quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

FISCO QUER PEGAR NEYMAR - PAI E FILHO

Neymar pai tirou uma de bravo na coletiva em São Paulo pra explicar a tal confusão na transação de Neymar Júnior pro Barcelona. Explicou sem convencer o recebimento de 40 milhões de euros e terminou dizendo que "não tem medo do Fisco".
Se fosse ele, eu morreria de medo. Na Europa, dar cano no fisco representa chave da porta de cadeia. De uma coisa é certa: dos 40 milhões que embolsou em nome do filho, Neymar, pai, terá de devolver 27% ao Fisco. Agrade-lhe ou não.
Depois terá de conversar com o pessoal do Brasil, que não é tão bravo com gente famosa e craque da Seleção Brasileira.
O pai disse que agiu de forma honesta durante a negociação. Neymar da Silva Santos confirmou, em entrevista à ESPN Brasil, que recebeu 40 milhões de euros como uma "indenização" - ou garantia da transação que levou o seu filho pro  Camp Nou em 2013.
Também explicou que o Barça pagou 10 milhões de euros de adiantamento pelo acordo que previa a devolução de 40 milhões de euros ao time espanhol caso o jogador optasse por assinar contrato com outro clube.(sic).
Não entendi nada; pagou 10 pra devolver 40 se não houvesse acerto entre os clubes mais tarde. Isso no momento é coisa dos homens.

EXPLICAÇÕES

Deixemos Neymar pai  explicar:
"O Barcelona pagou 40 milhões de indenização e mais 17 milhões pelos direitos do jogador e o pagamento de 40 milhões de euros, contrapartida acordada pra Neymar fechar com o clube, o que de fato aconteceu".
O novo presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, admitiu que a transação total pra contratar o craque brasileiro custou 86,2 milhões de euros aos cofres do clube. Segundo o dirigente, o Barça não mentiu quando anunciou que o jogador foi contratado por 57,1 milhões de euros.
Ele explicou que o restante do valor é referente a luvas, parcerias sociais entre o clube e a Fundação Neymar e ações de marketing.
Pelo que entendi, não houve nada de errado, e o ex-presidente Rossel renunciou à toa, que a Justiça espanhola, o fisco de lá e o daqui, estão apenas caçando chifre na cabeça de cavalo.  Céus!

COLCHA DE RETALHOS

Os grandes negócios no futebol são como colcha de retalho. Dos direitos econômicos do atleta tira-se um pedaço pro agente, outro pro procurador, mais outro pra empresário. Um pedaço pro atravessador que irá molhar as mãos dos cartolas nada sérios envolvidos.
Por exemplo: no caso de Neymar, o Barcelona pagou ao seu agente André Cury. Não se sabe quanto. Caberia a ele convencer o procurador e empresário do jogador, Wagner Ribeiro, que queria levá-lo pro Real Madrid.
Com certeza, este recebeu, também, uma antecipação, como foi o caso do Neymar, pai, pra mudar de ideia e aceitar o Barça.
Aí Neymar pai destacou: "Pagaram o André para isso, esquecendo-se que o representante de Neymar é o Neymar,pai. Eu não faria nada que meu filho não quisesse.

AMOR PELO SANTOS

Desde os 13 anos Neymar Jr falava:
"Não quero, não quero (sair do Santos)". 
-"Em 2011, todos os clubes queriam pagar a multa. Ninguém quis, nem nós nem o Santos. Eles (diretores do Santos) só recuaram de 2015 pra 2014, deixaram eu trabalhar com os clubes. O Neymar faturava mais de R$ 3 milhões por mês, mas ganhava R$ 150 mil na carteira. Quando você fala do Neymar atleta é uma coisa, mas o acordo de imagem é outra. Minha empresa ganhava R$ 3 milhões, não o Santos".

FUTURO DO JOIA

"Quero dar paz para o Neymar jogar a Copa do Mundo este ano, livre de especulações. Estamos esclarecendo toda a situação do contrato por causa disso", disse Neymar pai.

COPA BRASIL FEMININA

Meu ex-colega de Alvorada-FM, Lucas Figueiredo, hoje emprestando sua capacidade e competência como chefe de comunicação da Prefeitura de Ribeirão das Neves me manda uma ordem.
O time da cidade de futebol feminino, criado ano passado, com apoio da Prefeita Daniela Correa disputará pela primeira vez a Copa do Brasil Feminina.
Depois de conquistar o Campeonato Mineiro no fim do ano passado, o Neves Futebol Clube chega forte para a disputa da Copa do Brasil.
A estreia será nesta sexta-feira, 30, na Arena do Jacaré, às 8 e meia, contra o Capital FC de Brasília.
Caso esteja interessado em ver as meninas de perto, o ingresso custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). São vendidos antecipadamente na sede da Liga Desportiva da cidade (Rua Mário Alexandrino da Rocha, 10, São Januário - Ribeirão das Neves). Também haverá venda no estádio na hora da partida.
Ao todo, 32 equipes dos estados brasileiros e do Distrito Federal estão na disputa. Assim como no futebol masculino, a equipe campeã garante vaga na Libertadores da América.

TUDO PODE ACONTECER NO BRASILEIRÃO

Após a Folha de SP denunciar tentativa da CBF de pagar por acordo com a Lusa, e, da denúncia do advogado que defendeu o pivô da crise, Heverton,  no STJD, de que cartolas da Portuguesa pediram-lhe pra assumir a culpa da escalação irregular do atleta, tudo mais pode acontecer nesse imbróglio entre Fluminense, Lusa, Flamengo, CBD que empaca a organização do Brasileiro-2014.
0 Ministério Público de São Paulo quer ouvir o advogado  Osvaldo Sestário, que representou a Portuguesa no dia do julgamento. Na época ele teria informado que Héverton não poderia atuar na última rodada do Brasileiro, por ter sido suspenso no STJD.
Feita a besteira Sestário informou que ouviu do próprio presidente da Lusa da época, Manuel da Lupa e do diretor do Departamento Jurídico, Valdir Rocha, que assumisse a culpa, sob pena de cortá-lo da sua relação de amigos.

CBF PERDIDA NO BOLO

A CBF não sabe dizer o número exato de pedidos de liminares,alguns concedidos outros cassados, pela manutenção da Portuguesa na Série B. Diante da confusão generalizada e da necessidade de se começar o Brasileirão em fevereiro, surgiu outra novidade.
Esta vem da própria CBF: o diretor Jurídico da entidade, Carlos Aidar - ex-presidente do São Paulo - jogou a toalha e não acredita numa solução rápida além de um acordo que leve a competição pra 24 times, o que passaria por cima do Estatuto do Torcedor.
A lei do futebol preconiza que mudança na fórmula de disputa pode ser aplicada no ano subsequente às alterações.  
Ou seja, a alteração do número de times e da fórmula de disputa só poderia ser usada em 2015.
 Porém, como neste País, as leis existem pra ser burladas, adivinhe o que vai acontecer?

GALO PÁRA NO BOCA NA ARENA DO JACARÉ

Se o empate (0 a 0) foi feio pro Atlético e bonito pro Minas Boca, a qualidade da partida de estreia de ambos no Mineiro, foi razoável, por causa das alternativas.
Os goleiros foram os melhores em campo. Victor, inclusive, acabou escolhido pela equipe da Rádio Itatiaia o maior destaque em campo. Cristiano, do Boca, foi votado também.
O Galo mandou na posse de bola, contudo, teve os riscos dos contra-ataques do time de João Carlos, que produziu a primeira emoção, com uma bola na trave de Victor.
Tardeli, Guilherme e Jô usaram e abusaram do direito de perder gols. Ou chutavam pra fora ou faziam o cartaz do goleiro Cristiano.
No segundo tempo, Paulo Autuori tentou corrigir o erro de escalar Michel pela lateral esquerda e colocou Dátolo. Adiantou pouco.
Melhorou qualquer coisa ao trocar Guilherme pelo menino Marion. Este mostrou que vai longe se não mudar o pique.
Aos 22m, o lance mais bonito do jogo: Tardeli driblou meio time e acertou uma bomba na trave do Boca. Aos 38m, Victor salvou aquele que seria provavelmente o gol da vitória dos locais, com uma defesa milagrosa.

A pequena torcida que compareceu à Arena do Jacaré gritou: "São Victor".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.