quarta-feira, 19 de junho de 2013

BRASIL E ITÁLIA JÁ ESTÃO NA SEGUNDA FASE DA COPA DAS CONFEDERAÇÕES

A vitória sobre o México (2 a 0), além de marcar o reencontro de Neymar com o seu mágico futebol e de mostrar emocionante espetáculo da torcida que lotou o Castelão, em Fortaleza, cantando o Hino Nacional, mesmo após a organização cortar o som, teve sobras à noite. A Itália derrotou o Japão por 4 a 3, no Recife, classificando-se e de quebra o Brasil, também, no Grupo A da Copa das Confederações.

JOIA BRILHA DE NOVO

Foi um time mais veloz, tocando a bola sempre no sentido do gol adversário, assim começou o Brasil contra o México. Aos 4m, botava a bola na rede adversária, após boa jogada de Neymar, porém Oscar estava impedido. Aos 8m entretanto, valeu o entrosamento brasileiro. Outro belo gol de Neymar, de voleio, após uma triangulação entre Oscar, Hulk e Daniel Alves. Este cruzou e a Joia pegou o chutaço de perna esquerda. Brasil 1 a 0.

QUEDA PERIGOSA

Após os 10m, o México assumiu o controle da partida. Paulinho e Oscar não ajudavam Luiz Gustavo na marcação. Os laterais Daniel e Marcelo foram acuados. Fred recuou, também, e tentou ajudar. A rigor apenas Hulk ajudava e Neymar sobrava nos contra-ataques inspirados e parados na porrada.
O escrete canarinho cresceu no segundo tempo. Felipão posicionou melhor Oscar e Paulinho na cobertura dos laterais. Tanto que logo no primeiro minuto, Thiago Silva marcou, porém impedido. Aos 9m, Hulk trocou passes com Fred e na cara do gol, com a perna boa, chutou pra fora. A melhora definitiva veio com Hernandes no lugar de Oscar, aos 15m.

JÔ E SUA CANHOTA

O Brasil ia bem, mas Felipão tirou Hulk pra atender a torcida que pedia Lucas. Entrou mal o ex-sãopaulino, aos 32m. Não houve decepção maior da animada torcida cearense porque aos 36m Jô entrou no lugar de Fred e tudo melhorou outra vez. O México, com a ajuda de Jô na marcação da saída de bola, perdeu o pique em definitivo.
Aos 47m, lá estava o goleador Jô. De novo. Sensacional jogada de Neymar pela esquerda, driblando dois zagueiros e rolando pra Jô livre na meia. Saiu a bomba de perna esquerda. Segundo gol do atleticana na Seleção. Brasil 2 a 0. Jô fez em 20m, nas duas últimas partidas, o que Fred não fez no restante do tempo.

MELHORES EM CAMPO

Vou destacar por parte do Brasil, os jogadores que mais me agradaram. Com certeza, Neymar foi o melhor de todos, disparado. Não se pode mais afirmar que ele jogava apenas no Santos e devia na Seleção. Nas duas últimas partidas e, principalmente nesta, encheu-se de crédito. Outra vez destaco Luiz Gustavo.
David Luis subiu vários pontos, mesmo com o nariz fraturado e sangrando. Foi melhor, desta vez, que Thiago Silva. Os laterais arriscaram estiveram amarrados, e Dany Alves nervoso. Gostei mais de Marcelo. Oscar e Fred jogaram nada e Hernandes e Jô estiveram melhor que eles. Foi mal a troca de Hulk por Lucas. Este some em campo.

DISPUTA NA BAHIA

Brasil e Itália jogam no próximo sábado, às quatro da tarde, na Fonte Nova, na disputa do primeiro lugar do Grupo A. Sobra pro Mineirão, no mesmo horário, uma carne de pescoço: a partida México e Japão, ambos eliminados. Convém que a Fifa compre logo uns 20 mil ingressos como fez no jogo Nigéria x Taiti pra ver se coloca gente no Gigante da Pampulha.

FUTEBOL AGRADECE

O jogo agressivo e técnico mostrado por Itália e Japão levantaram o nível da Copa das Confederações aos limites das grandes competições. Venceu a Itália por 4 a 3, mas poderia ter vencido o Japão. Por exemplo: aos 43m do segundo, quando havia o empate de 3 a 3, o Japão proporcionou um lance incrível. Duas bolas na trave no mesmo lance.
No primeiro, o chute de Okazaki. A bola subiu e Nagatomo cabeceou no poste, com Buffon deitado.
Um minuto depois, a Itália marcou o gol da vitória com Giovinco e os japoneses mandavam na partida, pressionavam os italianos na defesa. Num contra-ataque, gol da Itália. Incrível! Um minuto depois desse gol, o Japão chegou a marcar outro, o que seria o de empate definitivo, com Kagawa, porém impedido no pé da trave.
Jogaço! Aos 20m de jogo, uma bola mal atrasada pela defesa italiana tira Buffon da meta e ele tromba com Okazaki. O juiz viu pênalti e eu não vi. Honda bateu bem: 1 a 0.
Aos 33m, confusão na área italiana e Kagawa, craque japonês, fez belo giro e chutou no canto de Buffon: 2 a 0.

ITALIA ENVOLVIDA

A torcida pernambucana incentivava o Japão e gritava olé nas constantes trocas de passe. Parecia a Espanha triturando a Itália. A reação dos europeus começou aos 41m, ainda do primeiro tempo. Pirlo, apagado, cobra escanteio e De Rossi cabeceia livre: 2 a 1, placar da etapa inicial.
Logo aos 5m do segundo tempo, bobeira da defesa japonesa e Jackqueline recupera a bola na linha de fundo. Tenta o cruzamento pra Balotelli, mas no meio do caminho Ushiba desvia pra própria meta. Itália 2 x 2 Japão.  Aos 6m, pênalti mal marcado contra o Japão. Balotelli cobra e vira o jogo: Itália 3 a 2.
As emoções estavam reservadas pro final: aos 25m, Endo cobra falta pelo lado direito e Okazaki sobe e marca 3 a 3. Aí depois veio aquele gol de Giovinco que já falei sobre ele, decretando a vitória italiana e a sua classificação pra semifinal. Ao lado do Brasil.
O futebol só tem a agradecer o espetáculo dado por italianos e japoneses. Assim é bom demais e vale qualquer preço.(foto Giovinco marca o gol da vitória italiana - Reuters)


CRUZEIRO VENCE BRIGA COM BARRA

                                                  Ricardo Barra (foto de Ramon Lisboa-DA Press)
Depois que o Cruzeiro reclamou e a imprensa repercutiu os erros da administração do Mineirão, o Consórcio Minas Arena, responsável pelo estádio nos próximos 25 anos (arre!) decidiu pela saída do diretor-presidente Ricardo Barra. Segundo os mandachuvas da empresa paulista "esse era um planejamento estratégico já previsto". Conversa fiada!

O Cruzeiro ameaçou abertamente rescindir o contrato de parceria e de fidelidade assinado com a Arena por 25 anos por descumprimento de acordos previstos em contrato. Fez uma notificação extrajudicial ao diretor presidente demitido Ricardo Barra. No seu lugar, assume o engenheiro Sérgio Guimarães, que, também, não conheço, Ou seja, pra mim trocaram seis por meia dúzia. 

Um comentário:

  1. CUIDADO, POVO BRASILEIRO!

    Prezado Flávio Anselmo, gostaria de estar "pitacando" sobre futebol mas, não posso deixar de alertar a todos sobre o que vai acontecer.
    Seja na SITUAÇÃO ou OPOSIÇÃO, o discurso governista já é o mesmo ou seja, DÁ COM UMA MÃO E TOMA COM A OUTRA!
    Todos sem exceção estão com o mesmo discurso de diminuir o valor da passagem tirando de outros investimentos.
    Que investimentos seriam esses? Na Saúde? Na Educação? Na Segurança? No Transporte? Na Infra Estrutura? Aonde mais?
    Os Governantes têm que conseguir as verbas, cortando nas propagandas governamentais (que por sinal são enganosas), nos escândalos de corrupção e desvios de verbas, nos altos salários dos políticos e seus assessores diretos, em obras super faturadas, enfim, na falta de vergonha da classe política.
    Como pode um brasileiro receber um salário mínimo na faixa de 300 dólares enquanto esse bando instalado no poder recebe na faixa de 20000 dólares!
    É por isso Flávio Anselmo, que não podemos relaxar agora, temos que divulgar, protestar e não deixar essa chama que estava quase apagada morrer de vez!
    Temos que exigir não importa como, o nosso país de volta, tirando das mãos dos tiranos e corruptos qualquer forma de enganação e traição contra o povo brasileiro.
    Obrigado pelo espaço concedido.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.