sexta-feira, 12 de julho de 2013

GALO B ASSUME O BRASILEIRÃO E PEGA CORINTHIANS NO PACAEMBU

 Com a sua atenção voltada pra decisão da Copa Libertadores contra o Olímpia, do Paraguai, o lógico, realmente, é que o Atlético mande uma equipe mista pra enfrentar o Corinthians, neste domingo, às 4 da tarde, no Pacaembu. Não deve correr nenhum risco de perder qualquer titular por contusão.
Que escale apenas o Bernard, como castigo por levar aquele cartão amarelo infantil que o suspendeu na primeira partida da decisão!

ILUSTRES DESCONHECIDOS

Néstor Fabian Pitana, nascido em 17 de junho de 1975, argentino, apita Olímpia x Atlético, em Assunção, jogo de ida, dia 17.  Está qualificado entre os árbitros argentinos pré-selecionados pro Mundial/2014, no Brasil.
O jogo de volta, dia 24, no Mineirão, terá apito de Wilmar Alexander Roldán Perez, árbitro novo. Nasceu em 24 de janeiro de 1980. Desde 2008 pertence ao quadro da Fifa.  

DISCUSSÃO PROSSEGUE

O Atlético não entregou os pontos na questão de decidir a Libertadores no Independência. Falar nisso, cadê o Alexandre Kalil? Notícias incertas e não sabidas, questionáveis, dão conta de que ele está em Assunção batendo boca com Nicolas Leoz, presidente da Conmebol.
Kalil quer mudar o regulamento por conta da abertura feita pro Olímpia jogar no Defensores Del Chaco que tem apenas capacidade pra 36 mil torcedores. Ou seja, sete mil lugares a mais que o Horto e, também, fora do regulamento que prevê 40 mil.

GOULART NA VAGA DE LUAN

Apesar de Martinuccio ocupar melhor aquele lado esquerdo do campo onde joga Dagoberto ou Luan, o técnico Marcelo Pacote Oliveira optou por Ricardo Goulart pra substituir o suspenso Luan. Dagoberto ainda está no Departamento Médico.
Não custa lembrar ao torcedor, leitor e ao treinador que o Náutico, adversário deste domingo, às seis e meia da noite, no Mineirão, é lanterna do Brasileirão. Com certeza jogará bem fechado e o Cruzeiro terá de usar as beiradas do campo. Sem especialistas nas posições da esquerda ou da direita terá problemas.

DIEGO EM NEGÓCIO

Por tratar-se de informação de empresário, a possível transação que o Cruzeiro empreende, às ocultas, pra mandar Diego Souza pro futebol ucraniano seja papo furado. No entanto, soa como verdade ao ser anunciada pelo gerente de futebol do clube, meu amigo Valdir Barbosa: "Há uma negociação em andamento. Só posso dizer que é mesmo um clube da Ucrânia".
Ótima notícia. Até porque este o provável substituto de Montillo não vingou na Toca da Raposa, também.

IDAS E VINDAS

                                          (Foto Reutters - Enrique Macarian)
No rastro da venda de Diego Souza, veio a especulação sobre uma possível chegada: do atacante Ignácio Scocco, 28 anos, do Newell´s Old Boys. Aqui, também, foi seu empresário Fábian Soldini quem soprou nos ouvidos da imprensa argentina que foi sondado por alguém ligado ao Cruzeiro. Valdir Barbosa negou esta informação.

Scocco interessaria, também, a alguns clubes europeus. Surgiu no rabo de foguete que o Newell´s pegou na Libertadores e se destacou nas semifinais contra o Atlético. Mas é um jogador de 28 anos, já velho pros negócios europeus, e não vale o 5 milhões de dólares que o time de Rosário pede pra liberá-lo.

MENTIRA DESLAVADA QUE CIRCULA NA INTERNET: ESPANHA VENDEU A COPA DAS CONFEDERAÇÕES PRA FIFA.

Esta besteira tem circulado pela internet e possivelmente você não a tenha lido. Vou reproduzi-la na Trincheira, mas saiba que não concordo com nada que está escrito. Parece com aquela boataria que gerou até CPI após o Brasil perder pra França a decisão de 1998, de que teríamos vendido o título pros franceses. 
Agora, circula outra conversa fiada sob o título:

Exclusivo: Copa das Confederações foi comprada

"Talvez, isso explique a razão do jogador Sergio Busquets ter declarado a seguinte frase: “Se as pessoas soubessem o que aconteceu na Copa das Confederações,? ficariam enojadas”.
"Todos os espanhóis ficaram chocados e tristes por terem perdido a Copa das Confederações de futebol, no Brasil. Não deveriam. O que está exposto abaixo é a notícia em primeira mão que está sendo investigada por rádios e jornais de todo o Brasil e alguns estrangeiros, mais especificamente Wall Street, El País e o Gazzetta dello Sport e deve sair na mídia em breve, assim que as provas forem colhidas e confirmarem os fatos. Fato comprovado:
A Espanha VENDEU a Copa das Confederações para a FIFA. Os jogadores titulares espanhóis foram avisados, às 13:00 do dia 30 de Julho (dia do jogo final), em uma reunião envolvendo o Sr. Angel Maria Villar (na única vez que o presidente da Federação Espanhola de Futebol compareceu a uma preleção da seleção), o técnico Vicente Del Bosque, o Sr. Joseph Blatter, presidente da FIFA, e o Sr. Ronald Rhovald, representante da patrocinadora Adidas.
 Os jogadores reservas permaneceram em isolamento, em seus quartos ou no lobby do hotel. A princípio muito contrariados, os jogadores se recusaram a perder o título inédito.
A aceitação veio através do pagamento total dos prêmios, US$ 70.000,00 para cada jogador, mais um bônus de US$ 400.000,00 para todos os jogadores e integrantes da comissão, num total de US$ 23.000.000,00 (vinte e três milhões de dólares) através da empresa Adidas.

Além disso, os jogadores que aceitarem o contrato com a empresa Adidas nos próximos 4 anos terão as mesmas bases de prêmios que os jogadores de elite da empresa, como o próprio Xavi, Messi, Kaká e David Villa, também da Espanha.
Mesmo assim, David Silva se recusou a jogar, o que obrigou o técnico Vicente Del Bosque a escalar o jogador Juan Mata, dizendo que era uma decisão tática. A sua situação só foi resolvida após o representante da Adidas ameaçar retirar seu patrocínio vitalício ao jogador, avaliado em mais de US$ 90.000.000,00 (noventa milhões de dólares) ao longo da sua carreira.
Assim, combinou-se que a Espanha seria derrotada durante a Prorrogação, porém a apatia que se abateu sobre os jogadores titulares fez com que o Brasil marcasse, em duas falhas simples do time espanhol, os primeiros gols.
O Sr. Joseph Blatter, presidente da Fifa, cidadão franco-suíço, aplaudiu a colaboração da equipe espanhola, uma vez que o campeonato trouxe equilíbrio ao Brasil num momento das maiores manifestações políticas já vistas no país".

Um comentário:

  1. Oi Flávio!! Sou leiga,mas no meu pouco entendimento ele extrapolou,mesmo nós sabendo que ele usa essa tática,mas ele estava confiante demais,se não uma certa arrogância. Talvez isso seja bom pra ver que ninguém é o bam bam bam e invencível. Acho que ele deu bem uma baixada de bola e não acredito que tenha sido armado. Vamos que vamos e ver a proxima!!
    Abçs
    Marcinha

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.