, tirem conclusões sobre o que fariam com a gente.
Por fim, a informação de sempre: a Polícia não conseguiu prender ninguém.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.