quarta-feira, 26 de março de 2014

DIFICIL SERÁ TIRAR OS INTERVENTORES


As três chapas que concorrem à presidência da Federação Mineira de Futebol esbarraram num problema crucial: a eleição está prevista para o dia 28 de abril, mas falta a publicação do edital estabelecendo oficialmente a data. Acontece que os interventores nomeados pelo Juiz da 6ª Vara Cível, Antônio de Pádua, gostaram do lugar e insistem em prolongar a intervenção para uma data após a Copa do Mundo.

As chapas concorrentes - a do Atlético, liderada por Castellar Neto; a do Cruzeiro, por Paulo de Freitas; e a do advogado Silvestre Antônio Ferreira, ex-presidente da Liga de Ipatinga, e que provocou todo imbróglio ao denunciar a tramoia de Paulo Schettino pra perpetuar-se no cargo, - não aceitam qualquer prorrogação. A questão está nas mãos do dr. Antônio de Pádua.
Trincheira: Até este filho do Sodico, menino bobo que veio lá do Caratinga, e que não perdeu a inocência ainda, apesar de seus 51 anos de Imprensa esportiva e geral, sabe que jogar pela janela algo em torno de R$ 12 mil mensais é crime, fere o doce conceito da ganância. Os interventores Fernando Lago e Cristiano Aguiar defendem bem seu espaço na história.

Ah, tem o seguinte: Flávio Júnior me ligou pela manhã reproduzindo as justificativas recebidas de Lito, pai do vereador Marcelinho Aro, futuro deputado estadual, sobre a participação do jovem líder na história. Em campanha pelo interior, na busca de votos, Marcelinho tem prestado apoio à chapa, nada mais do que isso. E quanto à presença de Paulo Schettino na base de apoio, significa muito pouco, ainda que eu tenha impressão que significa muito. Muito mesmo, em termos de prejuízo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.