quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

RAPOSA E GALO VÃO DE UNIFORMES NOVOS E RG VOLTA PRA CAMISA 10


Estádio novo, problemas novos, uniformes recém saídos das fábricas, times renovados, num clássico que se espera venha, também, com conceitos atuais.
Sem os ranços de outrora e com a rivalidade mantida em padrões elevados.
Cruzeiro e Atlético podem fazer tudo isso e atender suas torcidas que, ao contrário dos prováveis novos tempos, continuam maltratadas e desrespeitadas pelos promotores e administradores do espetáculo.
Não vou repetir nada do que já foi dito e visto, porque prefiro agora focar no jogo em si, já que no domingo, a fim de evitar estresse desnecessário ficarei em casa.
Verei o clássico pela tevê com 30 câmeras à disposição, tira-teimas e outras bobagens que a Globo inventou pra deleite do seu espectador.  

Nesta sexta-feira, os clubes estarão envolvidos nos lançamentos, como afirmam os gaúchos, de seus novos fardamentos.
Em parceria com seu novo fornecedor, a Lupo, o Atlético apresenta os uniformes um (listrado) e dois (branco) da temporada.
Foi desenvolvido um uniforme especial, modelo exclusivo pra Libertadores, a ser estreado contra o São Paulo, semana que vem.
Segundo o diretor comercial da Lupo, Valquírio Cabral Júnior, este uniforme será diferente, em alguns detalhes, da camisa de jogo listrada das demais competições.
Em março, as novas camisas estarão nas lojas do Galo. A especial da Libertadores custará R$250,00, vendida numa caixa também especial. As demais custarão R$ 199,00.

Ronaldinho Gaúcho voltará a vestir a camisa 10. Não será mais RG-49, portanto. No entanto, não estará no evento do lançamento, marcado pras 11 horas na sede de Lourdes, porque estará na Cidade do Galo no treino final de Cuca pra escalar a equipe.

Já o Cruzeiro que, ainda, é vestido pela Olympikus cujo contrato vai até dezembro de 2014, fará sua festa de lançamento numa churrascaria chique da Capital, - de preços amargos - a partir das 12 horas.
Apresentará as camisas de jogo 1 e 2, além das peças de treino e de viagem.
Pelos horários estabelecidos, em cima dos programas esportivos das rádios e das televisões, Atlético e Cruzeiro mostram que querem se ver livres daquela turma arroz de festa costumeira.
 Conforme informação do pessoal de marketing celeste a numeração adotada será fixa, a exemplo do que aconteceu em 2005 e 2006.
Nas mangas da camisa de 2013 o nome de um novo parceiro. Os demais patrocinadores serão sempre. O BMG renovado em 2011 fica até 2014. A logomarca Guaramix, acima do escudo na camisa de jogo, também permanece até 2014. 


Altitude é bicho bravo mesmo: o São Paulo abriu 3 a 0 no Bolívar lá nas alturas de La Paz, 4 mil metros, e passava a impressão que levaria a vaga com duas goleadas. Venceu aqui no Brasil por 5 a 0 e lá fazia 3 a 0 já no primeiro tempo. Que nada, bateu cansaço!
No segundo tempo, os bolivianos aprontaram uma correria e viraram o placar pra 4 a 3. Saíram da Libertadores com dignidade, hehehe! O São Paulo foi em frente, no grupo do Galo, seu próximo adversário.

O pau comeu realmente foi em Porto Alegre. A capital gaúcha traumatizada com os acontecimentos de Santa Maria, nem queria promover o jogo Grêmio x LDU. Mas a Comenbol bateu pé, os equatorianos que venceram o primeiro jogo por 1 a 0, também. Jogo duríssimo e quase se repetiu outra fatalidade. No gol de Elano, no segundo tempo, a torcida gremista fez sua tradicional movimentação chamada de avalanche.
O alambrado do nova Arena do Grêmio não resistiu e cedeu. Torcedores foram atrás e oito deles ficaram feridos. Pura sorte que a coisa só ficou nisso. Nos pênaltis,o Grêmio se classificou por 5 a 4.

Torcer pelo sucesso do jogador e pra que ele permanecesse na Toca da Raposa eu torci. 
Quando saiu emprestado pro Coritiba e depois vendido ao futebol ucraniano critiquei duro a cartolagem.
Injustamente. O que tirou Dudu do Cruzeiro não foi seu futebol, mas seu comportamento.
A informação está nos sites internacionais. De férias no Brasil, o jogador do Dínamo de Kiev foi preso nesta terça-feira por agredir sua esposa Malu e a sua sogra.
Depois de ouvido na Delegacia de Proteção à Mulher, Dudu (foto) morreu numa fiança de R$ 12 mil reais e foi liberado. A verdade é que a relação do casal perdura há quatro anos entre tapas e beijos. Desta vez, Dudu superou a expectativa: bateu até na sogra.

A diferença entre o comportamento do atleta sério e do jogador constata-se nessa outra informação da Europa: o meia Fellipe Coutinho. 20 anos,  ex-companheiro de Dudu na Seleção Sub-20, foi negociado pela Internazionale com o Liverpool.
Pois é, enquanto Dudu amarga o frio da Ucrânia, sem nenhuma visibilidade no futebol internacional, Fellipe Coutinho disputará uma das ligas mais importantes do mundo. E mais rica, também.

Bem que a torcida organizada Galoucura tentou uma rasteira no promotor de Justiça, Edson Antenor Lima Paula, que proibiu a sua entrada nos estádios das Geraes. A Galoucura propôs transformar tal punição numa campanha de doação de sangue ao Hemominas como medida educativa. Foi negada a troca.
A proibição vai até o fim do campeonato mineiro e vale também pra amistosos e jogos da Libertadores em âmbito estadual. Gostei.  Os participantes podem ir aos campos, mas sem portar bandeiras, instrumentos de bateria e qualquer faixa que identifique a torcida.

Um comentário:

  1. evoluiram nossos estadios, mas resto continua arcaico. ate mesmo os torcedores c seus atos de vandalismo. a promoçoes de confitos c rivais... este classico vai marcar... um "jogo de cumpadi" e os cruzeirense e atleticanos em conflitos fora de campo... "dale brasil"....."dale idiotas".... paguem para sofrerem....

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.