quarta-feira, 17 de abril de 2013

BRUNO SONHA SER ADVOGADO. Ainda bem, pensei que sonhava em ser comentarista esportivo, como tantos, nas Organizações Globo.

Se já não tinha prestígio algum ao trocar o Flamengo pela carreira de crime, condenado a 22 anos por mandar sequestrar e matar a mãe de seu filho, Eliza Samudio (que  os bocas azedas da mídia insistem em chamar de "sua amante), Bruno descobriu que seu quadrado tá mais sujo que poleiro de galo.

Bruno em manobras, com o advogado Lúcio Adolfo Silva,  manifestou sua intenção de voltar aos estudos. Preso na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, revelou a vontade de retomar os estudos abandonados no Primeiro Grau. A Justiça negou.

Ah, em tempo. Bruno confessou que gostaria de ser advogado. Ainda bem. Imaginei logo que gostaria de ser jornalista esportivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.