quarta-feira, 10 de julho de 2013

CRUZEIRO GOLEIA DRAGÃO E ESTÁ QUASE NAS OITAVAS DA COPA DO BRASIL

O Cruzeiro voltou ao Mineirão e se deu muito bem: goleou o Atlético Goianiense por 5 a 0, manteve-se com aproveitamento de 100% no estádio, abriu excelente trilha na caminhada pra conquista do penta na Copa do Brasil. No jogo de volta, marcado pra quarta-feira que vem no Serra Dourada o Dragão goiano pra manter-se no torneio terá de vencer os azuis por uma diferença de seis gols. Ou então devolver os 5 a 0 e levar a decisão pros penais.
Na outra etapa, a Copa do Brasil ficará mais difícil com a entrada dos times que participaram da Libertadores - Atlético, Grêmio, Fluminense, Corinthians e Palmeiras.Apenas o São Paulo estará de fora pra defender o título da Copa Sul-Americana e cederá seu lugar nas oitavas de final ao Vasco.
Dois lances curiosos aconteceram neste jogo no Mineirão: no primeiro gol cruzeirense. Mayke cruzou da ponta direita, o goleiro Márcio se chocou com beque Artur e ficou caído no gramado. O árbitro não paralisou a partida. Na sequência da jogada, o Cruzeiro levantou a bola na área, Vinícius Araújo desviou de peito e Diego Souza completou finalizou. O arqueiro do Atlético-GO ainda tentou fazer a defesa mas não conseguiu.
O curioso é que o massagista da equipe goiana já estava dentro de campo quando Diego Souza chutou para as redes.O choque com o zagueiro Artur deixou o goleiro do Atlético-GO com um inchaço abaixo do olho direito.
No outro lance, o Cruzeiro estava com 10 jogadores, depois da expulsão de Bruno Rodrigo, e passou a tocar a bola. A torcida gritou olé.

Tinga que entrara no lugar de Diego Souza imitava Ronaldinho Gaúcho; olhava prum lado e tocava pro outro. O volante Robston não jogou e lhe deu uma dura. Quis briga. Então, Nilton entrou no meio e defendeu Tinga: "ô, cara, se quer brigar procura alguém do seu tamanho". E se ofereceu pra peleja. Robston recuou e prometeu pegar Tinga em Goiânia, na volta.
O gol mais bonito foi o de Egídio, o quinto. Tomou a bola do adversário, driblou um e mandou um petardo de fora da área. Eu mesmo cobrei aqui na Trincheira mais chutes de longe, como outros times fazem e os nossos não se interessam por eles. Só pelas bolas paradas. O Cruzeiro mesmo marcou dois contra o Dragão, com Dedé e Vinicius Araújo. A goleada teve, também, um gol de Everton Ribeiro. Entretanto, outra vez as mexidas de Marcelo Pacote não me agradaram: tirou Diego Souza pra colocar Tinga, com o menino Lucas Silva no banco; tirou Vinicius Araújo pra colocar o zagueiro Léo e recompor (?) a defesa. Deixou Luan no campo, completamente omisso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.