segunda-feira, 7 de abril de 2014

FELIPÃO FALA EM LISBOA QUE LISTA DE CONVOCAÇÃO PODE TER SURPRESAS

 Dentro de um mês todos nós teremos conhecimento da lista de nomes dos atletas que Luiz Felipe Scolari usará no Mundial do Brasil. O técnico brasileiro vai anunciar a convocação de  23 jogadores, mas os nomes escolhidos já não são segredos para ninguém. Pra mim é. (FOTO EFE)


Essa  história de amiguinhos do Felipão saberem antecipadamente a relação me parece chutação. Em um mês pode acontecer muita coisa. Até urubu voar de costas!
A imprensa brasileira é mestre na arte da adivinhação ou da projeção. Adivinha se fulano de tal vai jogar bola agora ou se é ex-jogador em atividade. Já fez isso com Seedorf e depois todos assumiram o papel de Profetas do Acontecido.

A viagem de Felipão à Europa tem servindo não só para o técnico observar os encontros decisivos da temporada, mas também para comunicar aos próprios atletas se vão ou não ser convocados. Quem ainda não tem assegurado uma vaga na Copa ainda pode sonhar, porque o técnico do Brasil balança entre alguns nomes e cogita tirar da lista “um ou outro” dos que participaram da Copa das Confederações.
Então como é que "a lista não é segredo pra ninguém?" Ora, bolas!

Diz Felipão: - Tenho poucas dúvidas na minha cabeça; olho alguns jogadores ainda. Quem nunca foi convocado pode sonhar, porque sempre acontece uma lesão e eu ter de convocar como aconteceu com o Ricardinho, que foi integrado em 2002. Também analiso se posso acrescentar um ou outro jogador dos que testei ultimamente. Se eu concluir que esse jogador é superior ao outro que trabalhou comigo, eu vou chamar. A decisão vai ser minha - afirmou Felipão, durante conferência em Lisboa.

ELIAS É DO TIMÃO

( Globoesporte.com) O Corinthians acertou, nesta segunda-feira, a contratação do volante Elias, do Sporting, após longa novela envolvendo os dois clubes. O contrato vai até de 31 de dezembro de 2017. A apresentação deve ser na quarta-feira.
O clube português publicou em seu perfil no Facebook os valores da negociação: o Timão pagou 4 milhões de euros por 50% dos direitos econômicos. Com a transferência, o Sporting afirma que economizará 8 milhões de euros entre salários e direitos de imagem. O contrato de Elias em Portugal se encerraria em 30 de junho de 2016.

SÃO PAULO DISPENSA FABRÍCIO

(Globoesporte.com) - Trechos da entrevista com Fabrício, ex-volante do Cruzeiro, negociado com o São Paulo.
-"Pode-se dizer que Fabrício não teve sorte no São Paulo. Chegou com uma lesão na panturrilha e no tendão da perna esquerda. Ficou dois meses em tratamento. Quando voltou, teve outras duas lesões musculares. Para piorar, no dia 18 de junho de 2012, torceu o joelho esquerdo em jogo contra o Atlético-MG e sofreu rompimento do ligamento cruzado.

Foram nove meses parado. Na volta, entrou em rota de colisão com o então técnico Ney Franco e acabou afastado. Ganhou nova vida com Paulo Autuori, mas foram só dois meses. Com Muricy Ramalho, tornou a cair no ostracismo.

Apesar de tudo isso, o meio-campista de 32 anos não reclama. Neste início do ano, teve pelo menos cinco propostas para sair, duas delas de Goiás e Sport, mas não quis. Com salários estimados em R$ 200 mil mensais, o volante diz que não tem mágoa de Muricy Ramalho, mas afirma que não vai "puxar o saco de ninguém" para ganhar uma chance. Com a família adaptada a São Paulo, ele descarta sair agora. Uma transferência só será estudada a partir de janeiro de 2015.

Confira a entrevista abaixo.
 Você é um cara que sempre jogou por onde passou. Como analisa sua situação atual?
É uma situação nova na minha carreira, mas acredito que tudo serve para amadurecer. Não me considero em fim de carreira, tenho mais três ou quatro anos pela frente. Treino diariamente no mesmo nível dos companheiros, me sinto 100%, mas o treinador tem suas preferências e eu preciso respeitar.
Venho aqui todo dia, trabalho e faço minha parte. Quer que eu faça o que para o cara gostar de mim? Não vou ficar lambendo o saco de ninguém

Você havia ganhado algumas chances com o Autuori. Como mudou a situação com o Muricy?
Depois que ele chegou, me tirou do time no primeiro coletivo, me sacou. Ele gosta mais dos outros volantes, e eu respeito isso. Eu o cumprimento todo o dia, venho aqui, trabalho, faço a minha parte. Quer que eu faça o que para o cara gostar de mim? Não vou ficar lambendo o saco de ninguém. Quer me colocar para jogar, coloca. Não quer, tudo bem, meu comportamento vai ser o mesmo. 

Mas você teve algum problema com o Muricy?
De maneira nenhuma. Respeito a opinião dele, é um treinador supervencedor aqui, tirou a gente de uma situação muito difícil no ano passado. Eu não quero polêmica. Gosto de vir, trabalhar e viver em paz. Não gosto de ficar arrumando tumulto para chegar aqui e vir trabalhar desanimado, sem aguentar olhar para a cara de alguém. Lógico, fico chateado. Não estou jogando, e isso nunca aconteceu na minha carreira. Mas deixo minha chateação para fora. A partir do momento em que entro no CT, dou meu máximo, como se estivesse nos planos do treinador.
Essa situação no São Paulo é irreversível?
Acho que sim. O futebol vive mudando, mas como a coisa vem desde o início do ano, acho que sim, é muito difícil voltar a jogar aqui. Ele fala que aqui avalia pelos treinamentos e espero poder agradá-lo de alguma maneira.

Você teve propostas para sair do São Paulo?
Sim, recebi ofertas no começo do ano, mas nada me agradou. Sempre cumpri meus contratos e isso vai acontecer no São Paulo. Eu me planejo em cima desse acordo. Meus filhos estão adaptados aqui, não posso simplesmente sair e mudar. Essas trocas de cidade são desgastantes para eles. Vou ficar aqui até o fim do meu contrato.

O que pensa para o futuro?
Pretendo cumprir meu contrato até o final. Depois a gente vê o que acontece. Continuarei trabalhando do mesmo jeito. Às vezes, treino mais forte do que quem está jogando. Tenho lenha para queimar. Posso jogar mais três anos em alto nível com toda a certeza. Confio no meu potencial". 

SAI NEY VOLTA NEDO

Apesar da campanha excelente no Campeonato Mineiro onde terminou em terceiro lugar, o Boa Esporte não renovou contrato com Ney da Mata que ficou no clube apenas três meses. E chamou de volta o velho conhecido Nedo Xavier, que se tornou uma espécie de móveis e utensílios no atual clube de Varginha.

Nedo no Boa Esporte não é uma novidade tão nova assim. Pela sétima vez, Nedo Xavier será o treinador do time.. Nedo já havia comandado a equipe na Série B de 2013, mas saiu  no fim do ano para assumir o São Caetano. No clube paulista, o experiente treinador não teve o mesmo sucesso e estava desempregado desde fevereiro. Antes de retornar ao Boa Esporte, o treinador era especulado no ABC-RN e no Paraná Clube.


A história de Nedo Xavier com o Boa Esporte começa quando o clube ainda se chamava Ituiutaba, em 2006. Sob o comando do treinador, o Boa Esporte foi semifinalista por duas vezes do Campeonato Mineiro em 2008 e 2009, conseguiu o acesso para a Série B em 2010 e por pouco não consegue o acesso inédito para a Série A em 2011, quando lutou pela vaga até a última rodada. Em 2013, de volta ao clube, Nedo não conseguiu o mesmo sucesso e terminou a Série B em 11º lugar com a equipe de Varginha. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.