domingo, 10 de novembro de 2013

POUCO SE APROVEITOU DO EMPATE NA FONTE NOVA


           Cuca quer ver novo esquema tático no Atlético - foto Rodrigo Clemente -DA Pressa-EM

Ainda que se esprema muito, quase nada - ou nada - haverá de proveito naquele frustrante empate sem gols entre Atlético e Bahia na Fonte Nova.
Cuca gostou e até teve avaliações boas do time; eu não gostei, o que não conta nada. sou mero pitaqueiro.
Outro ponto de desencontro entre nós dois: Cuca ficou insatisfeito com o elevado número de chances perdidas. Eu não vi tanta coisa assim.
Nem que Lomba, goleiro baiano, merecesse as honras de salvador do Bahia. A frustração que registro é do duelo entre um franco atirador e um desesperado na boca do buraco negro do descenso.
O Galo não teve a calma decisiva do franco-atirador e nem o Bahia a força interior de um grande clube ameaçado de retornar à Segunda Divisão.

CUCA FAZ EXPERIÊNCIAS

O técnico atleticano promete utilizar os jogos restantes do Campeonato Brasileiro e as ausências de Jô - principalmente deste - e Victor pra fazer algumas experiências.
Contra o Internacional e a Portuguesa, adversários no período de 16 a 19 agora, quando a Seleção faz seus amistosos, Cuca pode usar o Galo sem centroavante fixo.
O reserva de Jô é Alecsandro, mas Cuca pode entrar com o ataque formado por Tardelli, Guilherme, Luan e Fernandinho.  O esquema seria 4-2-3-1.

A movimentação constante do meio-campo pra frente estabelecerá quem, naquele momento da partida, será o 1 do time, papel que Jô exerce ou que Alexsandro também faz, porém mais fixo.


Um comentário:

  1. se jogar isto tudo que está jogando, vai tomar cada bambuzada no mundial, que vai perder o rumo da volta.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.