quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

DEDÉ VIRA SONHO DE CONSUMO DO FUTEBOL NACIONAL

Não é por acaso que Corinthians, São Paulo e Cruzeiro - ao contrário do Atlético que tem  dupla de zaga alta, boa e entrosada - correm atrás de Dedé do Vasco, um dos melhores zagueiros do Pais. O produto anda em falta na prateleira.

Fiel ao seu pensamento de que zagueiro se faz em casa, Vanderlei Luxemburgo dá exemplo e valoriza a prata com o garoto Saimon, escorado na experiência de Cris, ex-Cruzeiro recém repatriado do futebol europeu.

 O próprio Dedé é prata do Vasco. Chegou à seleção e virou produto de luxo. Entendo que Corinthians e São Paulo precisem de alguém como ele pra fechar a zaga. Investiram alto no time, mas falta alguém que dê confiança lá trás.

Com caixa bem mais baixo que os poderosos paulistas, assistidos pelo dinheiro global, o Cruzeiro entrou na briga por Dedé, porém com uma proposta que nem coçou os pés dos cartolas vascaínos.

O valor pedido é de mercado internacional: 15 milhões de euros. Talvez apenas os dois paulistas e mais o Santos tenham tanta grana em caixa pra enfrentar este leilão. O Cruzeiro terá de apostar na filosofia de Luxemburgo e criar um gigante de área em casa. Se a questão for tamanho e não qualidade, o garoto Wallace, recém buscado nos juniores, também estará fora do padrão.

 

O pé de meia dele está feito. Ele hoje é o treinador mais bem pago do mundo. Agora Pepe Guardiola, que assume o Bayern de Munique apenas no início da próxima temporada europeia, em julho, prepara-se pra gastar os milhões de euros que o clube alemão colocou à sua disposição pra montar uma equipe competitiva e vencedora.

Guardiola terá £ 278 milhões ou o equivalente a R$ 759 mi pra contratações. Sua responsabilidade é montar um time melhor que o Barcelona.Santo Deus, é grana demais!

Este é o sonho de Vanderlei Luxemburgo e de outros treinadores que não gostam de trabalhar com gente nova e apenas de contratar medalhões.

Guardiola tem fama de revelador de talentos, todavia como não se deixar seduzir por uma fortuna deste tamanho e correr atrás dos velhos amigos dos tempos de glória.

 

Ainda desempregado desde que foi demitido do Wolfsburg, Felix Magath anda bicanca da vida com o tratamento dispensado pelo Bayern ao espanhol Pepe Guardiola. Aos 59 anos, Magath afirma que se cria uma falsa imagem de vencedor de Guardiola.

No final de tudo, diz ele, se sua gestão não for tão vitoriosas como pensam, a empreitada se transformará em pressão e descontentamento da torcida.

Dor de cotovelo. Magath comandou o Bayern por dois anos sem receber 10% do que receberá Guardiola por três anos de contrato.

- Guardiola é tratado como um Messias ainda antes de chegar ao Bayern. Ele pode ter dificuldades em lidar com expectativas tão altas. Fala-se dos títulos que Guardiola conquistou na sua carreira, mas Jupp Heynckes - atual treinador - pode vencer três troféus pelo Bayern esta temporada e isso não será fácil de superar falou Magath

 

Corri o controle da tevê entre a Globo e o Sportv acompanhando as estreias de São Paulo e Grêmio contra o Bolívar e a LDU, respectivamente, na Libertadores.

O time de Ney Franco,. graças à visão e à ousadia do treinador,  ao sacar Ganso do time e colocar o estreante Aloísio, massacrou o adversário e praticamente garantiu sua passagem pra fase de grupos da competição.

A goleada de 5 a 0, com show particular de Osvaldo - e pensar que este moço esteve a caminho da Toca e desviou a rota pro Morumbi - não merece qualquer discussão. O São Paulo foi muito, mas muito melhor e pronto.

A nota feia foi dada por Luis Fabiano, um terror no gramado e fora dele. O artilheiro não satisfeito com os gols que marcou criou problema com um dos bandeirinhas, por uma questão menor e levou cartão amarelo aos 47m do segundo tempo.

Lembro que este ano, ao contrário do estabelecido desde a criação da competição, não há mais o pagamento de cartões amarelos em U$  100 pra zerar a punição. Se o atleta levar três cartões fica automaticamente suspenso por uma partida.

 

O Grêmio viajou 12 dias antes do jogo pra se aclimatar à altitude de Quito e conseguiu superar o problema.

 Durante a partida, mandou duas bolas na trave, obrigou ao goleiro adversário praticar defesas difíceis, foi melhor que a LDU o tempo todo, mas saiu derrotado por 1 a 0.

Até achou bom o resultado. Entende que terá condições de fazer ao menos 2 a 0, em sua Arena de Porto Alegre e classificar-se. Tem time melhor.

Só que a coisa não se conta assim: a vantagem é da LDU que joga pelo empate. Se fizer um gol em Porto Alegre complica mais a vida gremista na questão de saldo de gols fora, no desempate. Não queimem fogos antes da hora, senhores gaúchos!

 

.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.