quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

GALO JOGA MAL, SOFRE, MAS VENCE ZAMORA COM GOL DE JÔ NOS MINUTOS FINAIS.

Enquanto o Botafogo fazia mais cedo uma partida de estreia empolgante no Maracanã contra o campeão argentino, San Lorenzo del Almagro, e vencia por 2 a 0, gols de Ferreyra e Wallyson, o quarto dele com a camisa do time carioca, pelo Grupo 2 da Libertadores, na Venezuela, Zamora e Atlético, pelo Grupo 4, faziam um primeiro tempo horrível.
Ronaldinho Gaúcho errou sete passes e seu companheiro de armação, Diego Tardelli, nem errou porque pouco pegou na bola. Houve uma preguiça geral dos atleticanos contra um time fraco técnica e individualmente.
O primeiro tempo não teve nada de emoção. O Zamora quase marcou aos 28m, mas seu meia Vargas conduziu a bola com a mão e passou-a a Ramires, completamente impedido.
Se Zamora e Atlético causaram algum perigo no jogo foi o de botar pra dormir os telespectadores que suportaram o primeiro tempo em 0 a 0. Cruzes!

VITÓRIA NO FINAL

O segundo tempo do Atlético não foi tão melhor quanto o primeiro, mas conseguiu marcar seu gol, aos 43m, com Jô, aproveitando um escanteio cobrado por Ronaldinho Gaúcho. Na teoria, pode-se dizer que foi ótimo vencer fora de casa, porque na próxima rodada o Galo enfrenta o Nacional do Paraguai, no Independência, pelo Grupo 4, onde, também, está o Santa Fé.
Aliás, Santa Fé e Atlético são os dois mais fortes candidatos às duas vagas neste grupo. O Zamora será o fiel da balança entre eles. Daí ter sido importante a vitória, ainda que com uma atuação sofrível, mas do jeito que o técnico Paulo Autuori gosta.

O Galo tem que lutar pelo primeiro lugar do grupo que pode lhe dar na fase de mata-mata, como aconteceu ano passado, o direito de sempre decidir em casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.