sábado, 5 de abril de 2014

CANSAÇO, ESTRESSE E RODADA FINAL DA LIBERTADORES NO MEIO DA SEMANA PODEM TORNAR O CLÁSSICO DESTE DOMING0 BEM MORNO


  (Arte de Soraya Piva - fotos de Bruno Cantini (EM) Atlético e AFP/Douglas Magno

Enquanto despencava o chuvão lá fora que inundou metade da desamparada e mal administrada Capital do Doutor Lacerda - provável candidato do menino Aécio Never, se Pimenta da Veiga não alçar voo, o que deverá acontecer -não pude colocar minha cadeira do papai na varanda e botar meus pensamentos a velejar mundo afora. No entanto, não abri mão do conforto: deixei a porta de vidro aberta, passei a admirar a tempestade e o estrago que faria, sem abrir mão das minhas goiabinhas vermelhas e nem de projetar o clássico Atlético x Cruzeiro.

Entre uma mordida e outra, com aquela barulhada infernal da enxurrada descendo em pororocas pela inclinada Rua Abre Campo, onde fica o meu barracão, pensei em perguntar ao torcedor atleticano (afinal, o clássico será de torcida única com transmissão direta da Poderosa) - se ele, realmente, pretende deixar o conforto da sala, dos petiscos prontos pro tira-gosto, cerveja gelada e enfrentar a falta de comodidade e de segurança do Horto?
Com certeza, uma grande parte da fanática torcida alvinegra vai. Outra grande parte da China Azul, afastada do estádio, ficará na região acompanhando pela televisão.
Espero que fique só nisso, porque não acredito nem mesmo numa enxurrada de emoções como essa que acompanho agora, sentado aqui no meu quarto, comendo minhas goiabas e tomando suco de caju.  Sabem por que? Os caras não são máquinas. O que os atletas de Atlético e Cruzeiro passaram nos jogos que fizeram quinta-feira passada em Bogotá e Santiago é de derreter ponta de espada de aço. Não apenas correram demais, também tiveram viagens estressantes e partidas emocionalmente desgastantes.
Ah, direis! Ronaldinho Gaúcho não pode entrar nesse estudo: nem  molhou a camisa. Mas esteve junto do grupo, viveu as emoções e o estresse da viagem. Ninguém, nem mesmo ele, está imune a este tipo de coisa. Além do mais, o primeiro jogo não decide, teoricamente, quase nada a não ser que haja uma goleada de um dos lados. E quem será bobo de se expor assim? Por isso, na minha experiência como ex-craque do EC Caratinga, do América FC, e do  Rodoviário AC, somada aos meus 50 e poucos anos de janela, creio num jogo morno de zero a zero.

CRAQUE DA LIBERTADORES

Pode ser que o time dele até chegue à final e ganhe o título da Libertadores, porque tem mostrado qualidade coletiva e individual. O Defensor Sporting, time modesto do Uruguai, sustentando por empresários, não chegou até este ponto da Libertadores por acaso. Sua dupla de ataque, cada um com no máximo 20 anos, encheu os olhos de todos nós. 
No primeiro jogo que os vi atuar, me deslumbrei com o brasileiro Felipe Gedoz, nascido ali perto da fronteira e criado no futebol do Defensor. Raquítico, corpo de meia-atacante e habilidade na área e fora dele impressionante. Sem falar que chuta bem e colocado. No primeiro jogou, meteu dois gols no Cruzeiro.
O outro, Giorgivan de Arrascaeta, 19 anos - faz 20 em primeiro de junho, - é uruguaio e prata da casa. Minha Santa Maria do Céu: o menino é uma fera, uma descoberta valiosa, pedra preciosa bruta, que se cai num time como o Barça, o Real ou Manchester, ou até Bayern, vira coisa do outro mundo. Sem dúvida, o brasileiro Gedoz é a revelação e o Arrascaeta o craque desta Copa Libertadores das América. Isso pra premiar os dois...

VEZ DO ADILSON

Minha torcida é toda do Adilson Batista no clássico Flamengo x Vasco da Gama, decisão carioca. Não botem maldade, por favor...


UMA VEZ FLAMENGO...

Sou exemplo vivo de que "uma vez Flamengo, sempre Flamengo", também não é uma regra definitiva. Existem exceções!

NINGUÉM ACREDITA MAIS

Nos chutes do carioquinha flamenguista do Superesportes: esse novo "traque",
sobre a venda de Nilton pro Internazionale, porque a diretoria do Cruzeiro não gostou os pitacos públicos que a mulher do atleta deu, contra certa atitude de Pacote, deixando-o no banco, segundo a Trincheira apurou, tá no baú velho.

ESTE É BOMBARDEIO    

Cara, pqp, mas que bombardeio este do Superesportes: "Galo faz segredo de proposta para o francês Anelka, de 35 anos"!
Prendam o Kalil, ficou doido de vez.

QUASE EMPATE

Data Folha diz: Dilma, 38%; Aécio Never, 16% e Eduardo Campos, 10%. Com mais uma forcinha a CNT, do Clésio Andrade, Never empata o jogo. heheheh!

MORTE INESPERADA


A morte que chega inesperada machuca muito mais, não deixa conforto, nem consolo: José Wilker preparava a festa de aniversário da filha quando sofreu o infarto. Com apenas 67 anos. Que desperdício que Deus anda provocando por aqui na terra. E tanto bandido precisando ser morto...





SANTOS E ITU

Ninguém duvida mais da grandeza que os filhos de Itu dão à sua bela cidade de 45 mil habitantes. O time presidido por Juninho Pernambucano, treinado por Doriva (ex-Galo) já se tornou tão grande quanto as lendas da cidade. Se vencer o Santos, na decisão paulista, então...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.