sexta-feira, 4 de abril de 2014

ESTA É TAMBÉM PRA FICAR NA HISTÓRIA: CRUZEIRO IMPECÁVEL EM SANTIAGO -

               
Não me arrisco a dizer que todo time azul tenha ido bem na vitória por 2 a 0 sobre a Universidad de Chile, no Estádio Nacional, em Santiago. Mas as exceções são poucas. Tirante Ricardo Goulart, Dagoberto, Júlio Baptista e o início do Ceará até mesmo Luan, Souza e William que entraram depois, o restante foi fantástico. Uma vitória pra entrar na história do clube.

O principal argumento que constata a baixa atuação do ataque do Cruzeiro está nos gols marcados por Bruno Rodrigo, aos 15m, numa cacetada de cabeça escorando falta cobrada por Everton Ribeiro, que voltou a jogar bem, e Samúdio, na tabela com Ricardo Goulart, aos 38m. Júlio Baptista perdeu uma incrível chance do terceiro gol no finalzinho do primeiro tempo.
Samúdio, outro nome da partida, foi expulso no final e está fora do jogo contra o Real Garcilaso aqui no Mineirão,

COMO FICA O CRUZEIRO

Não é novidade para quem me conhece que sou uma tragédia em contas, números e combinações. Então, peço socorro de novo ao jornalista Gustavo Andrade (Superesportes) pra destrinchar a situação dos azuis na busca de uma vaga no Grupo 5.
Vamos lá:

"Ao vencer a Universidad de Chile, por 2 a 0, em Santiago, o Cruzeiro deixou a situação desconfortável na Copa Libertadores para ver o caminho ficar livre para a classificação às oitavas de final. A equipe tem novamente a obrigação de vencer, mas agora contra o Real Garcilaso, no Mineirão. O duelo será na próxima quarta-feira, às 22h".
"Com triunfo sobre o Garcilaso, último colocado do grupo 5, o Cruzeiro pode não se classificar apenas se a Universidad de Chile derrotar o Defensor, em Montevidéu, em jogo em mesmo dia e horário".
"Nesse caso, a vaga para as oitavas de final será disputada entre o time celeste e a equipe uruguaia no saldo de gols. Porém, um triunfo por dois gols de diferença praticamente assegurará a classificação ao Cruzeiro. Confira as possibilidades abaixo:

Empate entre La U e Defensor ou derrota da La U, em Montevidéu:

Nessas situações, independentemente do placar, o Cruzeiro estará classificado se vencer o Garcilaso. Isso porque a Universidad de Chile não conseguirá superar a equipe celeste. Caso La U seja derrotada, a Raposa ficará com 10 pontos contra 9 dos chilenos. Já se houver um empate em Montevidéu, a Universidad de Chile atingirá os mesmos 10 pontos do Cruzeiro, mas perderá a vaga no saldo de gols.

Vitória da La U sobre o Defensor por um gol de diferença:

Caso a Universidad de Chile derrote o Defensor, em Montevidéu, o time uruguaio e o Cruzeiro decidirão a vaga no saldo de gols. Com derrota por um gol de diferença, o Defensor terminará a fase de grupos com 10 pontos e saldo de cinco. Para superá-lo, o Cruzeiro precisará vencer os peruanos por três gols de diferença. Caso o triunfo cruzeirense sobre o Garcilaso seja por dois gols de vantagem, haverá empate no saldo e uma hipótese remota de que o Defensor se classifique com maior número de gols marcados. Isso somente será possível se um eventual revés dos uruguaios para a Universidad de Chile for com um placar recheado de gols, como 4 a 3 ou 5 a 4.

Vitória da La U sobre o Defensor por dois gols de diferença:

Assim como na situação anterior, caso a Universidad de Chile derrote o Defensor, o time uruguaio e o Cruzeiro decidirão a vaga no saldo de gols, já que ambos terão 10 pontos. Uma derrota por dois gols de diferença do Defensor dará ao Cruzeiro a certeza de classificação com vitória sobre o Real Garcilaso por dois gols de vantagem. Triunfo por um gol deixará as equipes com mesmo saldo e somente não dará a vaga ao time celeste se um eventual revés dos uruguaios para a Universidad de Chile for com um placar alto, como os citados anteriormente.

Vitória da La U sobre o Defensor por três ou mais gols de diferença:

Nesse caso, o Cruzeiro se classificará com qualquer triunfo sobre o Real Garcilaso. Isso porque o Defensor encerrará a fase de grupos com 10 pontos e saldo no máximo de três gols. Caso derrote a equipe peruana, a Raposa terá os mesmos 10 pontos, mas saldo 

GALO JOGA PRO GASTO

Guilherme jogou muito e saiu cansado de tanto correr para ele, Ronaldinho Gaúcho e Diego Tardelli. Os dois astros do time ficaram no débito e RG-10 fez mais pra torcida do que pro time, Ovacionado o tempo todo, a ponto de um torcedor invadir o gramado só pra abraçá-lo, RG-10 encostou no lado esquerdo e pouco participou da partida.
Tardelli apanhou nos adversários e da bola e saiu de maca, sendo problema para o jogo da próxima semana contra o Zamora na quinta-feira, no Horto.
O empate em 1 a 1 classificou antecipadamente o Atlético que lidera o Grupo 4 com 9 pontos e precisa de novo empate contra o Zamora pra assegurar o primeiro lugar do grupo.
No Estádio El Campin, contra o Independiente Santa Fé, a impressão inicial foi de vitória, com o gol marcado por Guilherme, aos 2m, após uma tabela com Jô. Porém, Cuero empatou aos 17m do segundo tempo e então o Galo precisou de convocar São Victor pra segurar o empate. Foram várias defesas incríveis, se bem que o Independiente Santa Fé deixou o espaço do contra-ataque e o Atlético teve, também, suas oportunidades

Numa projeção das oitavas de final, sem a presença do Cruzeiro, feita irresponsavelmente pela Conmebol antes da rodada desta quinta-feira, mostra os seguintes confrontos:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.