domingo, 7 de julho de 2013

JOGO POBRE NO CANINDÉ


A pobreza técnica do jogo Portuguesa x Cruzeiro, na noite de sábado no Canindé, é exemplificada nos gols do empate em 1 a 1. Foram marcados em lances de bolas paradas e por zagueiros. A Lusa abriu a contagem com o gigante Valdomiro. Ganhou de Bruno Rodrigo e Dedé e venceu Fábio. Foi uma testada tão violenta que o excelente goleiro de 500 jogos com a camisa celeste só espiou as redes balançarem, logo aos 4m de jogo.
Os azuis empataram do mesmo jeito: cobrança de escanteio pela direita, com Souza, e Bruno Rodrigo
testou com a mesma força pra meta do ex-cruzeirense Lauro. Ficou nisso. (Na foto de Daniel Vorley - Estadão - comemoração do gol de Bruno).
Marcelo Pacote Oliveira reclamou da falta de pontaria do ataque na coletiva e dos erros de passe. O garoto Vinicius Araújo teve uma chance incrível e perdeu, Anselmo Ramon que entrou no lugar dele, também, chutou uma excelente oportunidade pra fora. 
Segundo o treinador, o Cruzeiro devia levar três pontos do Canindé. Mas não levou e manteve-se, por enquanto, na quinta posição.
Jogou pela janela da incompetência a grande chance de entrar no G-4. Outra coisa que Marcelo não se lembrou ao fazer tal avaliação é que seu time continua sem vencer como visitante. Empatou uma vez (2 a 2, Atlético Paranaense) e perdeu outra (2 a 1 pro Botafogo).

REFORÇOS

O que mais me assusta, no entanto, é que o diretor de futebol, Alexandre Matos, insiste na busca de reforços cadavéricos, como o argentino Fernando Gago, aquele que foi sem nunca ter sido um enorme craque. No papel, foi decantado. No entanto, a velharia segue sendo a escolha preferida de Pacote. Contra a Portuguesa, sua opção pra manter o empate foi lançar Tinga.
Pra partida contra o Atlético Goianiense, terça-feira, pela Copa do Brasil, no Mineirão, Pacote quer usar Martinuccio.

FLA NÃO DERRUBA COXA

Em Brasília, no Estádio Mané Garrincha, escolhido pelo rubro-negro pra mandar este jogo, Flamengo e Coritiba empataram em 2 a 2. Os cariocas chegaram a abrir 2 a 0, mas em oito minutos o Coxa empatou. Marcelo Moreno e Cáceres marcaram pro Mengão, enquanto Chico e Alex fizeram os gols dos paranaenses. Marcelo Moreno saiu como vilão da partida por ter perdido um pênalti.
Foi a estreia de Mano Meneses no time da Gávea.
O fato interessante da partida foi a reação de vários torcedores com a atitude de um deles que atirou um copo dentro de campo. Seus companheiros o seguraram e chamaram a polícia, além de darem uns cascudos no trapalhão, que acabou preso.

PONTE REAGE

A Ponte Preta empurrou mais o Náutico pro buraco ao vencer o Timbu por 3 a 1, na Arena Pernambuco. Na bela Curitiba, o Grêmio estreou como treinador seu antigo ídolo, Renato Portaluppi, ainda com o futebol usado nos tempos de Vanderlei Luxemburgo. O Atlético, também, não mostrou nada de novo e Ricardo Drubsky terá de trabalhar mais pra acertar seu time. O empate de 1 a 1 teve justiça. Pedro Botelho foi o autor do gol dos locais e o argentino Barcos, após dois meses de jejum, marcou pro Grêmio.

BRINCADEIRA DEU ERRADO

                                            (Foto Josh Hedges - Zuff/Gety Images)
Eu assisti ao vídeo das duas últimas lutas de Anderson Silva, antes de enfrentar o norte-americano Chris  Weidman. Não perdeu porque conseguiu golpes certeiros quando já era considerado derrotado. Brincou demais. Como aconteceu nessa última luta válida pelo título mundial. Foi nocauteado no primeiro minuto do segundo assalto quando fazia umas gracinhas.

Levou um cruzado de esquerda e foi beijar a lona. Agora afirma que não quer revanche e apenas cumprirá o contrato de 10 lutas que tem pela frente. Será? Tem que levar a sério!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.