domingo, 27 de abril de 2014

QUE SAUDADE DO VIOLÃO DO CÍCERO!

Você se lembra do saudoso Cícero Lopes, além de "Solidão Maior", num solo maravilhoso de violão, feito Toquinho, cantando "Onde anda Você", de Vinicius de Morais? Me pergunta Angelina Pires, prima do Dr. Antônio - outro saudoso e imortal Tonico de Ibirité - e que rodava os barzinhos de Belo Horizonte, como eu fazia, atrás do Cícero. -"Olha, o Cícero não canta mais aqui". "Aonde ele está?" "Acho que num barzinho na Contorno, Floresta, ao lado do Cine Odeon, só não sei o nome do bar/restaurante". Saímos todos rodando a região até achar o Cícero e avisar pra turma.
Numa semana, tava cheio. Daí a pouco, sumia de novo. Até sumir em definitivo numa pescaria no Rio São Francisco. Coisa, realmente, de artista, poeta, descompromissado com a vida. Atado de mãos e pés apenas no amor. Ainda vou contar muitas histórias do Cícero, que era atração do programa Show Fatos, que eu produzia e Dirceu Pereira apresentava na antiga TV Alterosa. Quero descobrir de quem é "Solidão Maior", uma peça maravilhosa que Cícero tocava e cantava e não revelava o autor. Pra mim, é dele. Mas vamos à letra de "Onde Anda Você", que meu saudoso Cícero tentou ensinar pro meu saudoso Tonico a tirá-la no violão. Não houve tempo pra ele.
ONDE ANDA VOCÊ
Autor: Vinicius de Morais
E por falar em saudade
Onde anda você
Onde andam os seus olhos
Que a gente não vê
Onde anda esse corpo
Que me deixou morto
De tanto prazer
E por falar em beleza
Onde anda a canção
Que se ouvia na noite
Dos bares de então
Onde a gente ficava
Onde a gente se amava
Em total solidão
Hoje eu saio na noite vazia
Numa boemia sem razão de ser
Na rotina dos bares
Que apesar dos pesares
Me trazem você
E por falar em paixão
Em razão de viver
Você bem que podia me aparecer
Nesses mesmos lugares
Na noite, nos bares
Onde anda você

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.