quarta-feira, 25 de setembro de 2013

EMPATE EM CRICIÚMA PODE FRUSTRAR SONHO DE CUCA DE PEGAR CRUZEIRO

Bota o pé na forma, rapaziada! Mais ou menos isso o conselho que eu poderia passar ao ataque do Atlético após o jogo no estádio Heriberto Hulse.
Caso estivesse com o pé na direção certa com certeza o Galo teria trazido uma vitória de Criciúma e com placar tranquilo feito no primeiro tempo ainda.
Só que os comandados de Cuca erraram bastante, principalmente Fernandinho muito fominha, e Luan, altruísta em excesso.
De qualquer forma, Luan, que jogou no lugar de Ronaldinho Gaúcho, foi o melhor em campo no primeiro tempo. Abriu, inclusive, a contagem do jogo, aos 41m da etapa inicial, escorando de cabeça uma bola de linha de fundo, pela esquerda, de Júnior César.
O gol de empate dos barrigas verdes saiu dois minutos depois de Luan fazer 1 a 0. Bonito gol de Lins, numa bicicleta

ARBITRAGEM RUIM

Um dos piores árbitros do quadro da CBF, Pablo dos Santos Alves, do Espírito Santo, soprou o apito e aprontou confusão à vontade, com distribuição a rodo de cartões amarelos.
Também deu dois vermelhos: pra Victor, do Atlético, aos 10m do segundo tempo, porque cortou um lançamento pro atacante Lins com o braço esquerdo.
E João Vitor, do Criciúma, que deu cotovelada em Fernandinho e já estava amarelado.
O empate por 1 a 1 não melhorou a posição do Atlético, com 32 pontos em oitavo,  na classificação.
Manteve o Criciúma na zona do rebaixamento, em 17º lugar, com 25 pontos.
Antes desses gols, Daniel Carvalho, ex-Galo, acertou a trave de Victor.
Contra o Santos, no domingo, no Independência, Victor estará suspenso e Cuca confirmou que Geovani será mantido.
Em Criciúma, após a expulsão do titular, Geovani entrou no lugar de Tardelli pra ocupar a meta atleticana.

TABU NÃO CAI

Não teve chuva, não teve gramado ruim, a temperatura estava boa e o Galo só não teve pontaria lamentou o técnico Cuca. Este jogo foi antecipado da 25ª rodada e no domingo, pela 24ª o Atlético enfrenta o Santos.
O tabu em Criciúma foi mantido. Desde 1986, quando jogou pela primeira vez contra o Tigre, o Galo não consegue vencer no Heriberto Hulse
O Atlético não aproveitou a má fase do Criciúma, integrante da zona de rebaixamento, e ficou no empate por 1 a 1, no Estádio Heriberto Hulse.
O empate, também, complica os sonhos do técnico Cuca, que contava com os três pontos para manter o Atlético sonhando em alcançar o líder Cruzeiro.

Agora, o Alvinegro foi a 32 pontos, ficando a 18 do arquirrival.


SANTOS PARA NO NÁUTICO

Por um milagre, o Santos não deixou os três pontos do seu jogo adiado contra o Náutico irem embora da Vila Belmiro. Mas perdeu dois, mesmo assim porque conseguiu empatar a partida bem no final da partida. O Timbu fez 1 a 0, com Maikon Leite e mandava na partida quando o Peixe empatou com Cícero.

O argentino Montillo fazia sua terceira partida depois de se recuperar de séria contusão e ficar muito tempo parado, mas acabou por sentir nova lesão muscular. Foi embora ainda no primeiro tempo e não enfrenta o Atlético domingo. Bem que me disseram antes do jogo: o Montillo não virá a Beagá.

COPA DO BRASIL

Pelas quartas de final da Copa do Brasil, Botafogo e Flamengo empataram por 1 a l, gols de André Santos, no primeiro tempo, pro Mengo, e Edilson, no segundo, pro time de Seedorf. (foto)
Qualquer empate no segundo jogo, neste caso apenas, leva a decisão pros penais. Isso porque Botafogo e Flamengo são times da mesma cidade e jogam no mesmo estádio.

VITÓRIA DO GOIÁS

No Serra Dourada, de novo Walter foi a estrela da vitória do Goiás por 2 a 1 sobre o Vasco, que, no entanto, se classifica com uma vitória simples por 1 a 0, no jogo de volta em São Januário.
Finalmente, numa partida cheia de paralisações e faltas, apitada pelo mineiro Ricardo Marques, o Corinthians completou seu sétimo jogo seguido sem ganhar e marcando apenas um gol. Ficou no 0 a 0 com o Grêmio de Renato Gaúcho.

COPA SUL-AMERICANA

A Ponte Preta que preteriu a Copa do Brasil pra disputar pela primeira vez na sua história um torneio internacional estreou bem, com 2 a 0 sobre o desconhecido Deportivo Pasto, que nem sei de onde é.
O jogo foi em Campinas e o placar deixa a Macaca bem à vontade pra seguir em frente classificando-se no jogo de volta.

Já o Sport do Recife foi a Assunção enfrentar o Libertad, um dos bons times paraguaios e levou aquele chocolate difícil de ser revertido em casa, na Ilha do Retiro. Tomou de 2 a 0.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.