terça-feira, 27 de maio de 2014

CAVALGADA - CANTA COMIGO
Célia Terra, ser vivente na embriaguês envolvente das canções que mexem com o coração, o corpo e, por fim, a alma, compartilha o CANTA COMIGO anterior de Erasmo e Roberto Carlos, e sugere Cavalgada, dos mesmos autores. Tão linda quanto Côncavo e Convexo. Aliás, o que tem de feio na obra do Rei e de seu amigo Erasmo? Cavalgada traz o cheiro da manhã, a preguiça do sol que desperta o amor antes dos eternos necessitados, envoltos em sonolentos desejos e, envolventes, os leva a uma lenta corrida por caminhos jamais e plenamente descobertos.
CAVALGADA
Autores: Roberto e Erasmo Carlos
Vou cavalgar por toda a noite
Por uma estrada colorida,
Usar meus beijos como açoite
E a minha mão mais atrevida.
Vou me agarrar aos seus cabelos
Pra não cair do seu galope.
Vou atender aos meus apelos
Antes que o dia nos sufoque.
Vou me perder de madrugada
Pra te encontrar no meu abraço.
Depois de toda a cavalgada
Vou me deitar no seu cansaço
Sem me importar se neste instante
Sou dominado ou se domino.
Vou me sentir como um gigante
Ou nada mais do que um menino.
Estrelas mudam de lugar;
Chegam mais perto só pra ver
E ainda brilham na manhã
Depois do nosso adormecer.
E na grandeza deste instante
O amor cavalga sem saber;
E na beleza desta hora
O sol espera pra nascer
.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.