domingo, 23 de março de 2014

CRUZEIRO QUASE PARA NA RETRANCA DO BOA, NA TRAVE E NAS DEFESAS INCRÍVEIS DE LEANDRO


 Cruzeiro lutou muito para vencer o Boa, gol no finalzinho marcado por Júlio Baptista

A vitória por 1 a 0 saiu apenas aos 43m do segundo tempo, com inapelável chute de Júlio Baptista, após uma jogada de Everton Ribeiro pelo lado esquerdo e que, ao contrário dos lances anteriores, o goleiro Leandro não conseguiu evitar. Cruzeiro pode perder até pelo mesmo placar, no jogo de volta, no Mineirão, que estará na final do Campeonato Mineiro.

Meu saudoso pai, Sodico Anselmo, em suas intermináveis rodadas de buraco que varavam as madrugadas no nosso pequeno hotel, em Caratinga, costumava dizer quando as cartas não saíam: "Quando quero, querê-las. Quando não quero, nem vê-las".
Vista assim, a metáfora dele tinha nada a ver. Mas tinha sim. A sorte bafejava para o lado dos adversários, normalmente dona Geralda - grande jogadora - e algum hóspede, enquanto ele reforçava alguma outra dupla e matava o parceiro de raiva pela falta de atenção.
Assim foi Boa Esporte 0 x Cruzeiro 1, primeiro jogo do mata-mata da semifinal, disputado no Estádio Dilzon Melo, em Varginha. Os azuis mandaram na partida e Fábio trabalhou muito pouco. A não ser em algumas descidas do lateral Leandro Donizete, pelo lado esquerdo.  Já o goleiro do Boa, Leandro, evitou a goleada com defesas sensacionais.
Quando não defendia, a bola caprichosa ia à trave, o que aconteceu por quatro vezes. Ou então o ansioso ataque cruzeirense chutava pra fora. Júlio Baptista, Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e William criaram várias oportunidades e a bola cismava de não entrar na meta do Boa.
Isso apenas aconteceu uma vez, quando a torcida já dava a partida como empatada em 0 a 0. Everton Ribeiro trocou de posição com o garoto Alisson que entrara no lugar Ricardo Goulart e cruzou para Júlio Baptista sentar o pé, aos 43m, sem chance para Leandro.
O paraguaio Samúdio jogou pela lateral esquerda, mas sem ímpeto ofensivo. Maike foi bem na lateral-direita e por seu lado saíram as melhores jogadas. Ricardo Goulart não foi bem mais uma vez e acabou substituído por Alisson, que abriu mais o jogo pelo lado esquerdo. Lucas Silva foi substituído  por Henrique por causa do cartão amarelo, o mesmo acontecendo com William que deu seu lugar a Marcelo Moreno.

O Boa Esporte mostrou um time coeso, saindo em bloco e conseguiu anular as principais peças cruzeirenses. Mostrou que não chegou por acaso às semifinais integrando o G-4. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.