domingo, 2 de junho de 2013

GALO COMPLETA QUATRO JOGOS SEGUIDOS SEM VITÓRIA


 

 

O Galo continua invicto no Independência. Dessa vez, o São Paulo passou pelo Horto e não foi morto. O empate de 0 a 0 foi graças aos dois goleiros, Victor e Rogério Ceni, e os jogadores do Atlético reclamaram de cansaço após o jogo, porém ninguém tem dito, ou escrito, que o time não vence há quatro jogos, desde a derrota pro Cruzeiro, na partida final do Mineiro, resultado que deu o título estadual aos atleticanos. A derrota ficou em segundo plano. Veio o empate em Tijuana, que teve sabor de vitória, pois o time fez dois gols no campo do adversário e saiu da derrota de 2 a 0 pro empate.

Depois, o Atlético estreou com derrota no Brasileiro em Curitiba; de novo, o resultado negativo foi apagado pelo cansaço de volta do México. Aí veio o novo empate, suado, milagroso, diante do Tijuana, nas circunstâncias que todos sabem. A classificação não permitiu questionar Cuca sobre a série de resultados sem vitória.

Na próxima quarta-feira, o Galo viaja ao Rio de Janeiro pra pegar o Vasco da Gama em São Januário. Não pode deixar os demais concorrentes se distanciarem na classificação do Brasileiro. No momento, o Atlético tem apenas o ponto conseguido no empate com o São Paulo. Lembro que os são-paulinos tiveram Denilson expulso na metade do segundo tempo e nem assim deixou o Atlético mandar na partida. O São Paulo com o empate manteve-se na liderança do Brasileiro, não mais com 100% de aproveitamento.

 

DESCANSO BOM

 

Após jogar contra o Vasco da Gama, o Galo terá uma folga razoável, talvez o suficiente pra recuperar física e psicologicamente a equipe. Na Libertadores, só enfrentará o Newell´s Old, em Buenos Aires, em julho terminada a Copa das Confederações. Porém, no dia 12, na semana seguinte do confronto com os vascaínos, o adversário será o Santos, na Vila Belmiro. Viu o drama aí? O Galo fará dois jogos duríssimos fora de casa

 

ROUBO EM V. REDONDA

 

Apesar de ter sido melhor, principalmente no primeiro tempo, não acredito que o Cruzeiro teria vencido o Botafogo. Mas a derrota por 2 a 1 foi da maior injustiça. Os cariocas deram dois chutes ao gol de Fábio e fizeram dois gols. No primeiro, o vascaíno deixou Dedé comendo poeira. Fábio defendeu parcialmente e a bola caiu no setor de Egídio que foi uma avenida, uma piada grotesca na partida. Não acertou qualquer cruzamento, marcou mal e passou pior ainda. No segundo, escandaloso aquele pênalti dado pelo juiz Wilton Pereira Sampaio, soprador de apito, juiz de araque da Federação Goiana. Ele é carioca e apitava no Rio. Naquele lance, no máximo, com a maior boa vontade, seria jogo perigoso de Nilton.

Interessante é que atacante dá bicicleta à vontade na área, acerta cabeça de zagueiro, peito de goleiro, e o juiz não marca falta. Conheço essa peça que apitou em Volta Redonda.

 

PARADAS INDIGESTAS

 

Em duas partidas jogadas fora de casa, o Cruzeiro trouxe apenas um ponto do empate com o Atlético Paranaense. Muito pouco pra quem tem pretensões de campeão. A questão das laterais e do centroavante morde o calcanhar dos dirigentes celestes. Aí Marcelo Oliveira indica Souza, reserva do Palmeiras, apoiador, pra uma posição onde o time tá lotado de gente, principalmente da base. Só que Pacote tem contrariado sua fama de trabalhar com a base. No Cruzeiro tem prestigiado medalhões.

Pois bem, não é que Pacote agora pede duas vitórias na Arena do Jacaré, novo local de mando de campo dos azuis. Sabe quais são os adversários? Corinthians nesta quarta e Internacional no sábado. Aliás, o colorado gaúcho mostrou neste domingo como este Brasileiro é pra lá de complicado. Perdeu, em casa, pro Bahia por 2 a 1. Pode?

 

AVISO AOS NAVEGANTES

 

O mar não está pra peixe. Treinador que despreza as divisões de base e dão preferência aos medalhões, prestigiando empresários e investidores, correm risco de terem o destino dado a Murici Ramalho, no Santos: o desemprego. Os dirigentes santistas surpreenderam com a demissão de Murici e mais ainda com as justificativas. Murici não gosta de trabalhar com a base e não abria espaço pros jovens talentos que o Santos revela aos montes.

Então, convém outros treinadores em serviço no futebol tupiniquim botarem as barbas de molho. Até porque pode ser que os dirigentes de seus clubes, ao contrário do Santos, não liguem pro aproveitamento de medalhões. E aí entra o pé quente do Murici, desempregado na praça.

 

PIADA DE MAU GOSTO

 

Com aquela empáfia de sempre, fisionomia de meter medo nos mais simples e comedidos repórteres, Luiz Felipe Scolari respondeu a pergunta, sem importância, nada maldosa, de um repórter desconhecido com irreverência, sarcasmo e cinismo. No final, após uma parada e um olhar de sapo pro lado do rapaz, afirmou: "Isso é piada". Faltou ao moço coragem pra responder na bucha: "Não tão engraçada quanto você como treinador da Seleção".

 

BOM JOGO NO MARACA

 

Qual proveito Felipão tirou do amistoso contra os ingleses não posso comentar nada. Não entendi bulhufas de suas explicações na coletiva, porque ele estava mais preocupado em fazer média com os jornalistas estrangeiros e cutucar ferozmente os brasileiros. Faz parte do caráter desse dinossauro que, por acaso, levou o Brasil ao pentacampeonato numa jornada das mais felizes de um time com São Marcos, Cafu, Lúcio em forma, Roberto Carlos e Gilberto Silva bombando. Ronaldinho Gaúcho, Rivaldo e Ronaldo Fenômeno em estado de graça.

Felipão era apenas apêndice nessa equipe, ou seja, sem nenhuma necessidade.

Contudo, penso que o Brasil foi bem contra a Inglaterra. Não se impressionem com o resultado de 2 a 2. Tentem entender a função de cada, ainda que sejam dadas por alguém que entenda pouco da coisa, como Felipão.

 

E ESSE AMERICA?

 

Vá entender este Coelho! Perde duas partidas seguidas no Brasileiro da Série B, uma delas em casa, no Horto, – contra Figueirense – e de goleada (4 a 2). Depois vai a São Paulo e derrota o líder da competição, Palmeiras, por 1 a 0. Nesta terça-feira, sem o seu jogador referência, Fábio Júnior, lesionado no joelho, viaja ao norte pra enfrentar o Icasa. Se ganhar essa, também, terá recuperado os seis pontos que perdeu no início da competição. Vamos lá, Coelhão!

Foi fundamental pra essa vitória a intervenção decisiva do técnico Colmelli mudando a equipe. Tirou o veterano Neneca que deixava os torcedores de cabelos arrepiados com as seguidas falhas e colocou na meta o jovem Matheus, prata da casa, há tempo à espera dessa oportunidade. Foi o melhor jogador em campo contra o Palmeiras e está mantido pra enfrentar o Icasa.

 

TUPI COMEÇA BEM

 

O Tupi começou a Série D do Brasileirão com o pé direito. No sábado, o Galo Carijó derrotou o Aracruz, fora de casa, por 5 a 3, gols de Ademilson, Fabrício Soares, Núbio Flávio, Henrique e Rafael Estevam. Bombom fez os três gols da equipe capixaba. No próximo dia 8, o Galo recebe o Araxá no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. O jogo é válido pela segunda rodada e tem início às quatro da tarde..

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.