segunda-feira, 9 de setembro de 2013

COELHO IMPOSSÍVEL FORA DE CASA VENCE OUTRA

O Coelho conseguiu sua segunda vitória sob a direção do técnico Paulo Silas e outra vez mostrou como é visitante indigesto. Foi a quinta vitória na competição. Virou sobre o Figueirense, em Floripa, pra 2 a 1 após levar 1 a 0 aos 18m de jogo, gol marcado por Mailson de cabeça.
O América era melhor e não merecia a derrota, tanto que conseguiu o empate, também de cabeça: o goleador Alessandro subiu sozinho na pequena área e empatou. Aos 38m, Bady cobrou escanteio e Vitor Hugo subiu pra desempatar e fazer o placar final de 2 a 1. Com o resultado, o Coelho deu bom pulo e está em quinto lugar.

BORBULHAS CRESCEM

Nos subterrâneos da oposição do Atlético alguns desacreditados e eternos inconvenientes, que só aparecem nesses momentos surgem borbulhas negras a fim de esquentar o ambiente político no clube. O mote é a fase do time no Brasileiro, perto do grupo do descenso.
Ninguém fala do título continental conquistado e nem do título mundial a ser disputado. Qualquer assunto no momento que provoque discussão e busque desordem e discórdia, saibam logo os verdadeiros atleticanos que são os Cavalheiros do Apocalipse.
Querem botar crise onde não existe crise. Já escrevi algo mais ou menos parecido aqui na Trincheira e espero que Alexandre Kalil leve a sério. Aliás, nem sei se haverá eleição presidencial este ano no Galo. Haverá?

GOLEIRO JÁ TEMOS

Pra acabar com as especulações que ele chama de frescuragem, Felipão decidiu logo convocar o goleiro Júlio César pra Copa de 2014. Mais dois outros arqueiros serão escolhidos nos treinamentos futuros. Por enquanto, apenas Júlio César, que atua no pequeno Queens Park Rangers, da segunda divisão inglesa e nem atuou, ainda, na atual temporada. Desta forma, Felipão mostra que não quer mais ser questionado a respeito do assunto. Bem no seu estilo grosso e de pouca conversa.

SP CHUTA AUTUORI

Acostumado a fugir quando a situação é brava, o técnico Paulo Autuori recebeu pé na bunda no São Paulo onde havia assumido cheio de bocas e de pernas. Demorou nada. Os resultados esperados não vieram e a cartolagem do SP dispensou o técnico que outro dia mesmo tinha feito papelão com o Vasco da Gama.

MURICI DE VOLTA

Com a dispensa de Autuori, os são-paulinos correram atrás do treinador que tem a o perfil do clube do Morumbi. Nasceu lá como jogador e treinador. Murici Ramalho assume num momento complicado, com o time engolido pelo buraco negro do descenso.

DEU NO SUPERESPORTES:
O CASO DO MASSAGISTA QUE EVITOU O GOL DO TUPI

O caso do massagista da Aparecidense, Esquerdinha, que evitou um gol decisivo a favor do Tupi, na partida do último sábado, pela Série D do Brasileiro, deverá ser levado a julgamento no máximo até o início da semana que vem.
O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Flávio Zveiter, foi cauteloso ao se pronunciar sobre o caso, mas afirmou que, recebida a denúncia da Procuradoria, o processo não deve levar muitos dias para ser analisado.  

PALAVRA DO PROCURADOR

A procuradoria, através do procurador-geral, já emitiu algumas manifestações no sentido de que vai apresentar uma denúncia com base no artigo 243-A. E, recebida essa denúncia, imediatamente o processo será colocado em julgamento, acredito que ainda esta semana, no mais tardar no início da semana que vem”, afirmou ao canal SporTV, na tarde desta segunda-feira Flávio Zveiter.
Em entrevista ao Superesportes, o procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt, disse que o clube e o massagista serão denunciados até esta terça. O parágrafo único do artigo 243-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) fala em "atuar de forma contrária à ética desportiva com o fim de influenciar o resultado da partida, prova ou equivalente" e acrescenta que “se o procedimento atingir-se o resultado pretendido, o órgão judicante poderá anular a partida”. 

O jurista foi enfático ao ressaltar que a denúncia ainda não chegou às mãos do STJD e, por isso, a projeção do julgamento tem caráter teórico, baseada nas premissas da lei em face da atitude antidesportiva praticada pelo massagista. Ele reiterou que a pena prevista nesses casos é a anulação do jogo.
"O processo tem que ser julgado em controle das provas necessárias e o código não permite que eu me manifeste expressamente sobre um caso sob pena de ele ficar impedido de ser julgado no futuro. Em tese, houve uma infração à ética desportiva e essa infração culminou com o resultado lamentável que todos nós vimos: um massagista influenciando individualmente um gol que supostamente iria acontecer. Então, em tese, existe uma infringência que será objeto de análise do STJD."
A irregularidade ocorreu aos 44 minutos do segundo tempo, quando Tupi e Aparecidense empatavam por 2 a 2, resultado que daria a vaga ao time de Goiás. Uma bola chutada pelo atacante do Galo Carijó Ademilson passou pelo goleiro, mas foi impedida de ultrapassar a linha do gol pelo massagista Esquerdinha, que invadiu o campo e em seguida fugiu para o vestiário.
O duelo de ida das quartas de final, contra o já classificado Mixto-MT, está previsto para ocorrer neste domingo, dia 15. Segundo a assessoria de imprensa da CBF o cronograma da competição será cumprido normalmente, até que haja uma determinação do STJD
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.