sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

PRINCÍPIO DE ANO DESALENTADOR: VÁRIAS INTELIGÊNCIAS FORAM EMBORA. FOI A VEZ DO ENORME MÁRCIO RUBENS PRADO


    Foto de Joana Gontijo - Estado de Minas, DA Press

Otrodia mesmo escrevi o meu desalento com o início de 2014. Pensei que seria um ano fenomenal. A não ser que esteja renovando o Inferno de Dante: começa no Purgatório e se encaminha pro Paraíso.  Convivia pouco com Márcio Rubens Prado, 80 anos, por esses tempos. Porém convivi muito numa fase importante, quando aprendia jornalismo no JORNAL DOS SPORTS, edição mineira.
Uma equipe pequena e excelente - Erasmo Ângelo, Carlyle Guimarães, Henfil, Roberto Drumond, Márcio Rubens Prado são os que lembro e, evidentemente, "o comentarista iê-iê-iê", apelido que recebi de Luiz Chaves, numa transmissão do jogo Desportiva Ferroviária e América, em Cariacica, na Grande Vitória.
Com aquela competência de sempre, Márcio repercutiu meu bordão, afirmando que ele estava rebolativo demais. Macho lá do Caratinga, tratei logo de mudar. É outro que se vai da equipe e me enche de sentimento de frustrações por não ter convivido mais com ele, em outras redações e aprendido mais. Esta minha paixão por Caratinga, de falar sempre sobre minha terra natal, é outro aprendizado de Márcio Rubens Prado e sua querida Guanhães.
Que os justos o recebam lá em cima com honras, visto que Márcio Rubens Prado foi grande amigo dos amigos, companheiro legal, gente da melhor qualidade, americano de fé.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.