terça-feira, 3 de dezembro de 2013

DIAS TERRÍVEIS - MORREM NILTON SANTOS E PEDRO ROCHA. DOIS DOS MAIORES DO PLANETA BOLA

Sou de uma geração de cronistas esportivos da maior felicidade. Vi Zizinho jogar pela Seleção Carioca no Maracanã antigo. Vi e entrevistei Pelé, Garrincha, Gerson - com quem trabalhei na rádio Capital - Zico, Reinaldo, Tostão, Dirceu Lopes, Djalma Santos, Carlos Alberto, Raul Plasman, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Rivaldo, Didi, Dida, Joãozinho, Cerezo, Falcão, Tele Santana, faria uma lista enorme aqui.  Vi Nilton Santos e Pedro Rocha, duas lendas do futebol.
Nilton Santos, conforme já escrevi aqui, era meu ídolo, apesar de jogar pelo Botafogo e eu ser Flamengo. Gostava de imitá-lo no estádio dr. Maninho, ou nos campos dos colégios internos onde estudei. Botava, tb, a sunga e a dobrava na ponta por cima do calção. As meias iam até a canela, apenas. Igualzinho como fazia a enciclopédia.
Pedro Rocha, 70 anos, da minha idade, já conheci mais velho, no Morumbi. Ídolo uruguaio do São Paulo. Diziam que ele era o Pelé de seu País. Nem tanto mestre! Como outros só que argentinos que apareceram por aí. Pedro rocha era elegante e cavalheiro. Raçudo e técnico. Eu o queria no meu time. Passou pro andar de cima bem novo. Foi juntar-se a tantos outros craques que subiram mais cedo. Lamentável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.