sexta-feira, 17 de maio de 2013

GAÚCHO QUE GOSTA DE CONFUSÃO APITA O CLÁSSICO DA DECISÃO.


Não bastou aquela arbitragem desastrosa de Luiz Flávio de Oliveira, que não nem teve preparo físico pra continuar até o final e foi substituído pelo não menos desastrado Pablo Santos, então quarto árbitro. No veto geral da fraca arbitragem mineira, teremos de tolerar aquele juiz gaúcho, arrogante, que gosta de deixar a bola correr, sem apitar faltas, de avidez impressionante pelos cartões amarelos e vermelhos. Jogo com ele raramente termina sem confusão e expulsões.
Vem aí pra comandar o clássico Cruzeiro x Atlético decisivo deste domingo, no Mineirão, Leandro Pedro Vuaden, do Rio Grande do Sul. Sua bolinha saiu no "sorteio" do qual participou, também, Marcelo de Lima Henrique, outro que não merece nem uma gota de confiança da Trincheira. É a primeira decisão entre Atlético x Cruzeiro que ele apita. Esteve aqui em 2012 e apitou a decisão mineira entre Atlético x América. Seus auxiliares serão Rodrigo Pereira e Rodrigo Henrique, ambos do Rio de Janeiro. O quarto árbitro é Devarly Lira do Rosário (céus!) do Espírito Santo.

NOVO PRAZO PRO MINEIRÃO

A Juíza Lilian Maciel Santos, da 2ª  Vara da Fazenda Pública Estadual e Autarquias decidiu contra o fechamento do Mineiro de imediato, como pediu o Ministério Público, em razão dos jogos que serão disputados na Pampulha pela Copa das Confederações. Entendeu, com acerto, que o interesse público estaria acima dos pequenos problemas que o estádio ainda tem. Porém, estabeleceu que num prazo de 30 dias, a Minas Arena e o Estado façam as adequações necessárias ao pelo acesso dos portadores de necessidades especiais. Vencido este novo prazo, sem as obras, o estádio será interditado. Penso que a decisão foi correta.

CRUZES! DELEGADO FICA

"Bota o retrato do velho outra vez, bota no mesmo lugar, o retrato do velhinho faz a gente desmaiar..." Não durou nem dois dias o mandato dos interventores que assumiram a presidência da Federação Mineira de Futebol (FMF) no lugar do ex-delegado civil Paulo Schettino. Cassado pelo Tribunal de Justiça. O economista Fernando Aurélio Machado Costa e a contadora Sarah Viviane tão logo assumiram, nem tiraram a poeira dos móveis e tiveram que deixar o lugar de novo pro presidente afastado. O responsável pela reviravolta foi o desembargador Newton Teixeira de Carvalho que aceitou o agravo apresentado pela defesa do presidente afastado. Nada de novo: mais um mandando na administração do futebol mineiro, onde vigora a confusão.

COELHO, QUEM DIRIA!


A desclassificação do Coelho na Copa do Brasil era tida como certa, menos para aqueles três torcedores isolados na arquibancada da Ressacada, debaixo de um frio de lascar, acima de uma faixa escrita em verde "Paixão". Eles viram com não funciona a tal lógica no futebol. Imbatível em seu estádio, o Avaí que já havia derrotado o América em BH, na primeira partida, por 1 a 0, não acreditava na possibilidade de cair fora do torneio. Entrou de salto alto e o Coelho comeu grama e mandou no jogo. Venceu por 3 a 0 com autoridade e com sobra pra se classificar a enfrentar o Internacional de Porto Alegre na próxima fase da Copa do Brasil.
Fábio Júnior, o melhor em campo, fez 1 a 0 aos 32m, escorando no pé da segunda trave, a cobrança de escanteio. No segundo tempo, aos 13m, Leandro Ferreira, que voltou bem após longo período fora, acertou uma bomba de fora da área. A bola desviou em alguém e entrou.Este placar já dava pra classificar o América. Porém, o time de Paulo Colmelli queria mais e marcou de pênalti, cometido em William, aos 35m. Fábio Júnior cobrou bem e decretou a classificação do Coelho. Uma grande volta por cima do Coelho.

CAI OUTRO BRASILEIRO

Com um futebol medroso e medíocre, o Grêmio de Vanderlei Luxemburgo foi derrotado pelo Santa Fé, em Bogotá, por 1 a 0, gol de Medina aos 35m do segundo tempo e saiu da Libertadores. Na partida de ida, em Porto Alegre, os gremistas venceram por 2 a 1. O time do Santa Fé classificou-se graças a esse gol anotado no campo do adversário. Nas quartas de final enfrenta o Real Garcilaso do Peru. O Grêmio não pode reclamar  de nada. A arbitragem do uruguaio Roberto Silveira foi excelente e os gaúchos viajaram nove dias antes pra se adaptarem à altitude de Bogotá de 2.800 metros.
Em Assunção, o experiente time do Olímpia derrotou o Tigre por 2 a 0 e classificou-se. Na Argentina havia perdido por 2 a 1. Os paraguaios que têm boa história na Taça Libertadores passam a ser novo concorrente forte, junto com o Boca Juniors, dos brasileiros, principalmente do Atlético, o melhor time da competição.

CONFRONTOS DAS QUARTAS

Os confrontos das quartas de final, com a eliminação de quatro brasileiros – Grêmio, Corinthians, Palmeiras e São Paulo – foram formados desta maneira:
Atlético x Tijuana; Boca Juniores x Newll´s Old Boys; Fluminense x Olímpia e Santa Fé x Real Garcilaso. Sei não, posso me enganar, mas a minha bola de cristal me diz que a cada rodada a coisa fica mais fácil pro Galo. Lá no México será difícil; Cuca terá de usar toda sua inteligência pra trazer bom resultado de Tijuana, porque aqui em BH é a velha história: "caiu no Horto, tá morto".

HORÁRIOS ACERTADOS

Conmebol confirmou data e horário de Tijuana e Atlético, pelas quartas de final da Libertadores. As equipes se enfrentam no dia 23 de maio, quinta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), no Estádio Caliente, no México.
O Galo viaja na segunda à noite para o México, e deverá poderá treinar na quarta-feira no gramado sintético em que o adversário manda os jogos, um dia antes do confronto.
A previsão é que o voo à América do Norte dure 19 horas, pois a cidade de Tijuana fica na fronteira com os Estados Unidos. O Galo decidirá a classificação às semifinais no Independência, na quinta-feira da semana seguinte, às 10 da noite.

É O QUE DISSERAM

"Como eu sempre disse, nós fazemos tudo dentro da lei. A Constituição do Brasil nos dá essa autonomia de fazer a assembleia e a assembleia é soberana em qualquer entidade particular. O desembargador Newton Teixeira Carvalho acabou de aceitar o nosso agravo e nós voltamos a ser presidente da Federação Mineira de Futebol".  Paulo Schettino, à Rádio Itatiaia..

GALO NÃO TEM MEDO DA GRAMA SINTÉTICA

De Thiago Madureira – Superesportes - O bom futebol do Atlético na Copa Libertadores encontrará um dificultador a mais na próxima partida da competição, no México. Diante do Tijuana, pelas quartas de final, o time alvinegro, além de superar a boa equipe do técnico El "Turco" Mohamed, terá que se adaptar ao gramado sintético do Estádio Caliente. Os jogadores do Atlético, porém, minimizaram o fato de atuar em outro tipo de piso. Convocado para a defender a Seleção Brasileira na Copa das Confederações, o meia Bernard comentou sobre a longa viagem até Tijuana e frisou a necessidade de conhecer o estádio mexicano.
"A gente está sabendo, procurando ver o melhor em relação a viagem, descanso, treinamentos. A gente sabe que é campo sintético, vamos precisar treinar, é um campo grande. A equipe deles é jovem no México, tem pouco tempo que está na primeira divisão, mas é uma equipe de respeito, está fazendo campanha boa na Libertadores. Independente de ser longe ou perto, grama sintética ou não, vamos buscar a vitória", disse.
O craque Ronaldinho Gaúcho é um dos poucos que tiveram experiência neste tipo de gramado. "Já tive experiência, pelo Barcelona. E também de estar sempre jogando pelada de final de ano em grama sintética. Muda bastante", disse.
No estádio Caliente, o Tijuana está invicto: venceu três e empatou uma partida.
Quando a matéria é informativa e boa, eu peço licença ao autor e à empresa, citando-os, pra reprodução aqui na Trincheira. A minha preocupação era exatamente saber como os jogadores do Atlético encaram jogar no México e em grama sintética. Com as palavras de dois craques, Bernard e RG-10, tiro uma conclusão geral. Obrigado Thiago.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.