quinta-feira, 14 de novembro de 2013

CRUZEIRO NEM PRECISOU DO TROPEÇO DO FURACÃO: FEZ MAIS FESTA EM SALVADOR

Foi uma noite de comemorações da torcida e jogadores do Cruzeiro. Na volta do intervalo do primeiro tempo, quando já vencia o Vitória por 1 a 0, os azuis souberam do final da partida em Criciúma, e a derrota do Atlético Furacão por 2 a 1.
O tricampeonato estava confirmado, independentemente do que acontecesse no Barradão. Foi ensaiada uma comemoração. Os atletas se abraçaram em campo e Marcelo Pacote Oliveira, artífice da conquista, permitiu-se um largo sorriso.
Mas a bola tinha que rolar. E rolou com o mesmo espírito da fase inicial: os baianos treinados pelo caratinguense Ney Franco cheios de vontade.
E o Cruzeiro cozinhando a batata em água morna.

INSPIRAÇÃO E TRANSPIRAÇÃO

A tônica geral do jogo foi essa: o Vitória transpirava atrás de gols e esbarrava no goleiro Fábio pra lá de inspirado.
Pegou tudo. Ou quase tudo. Aos 6m do segundo tempo, o Vitória empatou com Dinei.
Como aconteceu no primeiro gol celeste, o volume de jogo era dos locais, mas os contra-ataques fatais eram do Cruzeiro.
No gol de William, aos 37m, abrindo a contagem, o contra-ataque foi de incrível rapidez; e Dagoberto colocou o Bigodinho na cara do goleiro. Sem chance: Cruzeiro 1 a 0.
O empate do Vitória foi um prêmio ao esforço da equipe e castigo pro Maike que falhou feio na bola cruzada. Marquinhos ficou com a bola e chutou pra Dinei desviar. Vitória 1 a 1.

SÃO FABIO NO GOL

No segundo tempo, Marcelo trocou Egídio, mal, por Everton, que não jogava há tempos. O Vitória continuava na transpiração.
O Cruzeiro na inspiração de Fábio. Cada defesa sensacional.
Aos 25m, novo contra-ataque azul. Dagoberto recebe livre, e sem ser fominha, rola pra Júlio Baptista que entrara no lugar de Borges: Cruzeiro 2 a 1.
Então Dagoberto, lesionado na mão esquerda saiu pra entrar Tinga, homem de total confiança de Marcelo Pacote Oliveira.
Tá bom, Pacote, em nome da nossa amizade vou aceitar desta vez!
E tome defesas do São Fábio e tome bola na trave do goleirão celeste. A inspiração, contudo, era do Cruzeiro. Aos 36m, todo meio-campo e ataque tocaram na bola.
O lance terminou com William descobrindo Ricardo Goulart na marca do pênalti; este num chute colocado no ângulo alto fechou o placar: Cruzeiro 3 a 1.

APITO FINAL E FESTA

Foi só o soprador de apito Paulo Henrique Godói Bezerra encerrar o jogo e o gramado do Barradão recebeu outra comemoração cruzeirense, agora junto com os três mil torcedores que estavam lá. Por aqui, novas explosões de foguetes e cabeças de negro.
Não se iludam, porque existe enorme expectativa pela presença do tricampeão brasileiro no Estádio Parque do Sabiá, domingo, onde enfrenta a Ponte Preta pela 35ª rodada.
A torcida da região promete mais festa e mais foguetes. Senhor Bom Jesus!
Este é o jogo no qual o Cruzeiro paga a punição do STJD que lhe tomou um mando de campo por causa da confusão que a Máfia Azul aprontou no clássico contra o Galo, no Independência.

MALUF TÁ BRAVO

Eduardo Maluf, diretor remunerado do Atlético, pegou a mania de falar pouco - o que é bem interessante e saudável - e assumir papel de censor das informações publicadas nos sites.
Visivelmente irritado, tem dito que o Atlético não permitirá que nenhuma notícia sobre contratação, pra agora ou pro ano que vem seja vazada.
Como? Censurando a internet e os jornais de fora?
O Extra, publicação popular de O Globo, pisou no calo de Maluf ao noticiar que o técnico Cuca recebeu proposta irrecusável do Corinthians .
E que o Atlético teria conversado com Osvaldo Oliveira pra substituí-lo.
A verdade é que Atlético e Cuca querem renovar o contrato por mais um ano; o atual termina no fim do ano.
Segundo Eduardo Uram, empresário de Cuca, as partes já cuidaram das primeiras tratativas.

MENTIRA PURA

Se a informação do Extra é mentirosa, foi desmentida pelos dirigentes atleticanos e pelos procuradores de Cuca. Portanto, não há motivo de Maluf se estressar tanto, diante da mídia.

NÚMEROS VENCEDORES

Cuca chegou ao Atlético em 2011 e salvou o time do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Ganhou a Copa Libertadores, foi bicampeão mineiro e vice-brasileiro. Foram 145 jogos em bela contabilidade.

PEDRINHA NO SAPATO

Outra pedra apareceu, subitamente, no sapato de Eduardo Maluf e que o deixou mais p. da vida, ainda: foi o possível interesse de clubes europeus em Jô.
Absolutamente normal. Jô destacou-se na Copa Libertadores, fez bonito na Copa das Confederações com a Seleção Brasileira e voltou a interessar o futebol internacional que o quer de volta.
Saiu qualquer coisa sobre o contrato de Jô no BID da CBF, comentado pelos setoristas e Maluf ficou uma fera: "Você não leram bem o BID". E daí, se ninguém leu?

COISAS CHATAS

Afinal quem é obrigado ler essas coisas chatas, tipo Diário Oficial, ou o Minas Gerais, pra saber notícias do Governo Federal e do Estado?
Bastava a informação dada pelo cartola: como tem atraído interesse do exterior, o Atlético deu reajuste salarial a Jô, com prorrogação de contrato e consequentemente aumentou a multa contratual do novo contrato publicado no BID.

VICTOR TITULAR

Conforme antecipou Felipão, ainda aqui no Brasil, o atleticano Victor, um dos melhores goleiros do Campeonato Brasileiro, será titular neste sábado à noite no amistoso com Honduras, em Miami.
O meia-atacante Willian, do Chelsea, no entanto, foi a principal novidade entre os titulares da Seleção Brasileira, no coletivo da última quarta-feira.
E deverá ser o companheiro de Jô e Neymar no ataque do Brasil. Thiago Silva não tá escalado e será resguardado pro segundo amistoso, contra o Chile. Jogará Dante. O volante será Lucas Leiva.
Conforme eu comentei acima, o jogo de sábado será às 10 e meia da noite, no Sun Life Stadium, em Miami. No dia 19, o Brasil joga outro amistoso, desta vez em Toronto, no Canadá contra o Chile.

FÁCIL DEMAIS

Com adversários deste quilate, uruguaios e mexicanos poderiam mesmo, antes de entrar na repescagem dos nossos continentes pra enfrentar Jordânia e Nova Zelândia, carimbarem os passaportes dos seus craques. O Uruguai enfiou 5 a 0 na Jordânia, como visitante e o México, no Estádio Azteca, também goleou a Nova Zelândia por 5 a 1.  Fácil demais!











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.