sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

AS 20 PIORES SITUAÇÕES E SERVIÇOS NO BRASIL DA COPA DO MUNDO


1 - Apresentar denúncias contra operadoras de celular. O PROCON exige até CPF do Tiradentes e as últimas contas das denunciadas nos últimos cinco anos. Segundo a atendente, é pra preservar a credibilidade das operadoras - Céus. Ou você apresenta logo ou pode até acabar preso, culpado pelo Mensalão.
2 - A falta de unidade do STF por causa das pendengas pessoais, fogueiras de vaidades, acesas e mantidas pelo Batman. Aquele mineiro que um dia foi a esperança de recuperação da idoneidade tupiniquim.
3 - Falar mal de Dilma Rousseff, do Lula, como grandes culpados do atoleiro que o Brasil teria se enfiado. Ninguém se lembra da CPI da corrupção que o governo FHC consegui neutralizar.
4 -Condenar Eduardo Azeredo em linchamento público e deixar Clésio Andrade tomando sorvete de creme com coco, sentado no meio-fio de sua Mansão na Pampulha, cercado de seguranças pagos pelo contribuinte e pelos associados da Confederação Brasileira de Transporte.
5 - O material publicitário de Aécio Never, com certeza produzido pela primeira irmã Andréa, publicado nas redes com o título: Em que você votará para presidente da República? O rapazinho dos Neves dispara na frente, quase o dobro de Dilma, mas nas pesquisas verdadeiras e honestas (sic) tem a metade da intenção de votos da Presidenta.
6 - Ouvir os bocas azedas de pequeno número mas que fazem tremendo barulho garantindo que a Copa do Mundo no Brasil será um vexame incalculável e que, pra piorar, o Brasil perderá a final por 1 a 0, na disputa com a Argentina, gol de Lionel Messi aos 45m do segundo tempo
7 - Buscar ou tirar passaporte na seção de imigração da Polícia Federal, no Bairro Anchieta.
8 - Apresentar queixa contra empresa de comércio no Procon da Assembleia.
9 - Comprar na Drogaria Araújo da Prudente de Morais, sei lá se ali é Cidade Jardim, Luxemburgo ou Santo Antônio. Rapazes atenciosos, todavia moças mal preparadas e péssimas vendedoras. As caixas brutas, grosseiras e feias.
10 - Acreditar na seriedade das livrarias da Capital, grandes ou pequenas. Ficam com seus livros em consignação e jamais lhe chamam prum acerto. A do Shopping Woods, no Luxemburgo, surpreendeu agora ao entrar no time das caneiras.
11 - Marcar compromisso e ter que sair de casa duas horas antes pra chegar no horário visto o embananamento do trânsito da Capital do Doutor Lacerda.
13 - Optar entre Pimentel e Pimenta.
14 - Aguentar Marcelo Pacote afirmar que Rodrigo Souza joga bem, é bom de bola e novo titular. No banco de reserva mantém Nilton e Eurico, contra a opinião da esposa de Nilton, Karin, grande entendedora de futebol.
15 - Pretender massificar as qualidades do técnico Paulo Autuori até que todos acreditem que ele é melhor de serviço do que Cuca.
15 - Ouvir que os estádios do Brasil são uma merda, superfaturados, fora de mão e que ficarão vazios por falta de mobilidade urbana de nossas congestionadas cidades.
16 -  A intensa onda de pessimismo espalhada pelos membros da Oposição da Presidenta Dilma, em favor de Aécio Never, nas construções superfaturadas das nossas praças de futebol que já fizeram até a Petrobrás, entregue enxuta por FHC e falida pelo PT.
17 - A luta interna de Joaquim Barbosa pra recuperar o prestígio de Batman e ser novamente a esperança brasileira no caminho da Presidência.
18 - Garantir que, apesar de Mandela, e de ter custado mais cara, a Copa do Mundo na África do Sul teve um número bem inferior de corrupção na sua Copa do Mundo. E que se o pessoal da oposição estivesse no poder a Copa sairia pela metade do preço ou não seria realizada.
19 - Tratar qualquer tipo de negócio com a loja da Claro no Diamonds Mall. Cruzes, que moças despreparadas e grosseiras! Depois dizem que as meninas ganham menos que os meninos no Brasil. Mas as comparações que enfrento, os meninos dão de 60 a zero.
20 - Vou vender meu carro, vender minha casa em Lagoa Santa, alugar meu apartamento na favela do Santo Antônio, dar uma volta pelo mundo, notadamente em Cuba e depois voltar pra Caratinga. Não é tão diferente quanto a Capital, mas pelo menos lá tem menos gente sem-vergonha.

20-A  - Fora do previsto. Já existe um militar do Exército, super reacionário, de meter inveja no deputado Jair Bolsonaro, candidato a candidato à presidência. Se Fernando Collor foi eleito presidente, porque um cara desses não consegue chegar, também, no Palácio de Brasília. A mídia reacionária tupiniquim arrasta todos os pobres de espírito pro lado desses caras. Como preventivo, façam que nem este filho do pacato Sodico de Piedade de Ponte Nova: vá logo a Cuba arrumar lugar pra ficar lá, depois das eleições presidenciais, caso um torturador desse seja a nova zebra da história brasileira.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

CRUZEIRO TEM APENAS 4 MESES PRA DECIDIR VIDA DO ATACANTE WILLIAM, MAS GALO ENTRA NA PARADA PRA ARRUMAR OS 13 MILHÕES DE SEU PASSE.



Willian já foi titular, perdeu a posição pra Dagoberto, de novo, mas não sai do coração da China Azul, que até criou a torcida do Bigode por cauda do ídolo.
No momento tem saído do banco pra resolver os problemas do time. Dizem que não se firmou, ainda, mas na realidade é a velha estratégia de desvalorização do atleta na fase que antecipa a renovação ou sua contratação em definitivo.
Em 2014, William  marcou três gols e ainda colaborou com duas assistências. Mas sua carreira na Toca da Raposa pode se encerrar daqui a 4 meses, quando termina seu empréstimo ao Cruzeiro.
Os direitos econômicos são do Metalist da Ucrânia, fixados em 4 milhões de euros.
Se quiser ficar com ele, Gilvan do Pinho Tavares terá de desembolsar R$ 13 milhões. Por isso que Marlone veio mais barato e aguarda sua vez no banco,

SÓCIO TORCEDOR GANHA DESCONTO

Para o sócio-torcedor que irá ao jogo Minas Boca, time do meu amigo Paredão, do jornal Boca do Povo, o mais popular de Sete Lagoas, tem serpentina e confete neste sábado, às quatro e meia da tarde, no espetacular duelo do Mineirão contra o Cruzeiro.
 Cada associado "Cruzeiro Sempre" poderá comprar dois ingressos com desconto de 50%. A comercialização já começou, por meio do site do programa de sócio. 
Quem diria, presidente Pinho Tavares mão aberta! Será influência do Alexandre Mattos, gastador e mão aberta no Departamento de Futebol?

COELHO SE REFORÇA

Depois de Ricardinho, ex- Atlético Furacão, o Coelho anunciou nesta quinta mais dois reforçou - ou contratações? Esperemos!!! São eles, o goleiro Darley, 24 anos, com experiência internacional por quatro anos na Holanda, e o lateral direito Cleiton, 20 anos, ambos do Tombense onde trabalharam com Moacir Júnior.
O técnico americano além de indicá-los falou maravilhas a respeito dos meninos. Darley defendeu por quarto temporadas o Feynoord da Holanda, e depois passou pelo Náutico, Criciúma e, finalmente, Tombense.

FACEBOOK - mensagens desta rede social da qual apanho mais que tamborim na época de carnaval. Então é pra já.
Fabio Paceli escreveu: "Como de costume, as emissoras de TV só transmitiram pra Brasília o jogo do Flamengo. Nem com o pagar pra ver conseguimos assistir o jogo do Galo. Duvido que se houvesse jogo de um "grande' paulista ou carioca", na mesma hora, o procedimento seria este. Querem 'espanholizar' o futebol brasileiro."
Trincheira: já lhe dei a dica. Use o Kit TV NOTA 10 - Você paga R$ 49,00 e tem jogos na computador até o final do ano. Mineiro, Brasileiro, caratinguense, etc,etc.
Walter Luiz de escreveu: (ex-colega na Rádio Guarani)  "Sei o que sente porque eu também estou nisto, do mesmo jeito e - lamentavelmente - esquecido. Poucos ainda se lembram e não veem que o talento não morre e a capacidade exercê-lo vai até o fim da  vida. Mas...faltam oportunidades. Para os de hoje, velho, é velho e nada além disto". Trincheira: Veja o caso de seu parceiro, da dupla infernal da Rádio Guarani e do Estado de Minas: não sai de casa nem pra ver as coxas das belas meninas do Pátio Savassi. Isso, também, não é novidade, a Beth, marcação cerrada no velho enxuto não deixa.
Adriana Rosa escreveu: "Botafoguense chato o Rogério Corrêa"
Trincheira: sutilmente, Adriana, sem comentário...

JOGADOR CRIATIVO

Jogador tipo RH-10, pagodeiro, risonho, treteiro, tem intensa criativa dentro e fora de campo. Não é ele quem comanda as batucadas nos traslados? Então. Depois da vitória sobre o Santa Fé, por 2 a l, gol salvador de Neto Berola, já nos vestiários, RG-10 botou apelido no seu colega de Bebeto Berola, por causa do gol de voleio.
A coisa saiu pras redes sociais e todos entraram na dança: torcedores e jogadores. Nesta quinta-feira, as mensagens corriam soltas.  Neto Berola somou seu nome ao do ao ex-atacante Bebeto, da Seleção Brasileira. Virou Bebeto Berola, homenagem, também, ao tetracampeão mundial, conhecido por sua habilidade em finalizar de voleio.

FUTEBOL SÓ SÁBADO

Por causa do - como se dizia antigamente: tríduo momesco, ou festas pagãs, ou orgias dos diabos - os jogos da oitava rodada da fase de classificação do Campeonato Mineiro serão todos neste sábado. E tome jogatina infernal, misturada com batuque e samba no pé, e muita cerveja:

Boa x Guarani; Tombense x Tupi; América x Nacional; Caldense x URT; Cruzeiro e Minas Boca; Villa Nova x Atlético, no Alçapão do Bonfim, com as ruas de Nova Lima coalhadas de foliões visto que o carnaval lá pega fogo e dura uma semana.

GALO DOIDO TÁ DE VOLTA - E MATA SANTA FÉ NO HORTO COMO A MASSA GOSTA - NOS ÚLTIMOS MINUTOS.


  Foto Rodrigo Clemente - Superesportes, DA Press e EM

- Flávio Anselmo - 27-2-14, às 3h45m da madrugada

A pedido dos atletas não houve manifestação hostil - nem gritos de "burro, burro" -ao técnico Paulo Autuori no jogo do Horto, contra o Independiente Santa Fé.
Seria, também, enorme injustiça - confessa Capistrano Alvinegro - de radinho na Itatiaia, sentado no costumeiro lugar, aquele ali considerado "ponto cego", ícone da moderna engenharia brasileira na reforma dos estádios.
Quando não cai uma parte deles, um dos setores só serve pra cego, surdo e mudo.
Mas escrevia este filho do Sodico - seria enorme injustiça, visto que os artífices da virada atleticana por 2 a 1 sobre o Santa Fé - que deu a liderança ao Galo no Grupo 4, com aproveitamento total em dois jogos - saíram do banco de reservas.
Convém contar - antes do final do primeiro tempo, o Santa Fé teve Medina expulso por dura entrada no argentino Otamendi - dos bons do jogo.
Na fase final, mesmo com 10, os colombianos começaram a ganhar as bolas no meio-campo. Autuori agiu rápido e colocou o pé de coelho Guilherme no lugar do volante Josué.
Ainda assim os colombianos do Santa Fé fizeram 1 a 0, gol de Omar Perez, nome de empresário de Juiz de Fora, enrolado no Rio de Janeiro.
A alegria durou pouco: minuto e meio depois, Guilherme meteu uma bola de 30 metros, por trás da zaga e numa ginga de corpo de sambista da Mangueira, Jô da Seleção bateu de pé direito no canto do paredão goleiro Vargas.
Em seguida, Autuori tirou um coringa da manga e botou em campo. Era liso e velocista Neto Berola, que aos 41m, fez um gol de Bebeto - de voleio iluminado, por baixo de Vargas. Galo, 2 a 1.

COMO NOS BONS TEMPOS, SOFRIDO

Guilherme ( foto de Rodrigo Clemente) é o pé de coelho do Galo. Entrou pra botar sua genialidade de garção especial de Jô. 
Foi tão sofrido quanto a primeira vitória na Venezuela, em cima da hora, por 1 a 0, gol de Jô. E em alguns jogos da sofrida a conquista do título da Libertadores, ano passado. De heróis com pedestais como Victor, Guilherme, Jô, Tardelli e RG-10, além de Cuca.
O desafogo e desabafo da Massa vieram no coro de uma só voz entoando o Hino do Galo Vingador, enquanto outro lado, discretamente ainda, saudava o treinador Paulo Autuori.
Portanto, seria dispensável  justificativa dele: -  Nossa equipe cresce. As pessoas esquecem que vamos completar no fim de semana 30 dias de trabalho, o décimo jogo. É impossível querer chegar de cara e fazer as coisas certinhas. Foi feito porque o Atlético tem uma equipe pronta”.
Autuori devia apenas elogiar a entrada de Guilherme, cujo gol de empate teve 50% dele e 5O% do Jô Seleção. Na virada definitiva, teve 50% de Neto Berola e o restante do time que jogou com inteligência e sufocando.
Como naquele lance do primeiro tempo, no qual Otamendi obrigou Vargas a defesa milagrosa, numa bomba de cabeceio cara-a-cara.
Ou na virada de Jô Seleção, de perna esquerda, de fora da área, escolhendo o canto e acertando a trave.
Como toda vitória do Galo Doido é pra endoidecer a Massa que deixou o Independência em passeata e fez buzinaço pela Capital. Como nos jogos do título, ano passado.

MENGÃO VENCE NO ADEUS DE HERNANI

O Flamengo fez valer o fator casa e venceu por 3 a 1 o Emelec, nesta quarta-feira, no Maracanã. A partida marcou a possível despedida do atacante Hernane, autor de um dos gols. Deve se transferir pro mercador comprador do momento: o futebol chinês.
Só se espera que quando voltar não venha rotulado: "Made in China".
Os rubro-negros conquistaram seus primeiros pontos na Libertadores e estão na vice-liderança do grupo 7.
 O interessante esteve fora de campo, nos camarotes: o ator Vinícius Romão, preso por engano durante 16 dias, acusado de ter roubado uma copeira no bairro do Méier, no Rio, foi solto antes da partida, e não perdeu tempo: partiu para o Maracanã pra ver o jogo do time do coração, o Flamengo.

FOGÃO SAFA-SE NO FIM

O Botafogo escapou de perder - ou de ganhar, meu bom - em Santiago. Mandou na partida, mas foi o Unión Española  que marcou primeiro com Martinez. Salvou-o o gringo Ferreyra, em mortífera cabeçada, já no fim da partida.
Engana-se, porém, quem pensa que o técnico Eduardo Húngaro ficou satisfeito. O comandante acha que o Glorioso tinha condições de conseguir algo melhor que a igualdade por 1 a 1, que manteve o time na liderança do Grupo 2 da Libertadores.

Trincheira: repeteco do que eu afirmei antes dele. Fogão teve maior volume de jogo.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

GALO E SANTA FÉ BRIGAM PELA LIDERANÇA DO GRUPO 4 LOGO A NOITE

 
Paulo Autuori pensa que o time está no caminho certo e acredita em outra boa atuação hoje

Meu primo Iraq Rodrigues, atleticano de descer rolando, com seu charutão cubano falsificado na boca, as escadas da Penha, no Rio de Janeiro, pra pagar promessa do título da Libertadores, me rotou de "Veia preguiçosa", por causa da decisão de fechar a coluna virtual. Posso "veia preguiçosa", mas não cuspo pra cima e nem jogo pedra em avião, hehehehehe.
Pro título da Copa do Mundo de Clubes, Iraq prometeu ir daqui ao Rio de Janeiro peladinho de tudo, com o tradicional cubano do Paraguai na boca grande, e pra encerrar atravessar a Baía de Guanabara a nado, do Rio a Niterói.
Caso o Galo Doido seja bicampeão da Libertadores pretende ir daqui à China viajando nas asas de avião de carreira, pelado, a 20 mil metros de altura, queiram ou não os Tsung da vida. 
Sua marcha começa nesta quarta-feira, no Horto, quando estará de camisa do Galo, a mesma usada em 1971, por Humberto Monteiro, sem lavar desde então, na histórica vitória sobre o Botafogo no Rio.
Pra informação dele e dos leitores assíduos deste pedaço, mando os dados do interessante confronto, como dizem os coleguinhas do Sportv. O texto é de Rodrigo Fonseca, jornalista do DA Press, Superesportes e EM.

FAVORITOS EM CAMPO

Apontados como favoritos pelas vagas do Grupo 4 às oitavas de final da Copa Libertadores, Atlético e Independiente Santa Fe, semifinalistas da edição passada do torneio, se encaram nesta quarta-feira, às 22h, no Independência, pela segunda rodada da chave.
Em jogo a liderança do grupo. Na rodada anterior, o Galo e os Cardeais venceram, respectivamente, Zamora (1 a 0 , na Venezuela) e Nacional-PAR (3 a 1 na Colômbia). Pelo saldo de gols, os colombianos ocupam a primeira posição.
Para levar a melhor, o Atlético conta com a força do Independência, palco que na Libertadores passada foi decisivo para a caminhada até a conquista da taça.
torcida, que começou o ano desconfiada com o trabalho do técnico Paulo Autuori, deu demonstração no jogo passado que vai apoiar o time. Contra o América, o Galo saiu perdendo por 2 a 0, mas reagiu na etapa final, ganhou o apoio do torcedor e virou o placar para 3 a 2.
Principalmente no segundo tempo, a gente conseguiu impor o ritmo de jogo e o torcedor nos apoiou. A gente não espera algo diferente para este jogo da Libertadores”, destaca o craque Ronaldinho Gaúcho.
O atacante Jô vê a equipe já mais à vontade depois de seis jogos na temporada (são oito partidas em 2014, mas duas foram com time reserva). “No segundo tempo contra o América, mostramos que estamos bem fisicamente. Não no ápice, mas corremos muito. Daqui para frente, temos de jogar assim desde o primeiro tempo.”
Para encarar o Independiente Santa Fe, Paulo Autuori manteve o time que venceu o América. Josué segue como titular no meio-campo, com Leandro Donizete no banco de reservas.
A gente sabe bem o caminho das vitórias. Tem de jogar da mesma forma que foi no segundo tempo contra o América. E repetir o que fizemos de bom do ano passado. Tomara que amanhã (quarta-feira) a equipe esteja inspirada, porque determinação e vontade não vai faltar”, diz Josué.

SANTA FÉ SEM ALTITUDE

O Independiente Santa Fé tem dois desfalques para enfrentar o Galo: Luis Seijas (suspensão) e Sergio Otálvaro (lesão no ombro). A equipe vem de derrota no clássico colombiano contra o Milionários, por 1 a 0.

ATLÉTICO X INDEPENDIENTE SANTA FÉ

ATLÉTICO: Victor; Marcos Rocha, Otamendi, Leonardo Silva e Dátolo; Pierre, Josué, Diego Tardelli, Ronaldinho e Fernandinho; Jô. Técnico: Paulo Autuori

INDEPENDIENTE SANTA FÉ: Camilo Vargas; Anchico, De la Cuesta, Francisco Meza, Arias; Edison Méndez, Daniel Torres, Omar Pérez e David Ferreira; Medina e Jonathan Copete. Técnico: Wilson Gutiérrez
Estádio: Independência, em Belo Horizonte
Data e hora: Quarta-feira, 26 de fevereiro, às 22h
Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)
Assistentes: Carlos Pastorino e Nicolas Taran (URU)

TE AVISEI, PACOTE!

Mandei um recado outro dia pro Marcelo Pacote pra não ficar de brincadeira com este negócio de usar Rodrigo Souza e deixar Nilton no banco. O primeiro tá chegando agora e o Pacote já o coloca no primeiro banco do ônibus. Nilton é campeão brasileiro e ídolo. Além do que joga mais e tem mais experiência. Sem falar que tem uma esposa, Karin, que toma conta dele, palpita nos seus jogos e é uma caninana.
Não deu outra: após o jogo contra La U, Karin postou no twitter: "Ah, brincou! Sacanagem!Amnesia! Só pode! (sic)".
Isso depois do Souza ter entrado no lugar de Everton Ribeiro, aos 32m. Foi a última alteração feita por Pacote. Também entendi como horrível.
Segundo Superesportes, Karin que levou a filha Giovanna ao Mineirão, torceu, também, as orelhas dos torcedores: "A torcida nem pra pedir o volantenilton!!!Incrível".
Apesar de Nilton ter tremendo cartaz junto à China Azul, em razão da goleada e da boa atuação do time, Karin recebeu várias críticas na rede social e se justificou: "A propósito sou torcedora, gente!!!Minha vida não está correlacionada ao Nilton! Por muitas vezes acho que ele não merece, também! (sic)- "Não estou cornetando ninguém, mas acho que ele merecia entrar é uma opinião pessoal. Vamos aguardar o próximo! Abraçossss(sic)."
Por fim Karin rendeu à inconsequência: "Vou cancelar meu Twitter pois não posso torcer, gente! Para todos que entendem sou cruzeirense! Amo o Cruzeiro e amo a todos que defendem(sic)!
Trincheira: Faz isso, não, menina. É apoiar a censura. Cada qual tem seu ponto de vista e vc mais que ninguém tem o direito de torcer pelo Cruzeiro e, principalmente, pelo homem que ama. O amor ao Cruzeiro não estabelece o limite de que vc não pode torcer pelo Nilton. Certo ou errado, o amor é a falta de juízo da razão.


terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

CRUZEIRO BRINCOU DE GATO E RATO COM LA U

Rapaz, o Cruzeiro brincou com a Universidad de Chile pra gáudio de quase 30 mil torcedores que marcaram presença no Mineirão numa tarde quente de terça-feira, às cinco da tarde. Horário e dia mais esdrúxulos pra se jogar futebol. ( Foto de Rodrigo Clemente - DA Press e Superesportes)







Ricardo Goulart comandou o espetáculo com três gols e outras jogadas sensacionais.
Teve, no entanto, um coadjuvante à altura: Dagoberto. Fez genial passe no primeiro gol, marcou o segundo de peito, inusitado lance. O primeiro na sua iluminada carreira. (Rodrigo Clemente- foto)

COMO FOI A BRINCADEIRA

A brincadeira de gato e rato começou assim: os azuis saíram com total apetite pra cima dos adversários. Mas esperaram a poeira abaixar, porque lá fora, torcedores que se atrasaram devido à greve dos motoristas e cobradores e à imbecil proibição de estacionar no entorno do Mineirão, chegavam aos pingos.
A movimentação dos rapazes do Pacote levava à loucura os de Crístián Romero. Egídio chuta, Dagoberto manda ver, Everton Ribeiro bota Moreno na cara do goleiro Herrera, no rebote Everton Ribeiro quase marca de pé direito. E, por aí, foi.
Aos 33m, com a parte superior tomada, o Cruzeiro resolveu saudar a torcida. Dagoberto enfiou uma bola entre a zaga pra Ricardo Goulart, mais rápidos que os beques, de carrinho marcou 1 a 0.  Cinco minutos depois, Goulart retribuiu: levantou da direita pra Dagoberto, que de peito, fez 2 a 0.
Só dava o gato, ou a Raposa. O rato assustado assistia apenas. quase ao final do primeiro tempo, Dagoberto cobrou escanteio pela direita, Bruno Rodrigo escorou pro rápido Ricardo Goulart antecipar ao goleiro Herrera e marcar 3 a 0.

RÁPIDO COCHILO

Na fase final, meu Bom, o gato (ou Raposa) resolveu dar um cochilo. O meio-campo de Rodrigo Souza e Lucas Silva passaram a marcar mal e dando espaço pra Lorenzetti, o camisa 10 de La U e bom de bola. Pacote pediu mais seriedade e toque de bola, sem pressa. Não adiantou.
Everton Ribeiro errava demais. A La U teve nesse instante mais posse de bola e marcou aos 20 minutos, após falha da dupla do meio-campo, e Lorenzetti anotou o único gol deles.
Antes, aos 18m, Pacote já havia sacado Moreno e colocado seu pé de coelho, o arrisco William. Os chilenos deram mais um susto pequeno, porém foram estapeados de novo. Ricardo Goulart marcou seu terceiro gol depois de escanteio cobrado por Willian da direita: 4 a 1. No último lance do jogo, Willian recebeu de Egídio e chutou de fora da área, decretando o chocolate: 5 a 1, a a liderança do Grupo 5, pelo saldo de gols.
Apesar da data e do horário maluco e dos tropeços da BHtrans e da Minas Arena, o público pagante foi de 27.757 e a renda de R$ 957.725,00, que, com certeza, grande parte ficou com os gulosos paulistas da Minas Arena.
Com a goleada, o time celeste somou 3 pontos e embolou o Grupo 5 e por causa do saldo de gols assumiu a liderança. É contra o Defensor que o Cruzeiro defende a liderança dia 11 de março, outra terça-feira, às sete da noite, em Montevidéu.

ÓTIMO EXEMPLO

Torcedor do Cruzeiro invadiu o campo no final do jogo contra La U, do Chile, pela Libertadores, e foi imediatamente detido no Mineirão. Na delegacia do estádio, ele já recebeu uma punição e estará impedido de frequentar estádios por nove meses.
Clube lamentou episódio e disse estar tranquilo quanto a eventual análise por parte da Conmebol, já que providências para identificação do indivíduo foram tomadas  (

http://app.mg.superesportes.com.br/access/foto_126510467054/5252/1/eq.gifTRINCHEIRA: Cadê o nome do distinto, Assessoria de Imprensa da Arena? Foto de Rodrigo Clemente.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

NO MINEIRÃO, A COBRA FUMA: COM DEVIDO RESPEITO RAPOSA JÁ FAZ LA U TREMER MESMO COM POUCA TORCIDA

A data do jogo já é esquisita. O horário mais ainda. É horário de domingo. O preço dos ingressos tá mais amargo que sorvete de jiló com cobertura de boldo. A TV FoxSports, com certeza, transmitirá a peleja pra Capital e interior. Fazer o quê, então, no Mineirão?
Apoiar o time. Gritar o nome dos jogadores. Cantar aquele hino meio sonolento do clube, a não ser no pique da Banda Skank, fazer medo no pessoal da Universidad de Chile - La U - que só de treinar no Mineirão tremeu ao imaginar como estará o ex-Gigante da Pampulha nesta terça-feira.
O jogo é decisivo, entendam. O Cruzeiro perdeu a primeira partida ( 1 a 2 pro Real Garcilaso, no Peru). Perder de novo e complicar sua saúde no Grupo 5, visto que seus concorrentes, inclusive o desta noite, tem 3 pontos, contra 0 da Raposa.
Outro aspecto, o Cruzeiro visa não apenas o primeiro lugar de seu grupo, mas a ponta geral da competição pra ter a vantagem de sempre decidir em casa, como aconteceu com o Galo ano passado.

ESTATÍSTICA

O site Superesportes, em matéria do excelente repórter Gilmar Laignier, mostra que após quatro anos o Cruzeiro retorna ao Mineirão. Uma combinação que tem costume de dar certo: Cruzeiro, Libertadores e Mineirão.
Tá na matéria: "Cruzeiro, Libertadores e Mineirão. Essa combinação entrará em cena pela 58ª vez, nesta terça-feira, às 17h30, quando a Raposa recebe a Universidad de Chile. Como disputou seu último torneio internacional na Arena do Jacaré, em 2011, o clube celeste não tem o Gigante da Pampulha como casa na Libertadores desde 2010".
"O retrospecto é animador para os cruzeirenses. São 57 jogos, 46 vitórias, seis empates e apenas cinco derrotas, com 84% de aproveitamento. Um levantamento feito pelo Superesportes  mostra que 1.933.574 torcedores já pagaram ingresso para ver o Cruzeiro no Mineirão pela Libertadores, uma média de 33.922 pagantes por partida, desde 1967".
"Além da Libertadores 2011 disputada na Arena do Jacaré, em outras duas partidas o clube celeste não teve o Mineirão como casa. Em 2001, contra o Olímpia-PAR, e em 2008, contra o San Lorenzo-ARG, a Raposa mandou os jogos em Ipatinga. Ambos terminaram com vitória azul pro 3 a 1". 

"Em 1998, devido ao regulamento da competição, o Cruzeiro entrou na Libertadores diretamente na fase mata-mata, nas oitavas de final, por ter sido campeão do ano anterior. Porém, disputou apenas dois jogos e foi eliminado pelo Vasco, depois de um empate em 0 a 0 no Mineirão e derrota por 1 a 0 no Rio de Janeiro". 

MINEIRÃO FAZ MEDO

Não fui ao Mineirão, claro, como não vou mais, enquanto estiver a tal de Minas Arena no comando.Nem em jogos, ainda só pra ver a Universidad de Chile treinar. O meu espião tava lá.
Me ligou informando: - Flávio, juro que na saída do Estádio, após o treino, vi medo nos olhos dos chilenos". - Como? - quis saber. Ele aumentou o tom da voz ao celular: - "Os jogadores não tinha, juro, não tinham aquele tradicional olhos de sangue"
 - Cê pode jurar de verdade? questionei. -Você já me ouviu mentir alguma vez ", retrucou.
Como é amigo e sempre me traz boas informações, apenas concordei. - É verdade, é verdade. E tive tempo de ouvir sua última "informação verdadeira" antes de desligar o aparelho: - Fiz leitura labial do "capitão" José Rojas: " é de meter medo, muito medo".
0 tamanho do estádio não pode ser. Já fez medo quando cabiam 100 mil pessoas. Hoje não passam de 50 mil e, mesmo assim, são milhões de problemas. Imaginem às cinco horas da tarde.

TREINO COM RESPEITO

A Universidad de Chile chegou no domingo e já foi ao Mineirão foi logo realizar atividade de reconhecimento de gramado. Embora seja visitante no duelo pelo grupo 5 da Copa Libertadores, a equipe chilena demonstra otimismo.
O capitão Rojas apoia sua fala na campanha de três vitórias até aqui. Foram duas sobre o Guarani do Paraguai, pela fase preliminar, e uma diante do Defensor, na estreia pelo grupo 5. “A verdade é que vamos com bastante otimismo para esta partida. O Cruzeiro buscará seu jogo, já que é a primeira partida em casa que tem e, claramente, jogará pelos três pontos”, disse.
Em seu último jogo de preparação pro Cruzeiro, La U empatou com o Audax, em 3 a 3, no Campeonato Chileno. Segundo o capitão este jogo servirá como incentivo pra jogar no Mineirão. “Não foi o ideal, sempre é bom chegar com uma vitória, mas empatamos e temos de valorar o esforço que fizeram os companheiros”, destacou.
Já o meia Roberto Cereceda pede respeito ao atual campeão brasileiro. “É uma grande equipe, foi campeã e tem bons jogadores. Sabemos que vamos enfrentar um grande rival”, afirmou.

SEM DEFINIÇÃO












Pelo que parece, Marcelo Pacote Oliveira levará a dúvida, ou esconderá a formação do ataque, até à hora do jogo. A dúvida é entre Marcelo Moreno e Willian. Mas a torcida quer mesmo é o jovem craque Marlone (foto) como titular em qualquer posição. Menos no gol de Fábio. 

Caso escolha William, Pacote escalará Ricardo Goulart como centroavante e é aí que o bicho pega no meu entendimento. Goulart some no meio dos zagueiros, como aconteceu no clássico contra o Atlético. É uma teimosia do Pacote.
Boa parte dos torcedores que envia mensagens pede Marlone como titular. Porém, nas pedidas nenhuma sugestão é feita. Não sou tolo pra afirmar que o bom de bola Marlone deveria entrar no lugar de Everton Ribeiro ou Ricardo Goulart.
Teria minhas duvidas entre ele e Dagoberto e certeza absoluta de que ele seria melhor que o Souza, mesmo como cabeça de área.

JOGO PEDREIRA


Não pense, meu amigo, que será moleza este duelo. O time chinelo é copeiro, acostumado a jogar por esta América afora, em campo bom e campo ruim. Já deu trabalho pros brasileiros e todos sabem disso. Revela sempre um jogador espetacular na competição. Portanto, convém aguardar pra se saber qual a surpresa traz pra gente agora.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

CHEGOU O MOMENTO DO BASTA; ESCRITOR NÃO ESCREVE SEM INSPIRAÇÃO

Minha autocrítica é suficientemente inteligente pra estabelecer que não passo nem perto do Chico Buarque de Holanda ou de Fernando Pessoa. Deles extraio apenas a lição de que não se deve escrever quando não se tem vontade.
Por menor que seja o escritor - talvez apenas dele mesmo - a inspiração é fator preponderante. Sinto que minha inspiração - se por hora ou em definitivo, sei lá - extinguiu-se.
Seja pra terminar meu romance "A Ordem", seja pra completar meus livros infanto-juvenis "O Sapo que se cansou de ser beijado" e  "A Borboleta que queria ser arco-íris".  
Sinto cansaço de espírito, que não me deixa agir.
Como esta Trincheira é a porta de minha alma intumescida de pragas trazidas pelos maus ventos deste início de 2014, vou mantê-la acesa até que essa escuridão intelectual passe. Se passar. 
Porém, peço licença aos sites que sempre explorei atrás de boas informações pra usá-los, literalmente, em parte, ou total, com algumas pitadas de opinião minha pra não deixar meus leitores do mundo inteiro na mão.
Quanto às minhas colunas virtuais acabarão, até porque tenho recebido a cada semana, mais desistências de leitores que mudam de endereço e não me comunicam.
Os jornais que sei onde minhas colunas saem serão preservados pelas trincheiras publicadas no blog e reproduzidas neles. Caso assim desejem.

GALO VIRA EM CIMA DO COELHO

Fiquei com enorme pena do meu amigo Moacir Júnior. Bem que tentou vencer o clássico e o América chegou a fazer 2 a 0 no primeiro gol, com gols de Obina. Mas não tem elenco.
De virada, o Atlético superou o América, por 3 a 2, Independência, pela sétima rodada do Mineiro. O Galo mostrou poder de reação após levar 2 a 0 num decepcionante primeiro tempo.
A cabeça de Paulo Autuori foi colocado na forca, com a torcida bicanca da vida.
Na etapa final, reapareceu o Galo Vingador de outros tempos e o Coelho foi acuado e tomou a virada, com uma espetacular atuação de Tardelli, que marcou duas vezes,e criou várias jogadas de gol. Jô marcou o outro gol atleticano.
Com o resultado, o Galo enfim entrou no G4 do Estadual. Agora é o terceiro colocado, com 11 pontos, seis a menos que o líder Cruzeiro. O América segue distante da zona de classificação à semifinal. Com cinco pontos, é o nono colocado.
Nesta quarta-feira, o Atlético entra em campo pelo Copa Libertadores. No Independência, recebe o Independiente Santa Fe, da Colômbia. No próximo sábado, o América joga, também no estádio do Horto, contra o Nacional, pelo Mineiro.

CRUZEIRO MAIS LÍDER QUE NUNCA

SUPERESPORTES - Com os reservas o Cruzeiro venceu o Boa Esporte por 3 a 1, em Varginha, na noite de sábado, pela sétima rodada do Campeonato Mineiro. Marcelo Moreno (duas vezes) e Júlio Baptista marcaram os gols celestes; Bruno Aquino fez o tento do time do Sul de Minas.
Com o resultado, o time do técnico Marcelo Oliveira foi a 17 pontos, abrindo quatro de vantagem para o Boa. 
Além de valer a ponta do Estadual, a partida em Varginha era a oportunidade de muitos reservas mostrarem serviço. Os titulares foram poupados porque a Raposa enfrenta a Universidad de Chile, nesta terça, às 17h30, no Mineirão pela Copa Libertadores.
Mesmo que pese o desentrosamento, o Cruzeiro atuou bem em muitos momentos do jogo sendo mais incisivo que o adversário do interior mineiro.
Destacaram-se os meias Marlone e Elber, os mais lúcidos em campo, e o atacante Marcelo Moreno, autor de dois gols.
O Cruzeiro agora foca as atenções na Libertadores. Uma vitória fundamental pra que o time se recupere, uma vez que a estreia foi marcada pelo revés diante do Real Garcilaso, no Peru. Por sua vez, o Boa busca recuperação contra o Guarani, no próximo sábado, pelo Estadual.
De minha parte, gostei, também, do beque Wallace. Impressionante como em todas as análises os zagueiros são esquecidos como se não fizessem parte da partida.

TUPI EMPURRA NACIONAL PRO BURACO

O Tupi venceu o Nacional por 1 a 0, na tarde deste sábado, no Estádio Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora, em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Mineiro.
Com o resultado, o Galo Carijó da Zona da Mata se reabilitou do empate sem gol em Juiz de Fora com o Villa Nova. Está no G-4 em quarto com 11 pontos. Já o Nacional segue na vice-lanterna do Estadual com apenas quatro.
O único gol foi marcado pelo atacante Núbio Flávio aos 45 minutos do 1º tempo. Ele aproveitou um rebote do goleiro na grande área e empurrou a bola para a rede. N

FATOS CURIOSOS

Dois fatos curiosos no clássico Vovô do Maracanã. No primeiro, foi o goleiro Diego Cavalieri receber cartão amarelo antes da partida começar apenas porque fez uma marca com o chuteira na linha da pequena área, coisa de superstição de todos os goleiros do mundo.
Que nem cachorro quando faz xixi num lugar, marcando seu território.
O segundo, é que o Botafogo após tropeçar com seus titulares no jogo passado diante do Flamengo, recuperou-se com a goleada por 3 a 0 sobre o Fluminense.
Desta foram, os alvinegros chegaram a 15 pontos e se aproximaram de vez do G-4 da competição. Já os tricolores perderam a liderança e uma sequência positiva de vários jogos.
O Botafogo foi melhor durante os 90 minutos. Com mais objetividade, abriu o placar com Henrique, no primeiro tempo. Na etapa final, decretou a vitória em dois minutos.
Primeiro, Henrique aproveitou rebote de Diego Cavalieri para fazer o segundo. Depois, Bolatti apareceu na área para marcar o terceiro.

TERCEIRO DESTAQUE

Ainda no clássico teve uma destaque espetacular: aos 44m do segundo tempo, o juiz inventou um pênalti contra o Botafogo, que já vencia por 3 a 0. Fred foi na cobrança e sapateou como sempre faz. Na meta, Helton Leite - filho de João Leite - sapateou, também, e se adiantou. Fred parou a cobrança e reclamou do fraco árbitro. Depois do barraco armado, Fred correu e bateu forte, mas Helton Leite defendeu com as pernas. Fred ainda não aprendeu a bater penais.

SORIN NA TEVÊ


Já viram e ouviram o meu ex-ídolo Juan Pablo Sorin comentando futebol na ESPN? Assistam não! É uma decepção enorme. Desaprendeu a falar o portunhol que a gente entendia. Agora fala um dialeto estranho, completamente ininteligível .

sábado, 22 de fevereiro de 2014

MISTÃO DO CRUZEIRO COLOCA TIME NA LIDERANÇA DE NOVO. VENCEU BOA SEM DIFICULDADE EM VARGINHA: 3 A 1.

SUPERESPORTES - Com os reservas o Cruzeiro venceu o Boa Esporte por 3 a 1, em Varginha, na noite deste sábado, pela sétima rodada do Campeonato Mineiro. Marcelo Moreno (duas vezes) e Júlio Baptista marcaram os gols celestes; Bruno Aquino fez o tento do time do Sul de Minas. Com o resultado, o time do técnico Marcelo Oliveira foi a 17 pontos, abrindo quatro de vantagem para o Boa. 
Além de valer a ponta do Estadual, a partida em Varginha era a oportunidade de muitos reservas mostrarem serviço. Os titulares foram poupados porque a Raposa enfrenta a Universidad de Chile, nesta terça, às 17h30, no Mineirão pela Copa Libertadores.
Mesmo que pese o desentrosamento, o Cruzeiro atuou bem em muitos momentos do jogo, sendo mais incisivo que o adversário do interior mineiro. Destacaram-se os meias Marlone e Elber, os mais lúcidos em campo, e o atacante Marcelo Moreno, autor de dois gols.
O Cruzeiro agora foca as atenções na Libertadores. Uma vitória é fundamental para que o time se recupere, uma vez que a estreia foi marcada pelo revés diante do Real Garcilaso, no Peru. Por sua vez, o Boa busca recuperação contra o Guarani, no próximo sábado, pelo Estadual.

BOA ESPORTE 1 X 3 CRUZEIRO
Boa Esporte: Emerson; Edmar, Neylor, Mateus Alves e Marinho Donizete; Moises Ribeiro (Alexandre), Vinicius Hess, Malaquias (Wandinho), Betinho; Francismar (Filipinho) e Bruno Aquino
Técnico: Ney da Matta
Cruzeiro: Fábio; Mayke, Leo, Wallace e Luan; Souza e Henrique; Elber (Alisson), Tinga (Nilton) e Marlone; Marcelo Moreno (Júlio Baptista).
Técnico: Marcelo Oliveira
Gols: Marcelo Moreno (duas vezes) e Júlio Baptista para o Cruzeiro; Bruno Aquino para o Boa Esporte
Motivo: 7ª rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Melão, em Varginha
Data: 22 de fevereiro de 2014, sábado, às 18h30
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (Fifa/MG) e Leonardo Henrique Pereira (FMF)
Cartões amarelos: Neylor (Boa) e Souza (Cruzeiro)Foi
TUPI EMPURRA MAIS NACIONAL PRO BURACO
O Tupi venceu o Nacional por 1 a 0, na tarde deste sábado, no Estádio Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora, em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Mineiro. Com o resultado, o Galo Carijó da Zona da Mata se reabilitou do empate sem gol em Juiz de Fora com o Villa Nova, na última quarta-feira, e subiu provisoriamente para a terceira colocação na tabela com 11 pontos. Já o Nacional segue na vice-lanterna do Estadual com apenas quatro.
O único gol foi marcado pelo atacante Núbio Flávio aos 45 minutos do 1º tempo. Ele aproveitou um rebote do goleiro na grande área e empurrou a bola para a rede. Na próxima rodada, sábado de carnaval, o Tupi enfrentará o Tombense, às 16h, em Tombos. No mesmo horário, o Nacional jo bio Flávio (Sidinei)

Técnico: Lúdio Magno
Nacional: João Carlos; Fabrício (Alexandre), Américo, Rafael Silva e Guilherme; Marcão, Iuri Oliveira, Iuri Pimentel (Jonatan) e Lucas Patinho (André) ; Danilo Santos e Janio. 
Técnico: Marcelo Cabo
Motivo: sétima rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Radialista Mário Helênio
Data: 22/02/2013
Gol: Núbio Flávio, aos 44 minutos do 1º tempo
Árbitro: Wanderson Alves de Souza (CBF/FMF)
Assistentes: Marcus Vinicius Gomes (CBF/FMF) e Breno Rodrigues (FMF)
Cartões Amarelos: Felipe Lima e Genalvo (Tupi); Fabrício, Marcão e Danilo Santos (Nacional)
Cartão Vermelho: Danilo Santos (Nacional)
Público: 728 pagantes
Renda: R$ 8.020,00

Trincheira: o site não levou o Villa Nova e nem a Caldense muito a sério e apenas noticiou na classificação o placar entre eles, sem detalhes. Em represália mostrei os dados dos outros times. Ou mostra todos ou não mostra ninguém, pô!