quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

CRUZEIRO JOGOU PRO GASTO E GALO SUOU SANGUE EM TOMBOS


Se o Cruzeiro jogou sem maior esforço no Mineirão pra derrotar o América-TO por 2 a 0 (o primeiro um belo gol de Anselmo Ramon, de letra; o segundo de Dagoberto cobrando pênalti), o Galo suou muito e até contou com um empurrão da arbitragem pra vencer o Tombense por 2 a 1, em Tombos.
Os azuis estiveram num mar de rosas. Parte de sua torcida - cerca de 15 mil pessoas, bem abaixo do esperado - esteve no Mineirão e aplaudiu até a falta de entusiasmo do time pra fazer uma goleada. Foi a queixa do técnico Marcelo Oliveira, pois o Cruzeiro perdeu a grande chance de aumentar o saldo de gols.
Coletivamente o Cruzeiro esteve bem, porque não deixou o adversário sequer respirar. Fábio só fez uma defesa difícil no final da partida quando Edilson volante acertou um chute de fora de área e ele se esticou todo pra desviar a bola pra escanteio.

O Atlético sem RG-10 e Pierre teve problemas em Tombos. Campo pequeno, gramado ruim, e um adversário com gente experiente, acostumada a enfrentar times grandes. A Tombense fez 1 a zero com Eder Luis, o Galo empatou com Jô e fez 2 a 1 com o estreante Rosinei.
Não vi o jogo nem pela televisão, só acompanhei os melhores momentos. Me baseio, entretanto, na narração do deputado Mário Caixa Henrique e nos comentários de Lélio Metralha Gustavo. A arbitragem errou ao anular aquele que seria o gol de empate dos locais, por um impedimento mal anotado.
A atenção dos atleticanos volta-se pro jogão da próxima quarta-feira contra o São Paulo na estreia dos mineiros na Taça Libertadores da América. Aí a porca torce o rabo e o torcedor tem que transformar o Independência num caldeirão do diabo.

Gente eu esqueci de botar a correspondência em dia. Selecionei as mensagens que me tocaram mais, algumas de leitores pouco acostumados a participar do foro da Trincheira. Vamos a elas:
Engº José Maria Trindade - Sion - BH: "Acho que o senhor está cometendo uma tremenda injustiça para com nossos principais lideres, neste estado órfão de verdadeiros políticos. Aécio e Anastasia deram de novo o valor que não tínhamos de há muito tempo: lembra-se de  Francelino, Azeredo,  Helio Garcia, Newtão?
Chega dessa raça, deste tipo de gentalha. Por favor,  seja mais mineiro. Ou Caratinga não é de Minas, uai?
Resposta: Com devido respeito à sua opinião. Mas posso garantir que Caratinga não desse mundo e nem dessas Geraes. É a República Independente do São João do Caratinga. Saudações.
Dr. Jarbas Soares Junior - BH - "Caro Flavio Anselmo, fui ao jogo de abertura do Mineirão. De taxi. A sua coluna retrata, fielmente, o que foi o jogo, dentro e fora do campo. Antes e depois. Dentro do campo, cheguei a conclusão que o Galo esta viciado numa só jogada. Bola alta na cabeça do Jô, que os zagueiros já manjaram. Marcam o fraco centroavante e o Bernard. Acaba ai."
" Fora do campo, foi um desastre. Do Estádio, nem o diga. Ir de taxi, tudo bem. Voltar, esqueça. Não tem fila de taxi, e os poucos, somente lá no viaduto São Francisco, de uma a duas horas depois do jogo, passando por tantos dissabores. Por que não fazem uma fila de táxis organizada como nos aeroportos ou rodoviárias ?
"Pobre o torcedor, incentivado a não usar o carro e que já sofrera, sob o sol e chuva, nas filas para comprar os caríssimos ingressos estipulados pelos novos donos do Futebol. Já tomei uma decisão : vou aguardar melhores noticias para voltar ao novo Mineirão. Na TV, longe do nosso time, fica difícil, mas, em caso de derrota do Galo, menos mal".
Resposta: é verdade, caro Jarbas. No jogo Cruzeiro x América-TO a TV Globo exibiu imagens de como tudo funcionava bem. Então, descobriu-se a solução de todos os problemas ocorridos no domingo: abrir o estádio só pra joguinhos com público não superior a 15 mil pessoas. Funciona que é uma maravilha!
Rubens Bagni Torres- São João del Rei: "Meu prezado Flávio, estamos a anos luz de conseguirmos realizar um jogo de futebol com ares de primeiro mundo.
Conversava ontem com um amigo meu, quase na hora do jogo, e ele me confidenciou que estava no Mineirão junto com seu filho.
Então rapidamente ele fez as contas de quanto gastou para ir ao jogo:R$100,00 cada ingresso, vezes dois R$200,00, foi de taxi, pois como oficial da polícia, preza e obedece a lei seca e como gosta de tomar uma geladinha, prefere esta alternativa, enfim, mais R$100,00 (ida e volta), falou que ia comer o tradicional tropeiro(o que pelo jeito não aconteceu), mais uns comes e bebes para ele e o filho, etc.
Gasto final aproximadamente R$400,00.
Pergunto eu agora, pode um simples mortal assistir uma partida de futebol, que seja uma vez por mês com seu filho? Nunca!!!! Ou cai o valor dos ingressos e melhoram o acesso ao estádio, ou o elefante branco vai andar toda semana pelas bandas da Pampulha!"
Resposta: É isso aí, meu Bom! O estádio da politicagem foi reformado pra deixar o torcedor mortal em casa na frente da televisão. Lá na Pampulha, só quem tem bala pra gastar. Eles têm horror a pobre! 
Almeida Neto - BH - "Graaande Flávio: sugiro uma abordagem sobre o perigo representado pelo estreitíssimo acesso ao Independência, que já era insuficiente para os moradores.....Na hora que tiver um tumulto por ali....vai sobrar até pra quem sempre morou no local, que além do risco está exposto a baderna. Até quando o povo mineiro vai ser (des)tratado com tanta mesquinharia, desprezo, desrespeito e desdém?????
Resposta: Meu caro locutor e apresentador Almeida Neto, a mais bonita voz das Geraes: sugestão dada e encaminhada aos coleguinhas repórteres, atentos a todos os detalhes do futebol mineiro. Abraços
Paulo Hamacek - BH - "Grande Flávio , você voltou amargo e pessimista após ferias .  Com as novas classes sociais brasileiras , pós Lula / Dilma  , que têm carros , viajam de avião , fazem cruzeiros no Caribe , etc , comprar ingressos no Mineirão  , Independência , camisas de clubes por 200 paus é troco de super mercado .    Para evitar vandalismos , filas de 3 dias , sujeiradas nas ruas , etc , assim como o governo faz com o Imposto de Renda , IPVA ,etc ,  todo ingresso  , doravante , deveria ser através da internet" .  
" O nosso Brasil , no geral , já está todo nivelado por baixo  na criminalidade , impunidade  , corrupção , musica de baixo nível ,etc , que , quem sabe , comece a ser  salvo através do futebol .  Um bom sinal ,  dentro das melhorias de classes , foi a extinção da arquibancada dita geral .   Quem sabe , além da LEI SECA  , comecem a botar na cadeira elétrica  quem já matou mais de dois ( não poderão alegar  erro de condenação ) , prender e condenar político por corrupção ( até ex presidentes ) , parar de doar ingressos para  marginais  e vai por aí afora" .
Resposta: Céus, amigo Hamacek, e você diz que eu é que voltei amargo das férias. Você já tirou as suas?





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.