quinta-feira, 10 de outubro de 2013

ESTÁ ESCRITO: O QUE É BOM NÃO DURA PRA SEMPRE

 Foto: Murici Ramalho deu um nó tático em Marcelo Oliveira.


Coincidência à parte, o São Paulo foi o último time a vencer o Cruzeiro antes que este passasse pela invencibilidade desde a inauguração do novo Mineirão. E com autoridade, foi, também, o time que quebrou tal invencibilidade e a sequência de 12 jogos sem perder no Brasileiro.
No entanto, se o São Paulo, desesperado, na Z-4 foi convidado indigesto e evitou que o Cruzeiro aumentasse a diferença pro vice líder da competição, a mal aconteceu num momento até comemorado pelos azuis visto que o Grêmio, o segundo colocado, teve, também, um indigesto visitante. Perdeu pro Criciúma, na Arena gremista por 2 a 1.
Enquanto durou a festa foi cheia de otimismo, inclusive com previsões prematuras da conquista do título. O que se espera é que o baixo astral da derrota em casa não atinja o Cruzeiro, porque domingo já tem o clássico contra o arquirrival Atlético, no Horto.
E essa sorte dos próximos seguidores serem derrotados sempre, mantendo a diferença não dura pra sempre. Nada que é bom é eterno.
Por exemplo: o Botafogo que não vencia há quatro jogos ganhou do Náutico, no Recife, por 3 a 1 e subiu três pontos. Agora está a 14 pontos do líder Cruzeiro. o Atlético Furacão empatou com o Corinthians, em Mogi Mirim, e teoricamente ganhou um ponto. Foi pra 45, em quarto lugar.

NÓ TÁTICO

Não se deve omitir, também, que o experiente Murici Ramalho, de tantas conquistas importantes, deu um nó tático no "inexperiente" Marcelo Pacote Oliveira. São anos de diferença de janela!

GOL PERDIDO DE WILLIAM

Como faz todo início de jogo, o Cruzeiro partiu pra cima. Ricardo Goulart teve a chance num cabeceio que o goleiro do SP desviou a corner. Depois, William perdeu gol incrível num rebote: goleiro no chão, meta vazia e ele chutou na trave. Não era mesmo a noite do Cruzeiro!

FALAR O QUÊ?

Não tenho nada a falar do jogo Ponte Preta 2 x 0 Atlético, em Campinas. Foi uma gentileza do Galo à Macaca que jogou aqui, no turno, com seu time reserva.
Podem os atleticanos reclamarem do árbitro que expulsou dois jogadores - Jemerson no lance de um pênalti maroto - e Rosinei, mais no final. Jogo danado de ruim.

CONMEBOL MULTA GALO

Olha só o prejuízo que o torcedor despreparado pra conviver com o futebol nas modernas arenas de futebol construídas pra Copa do Mundo de 2014. O Atlético foi multado pelo Tribunal Disciplinar da Conmebol em 50 mil dólares.
Sabem por quê? Por causa dos sinalizadores no jogo decisivo da Copa Libertadores, contra o Olímpia, no Independência.
A Conmebol, além de tais sinalizadores, denunciou o Atlético pela falta de segurança e do ingresso de pessoas não autorizadas no campo de jogo.
Estes são aqueles babas ovos de jogador que vivem em todos os clubes, infestam os vestiários e os gramados, provocando tal punição desnecessária.
A própria nota do Tribunal disciplinar da Conmebol cientifica que cabe recurso à Câmara de Apelações da entidade.
Coisa nova. Antigamente a Conmebol desconhecia qualquer recurso nas suas estapafúrdias, grotescas e caricatas decisões.

GOLEADOR VELHO

O artilheiro da Segunda Divisão ano passado foi Zé Carlos, atacante com passagem sem sucesso pela Toca da Raposa.No Figueirense marcou 27 gols, recorde histórico.
Contudo, o recorde já foi igualado e com certeza será quebrado por Bruno Rangel, da Chapecoense. Contra o Coelho, no Horto, marcou mais um, de pênalti.
Com 31 anos, Bruno Rangel estourou tarde, não representa mais investimento. Seu destino, com certeza, será o futebol chinês. Como Zé Carlos.

REFORÇO NO BOA

O Vasco da Gama veio buscar reforço no Boa Esporte, de Varginha. Levou o meia Francismar, revelado pelo América, com passagem pelo Cruzeiro.
Francismar foi uma boa promessa quando apareceu. Bastante talentoso no meio-campo e tipicamente um meia canhoto armador.
Chega ao Vasco para descansar Juninho Pernambucano em alguns jogos. Francismar é indicação de Dorival Júnior. Viva o esquema de empresários.

BIGODE DE SUCESSO

Bigode de William, sensação na China Azul, não funcionou contra SP e ele, ainda, perdeu um gol incrível no início da partida. (Foto Juarez Rodrigues - DA Press, EM)

Que em me lembre, nem os bigodes do Flávio Carvalho e o meu fizeram tanto sucesso como o de William, grande reforço do Cruzeiro.
William já havia conquistado a torcida com seu futebol e sua determinação em campo. Quando decidiu pelo bigode, tornou-se uma sensação no meio da China Azul.
Que nem Raul que acabou colocando sua cor amarela na bandeira celeste. O torcedor agora vai pro campo e leva seu bigode no bolso. Virou mania.
  
OUTRO BIGODE FAMOSO

Lembram-se do Valdir Bigode, centroavante do Atlético e da Seleção Brasileira, ex-Vasco, e que formou uma dupla infernal com Marques? Era Valdir do Bigode nas narrações empolgantes de Vili Fritz Gonzer.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.