quarta-feira, 24 de julho de 2013

MORREM DOIS GRANDES BRASILEIROS. LEMBREM SEMPRE DELES - DOMINGUINHOS E DJALMA SANTOS

Quero pra sempre me lembrar de Djalma Santos, como o convoquei pro meu time de botão, em Caratinga, com a camisa da Portuguesa de Desportos (FOTO). Este bicampeão mundial, na Suécia e no Chile, tido na Fifa como maior lateral direito de todos os tempos, era uma figura fantástica. Humilde, educado e carismático. Lembrar dele agora, aos 84 anos, de mudança pro andar de cima em Uberaba, já é lembrar do mito. Mitos se enlevam, não morrem. Uberaba é uma cidade felizarda, porque conviveu com essa fantástica figura por 30 anos, ao vivo, e agora o terá pela eternidade, com as suas cinzas num cemitério  local.




"Estou de volta pro meu aconchego, trazendo na mala bastante saudade..." Eta cabra bom de sanfona, de canto, de música, e de poesia. Afilhado do mestre Luiz Gonzaga, o rei do Baião, Dominguinhos sobe aos 72 anos, após tentar vencer o câncer e a diabetes, como duro castigo pra nós, seus fãs. Dá vontade de ir atrás pra não perder o pique dos forrós que ele comandava e chorar as modinhas e toadas que entoava em nome do amor. Suba com Deus, cabra da peste...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.