domingo, 14 de julho de 2013

SEMANA DE DECISÕES PARA TIMES MINEIROS. GALO TEM PARADA MAIS INDIGESTA

  Galo B fez bonito em São Paulo, agora é a vez do Galo A brilhar em Assunção (FOTO DE Daniel Vorley - Frame-Estadão)

A semana não será nada fácil pros times das Geraes. Pra ficar na Copa do Brasil, com certeza a situação pouco complicada é a do Cruzeiro, por causa da goleada (5 a 0) que aplicou no Atlético Goianiense. Leva  enorme vantagem - de uns 99% - no jogo de volta, nesta quarta-feira, no Serra Dourada. Mais complicada é a do Coelho que tomou por 3 a 1 do Internacional, na partida de ida, em Porto Alegre, e precisa fazer 2  a 0 nele, também na quarta, aqui no Horto.
Estas duas decisões, porém, não chegam nem perto da importância e da comoção que esta a ser iniciada pelo Galo, quarta, contra o Olímpia de Assunção. Não se fala em outra coisa pelas ruas das cidades mineiras. Contra ou a favor. Mas a expectativa é enorme. Qualquer coisa que envolva a decisão toma ares de importância vital.
Pros atleticanos, pelo primeiro título da Libertadores e de olho na disputa do Mundial interclubes em Marrocos.
Pras torcidas rivais, pra que isso não aconteça e possam levar faixas aos estádios dando o troco pelo que já passaram: "Obrigado, Olímpia", em resposta as faixas que até hoje os torcedores alvinegros exigem nos estádios:
" Obrigado, Borússia".

PONTE ENGROSSA

 Alexandre Kalil precisa de apoio forte da CBF - o que não devia nem pedir! - pra não desgastar  seu time na decisão contra o Corinthians. Entre os dois jogos da final da Libertadores, o Atlético terá uma partida contra a Ponte Preta, no Horto. É ideia do presidente atleticano pedir o adiamento desta partida, em que pese as vitórias que o Mistão tem obtido, inclusive sobre o Corinthians no Pacaembu.
O pessoal da Macaca é contra o adiamento, exatamente porque o Atlético teria de usar seu Mistão.  O treinador Paulo César Carpeggiani lidera o movimento contra. Após a vitória por 1 a 0, em São Paulo, PC nem assim mudou de opinião.
 Apenas reconheceu que "o segundo time do Atlético fica entre os 10 primeiros times do Campeonato. No entanto, podiam ter a transferência do jogo contra o Corinthians e não fizeram. Por que, então, o nosso jogo é que tem de ser adiado. Atrasar nosso jogo na condição em que estamos é bem ruim".

MORAL ALTO

O time de Cuca subiu mais o seu moral com a vitória sobre o Corinthians por 1 a 0, em pleno Pacaembu. Jogo bom, bem disputado, no qual o Time B alvinegro anulou o Timão paulista com atuações excepcionais de Victor, Rosinei e Bernard. Todo aparato pra preservar alguns titulares e jogadores importantes teve falhas: Réver saiu queixando-se de dores musculares, antes do final do jogo e Junior César sofreu torção do joelho.
O gol de Rosinei, aos 36m do primeiro tempo, destacou o tamanho da falta que Bernard fará no primeiro jogo, em Assunção, onde sua velocidade e seus dribles seriam fundamentais. Está suspenso pelos cartões amarelos. Ele criou a jogada do gol e colocou Rosinei na cara do corintiano Cássio.
 Sabem qual foi a pior repercussão dessa derrota pros paulistas? As redes até agora não conseguiram achar uma desculpa pela derrota, após o Timão deles ficar 17 jogos sem perder no Pacaembu. E pro time B do Galo!

MAIS LEVE E SOLTO

                                         (foto de Leandro Couri - EM DA Press)
Sem Diego Souza, negociado com o Metalist da Ucrânia, pelo menos é o que a diretoria celeste anunciou, o time do Cruzeiro ficou mais leve e mais arisco. Jogou pro ataque e marcou 3 a 0 no Náutico, com ótima atuação de Ricardo Goulart (autor do primeiro gol) - jogou no lugar do insosso Luan - Everton Ribeiro, Vinicius Araújo, e Lucca, este enquanto teve fôlego.
E não é que, mesmo marcando dois gols, o menino Vinícius Araújo (foto) não ficou até o final da partida. O técnico Marcelo Pacote Oliveira o tirou pra colocar Anselmo Ramon. Santo Deus! Pacote é, realmente, irrecuperável. Pior ainda foi quando tirou Ricardo Goulart e colocou Tinga. Abdicou de continuar no ataque. Antes já havia trocado Lucca por Martinuccio, sem acrescentar nada.

DE VOLTA AO G-4

A vitória em casa mandou os azuis de volta ao G-4, com 12 pontos e saldo de oito gols. Está em quarto lugar, acima do Internacional, que tem os mesmos 12 pontos, mas saldo de 4. O Grêmio é outro com 12 e saldo de dois; o Bahia, em sétimo, tem, também, 12 pontos e saldo negativo de menos um. A vitória em São Paulo, levou o Galo pro nono lugar com 12 pontos.

G-4 DO MAL

A zona do rebaixamento, nesta sétima rodada, tem ocupantes ilustres: Vasco, com sete pontos; Portuguesa, também com sete; Atlético-PR com seis e Náutico com quatro pontos.

COISA DE EMPRESÁRIO

Na transação envolvendo o Metalist , Cruzeiro e Diego Souza entrou a figura estranha de William, não sei a pedido de quem. Este moço de 26 anos foi revelado pelo Guarani de Campinas, passou pelo Figueirense, onde teve certo destaque, e parou no Corinthians. No Parque São Jorge não vingou e acabou negociado com o Metalist por 5 milhões de euros. Dinheiro jogado fora, estava encostado no time da Ucrânia.
É meia armador, posição bem ocupada pela meninada que o Cruzeiro trouxe e que precisa de espaço. Como acontece na posição de volante: Lucas Silva espera sua vez, mas não tem chance. Jogam os veteranos Tinga e Leandro Guerreiro, amigos de Pacote. Só posso entender a vinda de William como imposição do empresário que negociou Diego Souza.

MENINADA DO GALO

Que legal a gente ver Lucas Cândido, com sua frieza de adulto, e sua boa perna esquerda, entrando no time do Atlético numa partida difícil contra o Corinthians. Entrou e jogou bem.  Gostei, também, do Michel, novo, apenas 23 anos. Seguro e consciente. Porém, na esfera da meninada da casa, nada se compara ao garoto Bernard. Correu, driblou, deu assistência pro gol e esteve entre os melhores da equipe.

VAI SE CATAR!

Alexandre Matos desmentiu qualquer negócio com o futebol do Catar interessado por Everton Ribeiro. Porém, o empresário do craque confirmou que o negócio anda por causa dos R$ 25 milhões oferecidos. O Cruzeiro contratou Ribeiro por R$ 4 milhões ao Coritiba e vejam como se multiplicou tal valor.
Por que então vendê-lo? Esse menino nem aconteceu, ainda, direito na Toca da Raposa. É bom esperar e vender por R$ 50 milhões daqui uns tempos.

TROCA DA LIDERANÇA

O Coritiba voltou à liderança com 15 pontos, porque venceu o clássico paranaense por 1 a 0 e, de quebra, botou o Atlético-PR na zona do rebaixamento.  O Vitória recebeu o São Paulo, que estreou Paulo Autuori, no Barradão, e venceu por 3 a 2, assumindo a vice-liderança no saldo de gols, melhor do que o do Botafogo, terceiro colocado, com iguais 13 pontos. 


Os cariocas caíram diante do Grêmio, de Renato Gaúcho estreante na Arena gremista, debaixo de muita chuva. Destaque em Porto Alegre outra vez o holandês Seedorf com novo gol de fora da área, num petardo sensacional.  E quase teve seu tornozelo quebrado num lance de pura covardia do rotulado gladiador Kleber.

Em Brasília, 60 mil pessoas foram ao Mané Garrincha pra ver a vitória do Flamengo - 1 a 0, gol de Paulinho - sobre o desmantelado Vasco da Gama na estreia de Dorival Júnior. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.