domingo, 24 de março de 2013

GALO PENA MAS VENCE NACIONAL


Cuca resolveu poupar alguns jogadores importantes como Ronaldinho Gaúcho, Jô, Marcos Rocha, contou com a volta de Léo Silva, e com uma série de problemas pra despertar a equipe no jogo em Patos de Minas contra o Nacional, que jogou praticamente o tempo todo com 10 jogadores: Kanu foi expulso aos 12m do primeiro tempo, por uma entrada criminosa e por trás em Bernard.
Ainda assim, o Atlético teve dificuldades pra superar o Nacional no primeiro tempo.
No entanto, as críticas sobre as atuações de Cruzeiro diante da Caldense e do Atlético em Patos de Minas servem apenas pro somatório de questões sobre a validade dos campeonatos estaduais. Acomodados, os times permitem que os adversários cresçam. No momento de estabelecerem a verdade do jogo, reagem e tornam fáceis as vitórias, ainda que por placares apertados. Ambos estão na outra fase do Mineiro, sem dúvida.

O time de Cuca mostrou-se acomodado e reagiu após o intervalo com a entrada de Guilherme no lugar de Luan. Guilherme foi decisivo, não apenas porque marcou o primeiro gol - do time e dele no campeonato - como arquitetou a jogada do segundo gol, marcado por Bernard. Teve, também, discreta participação no terceiro, anotado por Alecsandro. Final, Galo 3, Nacional 1.
O gol do Nacional, empatando a partida no segundo tempo, foi marcado por Caleb, após boa jogada de Marcinho. Bernard não foi bem, Tardelli, também, pareceu meio desinteressado. Ficou claro que não dá para Carlos César substituir Marcos Rocha. Cuca, ainda, tirou Donizete e colocou o estreante Morais. A partida teve nível técnico apenas sofrível.
A surpresa foi o veterano Rodrigo Posso, ex-Cruzeiro, defender o gol do Nacional com acerto, fazendo quase o impossível pra evitar os gols atleticanos.

Tombense e Villa Nova fizeram sábado um jogo movimentado em Tombos e o Leão do Bonfim ganhou por 1 a 0, gol de Tchô. Continua invicto e manteve o terceiro lugar o G-4.  O Villa Nova chegou a 15 pontos. Já o Tombense, ainda com 10, foi ultrapassado pelo Tupi, que venceu o América de Teófilo Otoni, por 2 a 1, em Juiz de Fora.
No próximo sábado, às seis e meia da noite, o Villa recebe o Cruzeiro em Nova Lima, Jogo de invictos. O Villa quis levar o jogo para o Mineirão, por causa da renda, mas seu pedido foi negado pela Federação Mineira de Futebol. Corretamente, diga-se a bem da verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.