quinta-feira, 29 de agosto de 2013

CARIOCAS TIRAM MINEIROS DA COPA DO BRASIL



    No duelo RG-10 e Seedorf, desta vez, ganhou o holandês

Cuca inovou com Luan de volante e deu sorte, porque ele foi o melhor jogador do Atlético. No primeiro tempo, com Ronaldinho Gaúcho e Luan comandando o meio-campo e Tardelli bem escorregadio na frente, o Galo não teve capacidade de transformar em gols as chances surgidas.
Muitas pararam nas mãos de Jefferson, o grande nome da partida.
Fernandinho fez a jogada do gol, marcado por Marcos Rocha, aos 37m do primeiro tempo e que encheu a torcida de esperança. Afinal, faltava apenas mais um gol pro Galo continuar na Copa do Brasil. E mais um tempo inteiro pra evitar qualquer reação do Botafogo.
O árbitro Hilton Pereira Sampaio, de Goiás, que é bem fraquinho, cometeu o primeiro grande erro aos 28m. Fernandinho driblou Bolívar e partia pro gol, porém foi derrubado na entrada da área. O zagueiro botafoguense recebeu amarelo, mas, como último homem, merecia mesmo o vermelho.

SEEDORF COMANDA REAÇÃO

No segundo tempo, numa jogada que começou com Seedorf pela esquerda, Júlio César foi ao fundo e cruzou pra Rafael Marques empatar, aos 5m. Botafogo 1 a 1.
O mesmo Seedorf dividiu mal com Marcos Rocha e a bola sobrou pra Tardelli, numa arrancada sensacional do meio-campo até a área adversária, e do fundo de campo cruzou pra Fernandinho marcar 2 a 1, Galo.
A alegria atleticana demorou pouco, mesmo com o grito de "Eu acredito" da torcida que lotava o Horto. Com 3 a 1, o Galo passaria pra outra fase. Mas quem marcou foi o Botafogo. Falta na intermediária e Seedorf  levantou pra área. Rafael Marques disputou com Léo Silva, que se enrolou todo e a sobra é de Dória, num chute cruzado e forte marcou 2 a 2, classificando o Fogão.

ÚLTIMA ESPERANÇA

A esperança que restava seria o Atlético fazer 4 a 2, mesmo placar do Rio, e levar a decisão pros pênaltis. Mas Cuca desandou  a inventar: botou Guilherme, aos 25m, no lugar Junior César e puxou Pierre pra lateral esquerda. Abriu o meio e não resolveu o problema das costas do lateral.
Até porque, no plano tático, Junior César ia bem nos ataques pela esquerda. Ai, tentou corrigir a besteira que fez e colocou Michel no lugar de Luan, o melhor do Galo. Marcos Rocha pra esquerda. Ou seja, o Galo ficou torto dos dois lados.
Pior ainda foi colocar Neto Berola, que não parou em pé nem de reclamar da arbitragem., no lugar de Fernandinho, outro que estava bem. Digamos que Fernandinho, recém chegado, esteja fora de forma e pediu pra sair. Não era melhor então entrar com Alecsandro, pois o Atlético àquela altura necessitava de dois gols?

Aos 38m, teve pênalti de Bolívar em Jô, e o goiano, também, não viu. Galo fora da Copa do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.