quinta-feira, 24 de outubro de 2013

GALO ESCALA TIME FORTE PRA NOCAUTEAR DE VEZ O BOTAFOGO

O massacre que o Flamengo aplicou no Botafogo (4 a 0), sem nenhuma dúvida, tirou o time de Seedorf do esquadro.
Bom pro Atlético, que o enfrenta neste sábado, às seis e meia da noite, no Maracanã.
Bom pro Cruzeiro, que aceita de bom grado todo e qualquer tropeço desestabilize mais o Botafogo, o Grêmio e o Atlético Furacão no Brasileiro.
Tudo isso tem valor desde os azuis façam, como faziam antes, a sua parte na caminhada rumo ao título do Brasileiro 2014.

MENGÃO ACESO

Há um bom tempo eu não via o Flamengo tão ativo quanto nesse jogo diante dos botafoguenses. A rapaziada de Jaime de Almeida tinha sangue nos olhos.
O pessoal de General Severiano era a própria imagem do seu treinador Oswaldo de Oliveira: um gato malhado cochilando em cima dos sacos dum armazém.
O limitado artilheiro Hernani tem imã nos pés. Atraí bola rebatida na área adversária e ela chega aos seus pés pro chute fatal. Não toca duas vezes na bola; apenas, uma.
É o que basta pra mandá-la as redes do goleiro adversário. Marcou três gols na goleada de 4 a 0 - duas vezes de pé esquerdo e a última de cabeça. A torcida já o chama de "O Rei do Maraca." Pode? Claro que pode.

GORDINHO WALTER    

O comentarista do Sportv, Lédio Carmona, considera Walter,  gordinho do Goiás, o melhor jogador do Brasileiro.
Ou ele tem acompanhado demais jogos dos goianos, ou de menos os do Cruzeiro.
É quase unanimidade nacional que Everton Ribeiro - mesmo com a queda de produção nos últimos quatro jogos - é o responsável pela condição de líder disparado dos celestes.
Esses quatro jogos mudaram a opinião do pitaqueiro do Sportv?
Coisas do futebol, meu Bom.

GOIÁS NA SEMIFINAL

Aliás, Walter não fez gol, porém as assistências nos dois gols do Goiás na derrota por 3 a 2 para o Vasco , no Maracanã, pela Copa do Brasil, foram dele. O Goiás perdia por 2 a 0.
Os vascaínos, de time misto, tiveram início avassalador. O Goiás empatou, levou o terceiro e ficou com a classificação pra semifinal, porque no jogo de ida venceu por 2 a 1.
Walter saiu antes com lesão na coxa esquerda e a cabeça enfaixada em virtude de uma trombada com a zaga do Vasco.
Os goianos cruzarão bigodes com o Flamengo de Jaime de Almeida.

BASTOU UM TOQUE

Como encantador de serpentes, o novato Jaime de Almeida, ex-técnico das divisões de base do Mengo, precisou apenas de uma mexida tática pra dar aquele nó no veterano Oswaldo de Oliveira.
Simples assim: o veloz Paulinho pelo lado esquerdo,dando suporte a André Santos, e atacando ao lado dele. Liquidaram o Botafogo,e criaram todos os lances dos gols de Hernani.

CHOQUE COM GAÚCHOS

Em Curitiba, num jogo dramático e violento, o Furacão passou às semifinais ao empatar com o Internacional em 0 a 0, na base do sofrimento - 1 a 1, em Porto Alegre; 0 a 0, em Curitiba - o Furacão tem novo confronto quente e amargo como chimarrão.
O Grêmio, também, teve classificação sofrida diante do Corinthians, nos penais, nos quais o goleiro Dida foi o herói como nos seus tempos de Cruzeiro e depois de Timão. Coincidência pura!
Dida botou seu ex-time, Corinthians, às portas de uma crise séria, ao pegar os pênaltis e - principalmente - aquele de Alexandre Pato.
E jogou o Grêmio em outra desgastante decisão contra o Furacão. Bom pro Cruzeiro!
Ambos são seus perseguidores no G-4 do Brasileiro e, com certeza, nessa reta final estarão num bagaço total na busca dos azuis de Marcelo Pacote Oliveira.

GALO FORTE NO RIO

Cuca escalou um time forte do Galo pra pegar o Botafogo: Victor; Marcos Rocha, Emerson, Leonardo Silva e Junior César; Pierre, Josué, Luan, Tardelli e Fernandinho; Jô. Faltou pouco pra ser a escalação do time campeão sul-americano.

PATO NA BERLINDA

Se você fosse o treinador, ou o técnico, ou torcedor do Corinthians, como Hérisder, querido sobrinho-neto afim, qual atitude tomaria contra Alexandre Pato?
a) Dava-lhe aumento de salário:
b) Vendia seus direitos pro futebol chinês;
c) Ou o jogaria de uniforme e tudo no meio da Fiel?

ENCONTRO SENSACIONAL

Imagino como será o encontro entre Portugal x Suécia pela repescagem europeia. Pelo que jogaram Cristiano Ronaldo, autor de dois gols do Real Madri sobre a Juventus, na vitória por 2 a 1 pela Liga dos Campeões, e, principalmente, de Ibrahimovic, com quatro gols, no show do PSG, o bicho vai pegar.
Ibra fez gol pra todos os gostos: de letra, de oportunismo e com uma bomba da intermediária, chute indefensável, uma obra prima. 

CONVOCAÇÃO POR TELEFONE

As más línguas garantem que Luiz Felipe Scolari caiu em armadilha armada por um repórter espanhol no caso da convocação antecipada de Diego Costa, do Atlético de Madrid.
O intrépido rapaz ligou pra Felipão dizendo-se cartola do Atlético e queria saber se Diego seria ou não convocado pra Copa do Mundo porque teria de discutir novo contrato com o jogador.
Luiz Felipe não quis antecipar tanto, por motivos óbvios: falta muito tempo ainda até a competição mundial.
Mas garantiu que Diego seria chamado agora pros próximos amistosos.
Tal informação desestimulou Vicente Del Bosque, não o suficiente pra desanimá-lo de contar com Diego na Fúria durante o Mundial do Brasil.

DÁ PRA DESCONFIAR

O STJD puniu o Cruzeiro pelos acontecimentos no clássico do Independência. O Cruzeiro perdeu mando de campo de um jogo e pagará multa de R$ 30 mil, por causa de brigas entre seus torcedores e bombas atiradas na torcida alvinegra. Menos do que se esperava.
José Perdiz, presidente da Comissão, informou que a punição ao Cruzeiro já será no jogo contra o Grêmio, dia 10 de novembro.
Numa forma de tentar mudar a decisão, o Cruzeiro informou que já vendeu 11 mil ingressos para esta partida no Mineirão, além de outros 12 mil sócios terem lugar garantido.
Alexandre Matos fala em efeito suspensivo, mas na realidade o Cruzeiro terá que arrumar um estádio a 150 km daqui e devolver os ingressos vendidos. Não foi por falta de aviso.

Ah, em tempo: o Galo, como mandante e responsável pela segurança do estádio, foi multado em R$ 20 mil reais. Tá bom!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.