quinta-feira, 18 de julho de 2013

ESTA É A SAGA DO GALO. O TÍTULO NÃO VIRÁ SEM SOFRIMENTO

Torcida foi ao Aeroporto receber os rapazes de Cuca, com cartazes de fé e de "eu acredito" - Foto de Alexandre Guzanshe/ DA Press - EM

Na opinião de várias pessoas, incluindo Cuca,  o Atlético não merecia perder de 2 a 0 pro Olímpia. Mas perdeu! Não merecia levar aquele segundo gol no finalzinho, fruto da falta infantil de Rosinei sobre um atacante de costas pra meta atleticana e do erro na combinação entre Victor e Alecsandro. Mas levou! São fatos irreversíveis. Melhor mesmo é pensar pra frente.
O time não teve Ronaldinho Gaúcho, bem marcado, e apenas Tardelli destacou-se no ataque; mesmo assim teve chance de marcar. Mas não marcou.
Em alguns momentos iniciais do primeiro tempo, além levar o gol de Silva, e na fase final, depois da entrada de Guilherme e Rosinei, o time jogou bem. E daí? Não resolveu nada. Melhor corrigir os erros e pensar na segunda partida, em casa.

SAGA DE SOFRIMENTO

Ninguém falou que a saga do Galo pra chegar ao título da Libertadores seria moleza. Repito o que escrevi após a derrota em Rosário, pro Newwell´s (2 a 0), que o foguetório celeste foi precipitado, também, agora. Ocorreu apenas o primeiro tempo da decisão. Tenho absoluta certeza de que o Galo reverterá a situação, não sem sofrimento. Preparem os corações. Em Assunção morreram dois torcedores do Olímpia na aflição da disputa e, principalmente, por causa do segundo gol aos 48m da fase final.
O outro fator a ser considerado: o Atlético não marcou gol lá no Defensores; tem problema não. Gol fora de casa, nessa fase, não tem peso algum. Seria conveniente, no entanto, não levar gol no Mineirão por causa do saldo. Esse sim, ainda vale.
Como o Olímpia fez 2 a 0, pra conquistar a Libertadores pela primeira vez, o Galo terá de vencer aqui no mínimo por dois gols de diferença. Então, a decisão iria pra prorrogação e se não resolver, vai pros pênaltis e pras graças de São Victor.

OTIMISMO ALTO

Meu otimismo manteve-se em alta, porque o sofrimento é o principal mote da Libertadores. Não há como vencê-la sem pagar o tributo das fortes emoções, sem choro e apreensão nas arquibancadas, sem que Cuca roa  até o sabugo o que lhe resta das unhas das mãos.
Por isso, ratifico o que vi escrito, em sonho, na cruz encimada por um majestoso galo e que protege a serena e bela Tiradentes: o Atlético será campeão da Copa Libertadores da América.

CUCA EXPLICA

Cuca explicou porque tirou Ronaldinho Gaúcho e colocou Guilherme, uma mexida considerada arriscada pras alguns. Não pra mim. Segundo ele, "a mudança aconteceu porque ele estava mal e como qualquer outro jogador foi substituído". O Cuca tá certo. Considerei a mudança ótima, e o time a aceitou bem, tanto que melhorou. RG-10 bem marcado não produzia e parou num pedaço do gramado. Guilherme se mexeu mais.
A confusão no segundo gol, também, mereceu explicações. Cuca tinha estudado o estilo de cobrança de Pitoni. Ele costuma botar a bola, por cima da barreira, no ângulo oposto ao goleiro.
Recomendou que Alecsandro corresse pra lá. Ele fez o determinado, mas acabou atrapalhando Victor que partiu pra bola. Gol defensável. Azar! Ficou marcado porque foi no finalzinho.


2 comentários:

  1. atleticano safado! Seu time ja era vai tomar no anus de 4 no mineirão! Casa do Cruzeiro.. la o atletico so se fode!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. q isso thor, palavreado chulo, tipico de maria mesmo.

      Excluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.