sábado, 17 de maio de 2014

CRUZEIRO SUA PRA VENCER COXA NO MINEIRÃO

  Foto Superesportes - Juarez Rodrigues

O jogo teve perfil de pelada esquentada, com dois times cheios de disposição. O Cruzeiro pra superar a ressaca da eliminação na Libertadores e o Coritiba atrás da primeira vitória e de sair da zona do rebaixamento. Inspiração não houve de nenhum lado, nem de Alex Talento, nem de Everton Ribeiro. Mas sobrou transpiração de Ricardo Goulart, autor de dois gols, e da defesa do Coxa pra evitar outros do ataque azul.

A coisa podia acontecer de outra forma, até com uma vitória menos apertada. Mas, o Cruzeiro não segurou muito a vantagem de 1 ao, feita aos 10m, com Ricardo Goulart cabeceando pras redes um cruzamento eficiente de Egídio. No primeiro ataque bem tramado, o Coxa empatou com Alex Talento, baixinho, de cabeça, subindo mais alto que o grandalhão Dedé, aos 23m. Fábio só espiou a bola entrar no ângulo.
O gol mexeu com os nervos do time do Cruzeiro que deixou os paranaenses gostarem do jogo. Aos 45m, num belo contra-ataque puxado por Ricardo Goulart, ele trabalhou com Borges, que fez a bola chegar a Everton Ribeiro, pela ponta direita. O cruzamento na medida encontrou Ricardo Goulart livre e emendou pro fundo da meta de Vanderlei.-  2 a 1.
Imaginava-se que os celestes voltariam enfoguetados no segundo tempo. Que nada! Voltou o Coxa. Nova jogada pela esquerda, e Carlinhos, como fizera no primeiro gol deles, acertou o cruzamento, desta vez, na cabeça de Norberto. Dedé não chegou junto e Henrique saiu da jogada. Coxa 2 a 2. Depois o Cruzeiro reclamou pênalti em Borges e em Nilton, mas o árbitro ruim não deu nada. E tenho lá minhas dúvidas se era pra dar...
Pacote aumentou o poder de fogo do time colocando Souza no lugar de Dagoberto, além de Maike e William nos lugares de Ceará e Henrique. A máquina engrenou.  


Borges quase fez um golaço; ajeitou bola lançada por Dagoberto e deu um voleio, mas parou nas mãos de Vanderlei. Aos 15, a trave impediu o gol de Egídio, que recebeu passe de calcanhar de Dagoberto e finalizou de primeira. Ricardo Goulart poderia ter feito seu terceiro gol no jogo, mas perdeu chance incrível. Novamente, Egídio acionou o meia-atacante, mas, na pequena área, ele cabeceou para fora. 
Borges fez bem o papel de centroavante no terceiro e último gol. Bola cruzada por William, com força, da ponta direita e de carrinho Borges empurrou pras redes. - Cruzeiro 3 a 2.
Na próxima rodada, o Cruzeiro joga de novo em casa, dessa vez contra o Sport. O jogo como mandante será o último dos azuis no Mineirão antes da pausa para a Copa do Mundo. Depois, a Raposa faz dois jogos fora e, por último, pega o Flamengo em Uberlândia. 
Cruzeiro 3 x 2 Coritiba
Cruzeiro
Fábio; Ceará (Mayke), Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Henrique (Willian), Nilton; Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Dagoberto (Souza); Borges
Técnico: Marcelo Oliveira
Coritiba
Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Claro, Leandro Almeida e Carlinhos; Chico, Baraka, Norberto e Alex; Jajá (Geraldo) e Ze Love (Keirrison). 
Técnico: Marcelo Oliveira
Motivo: 5ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Mineirão
Data: 17 de maio de 2014, às 18h30
Gols: Ricardo Goulart, aos 10 minutos; Alex, aos 22 minutos; Ricardo Goulart, aos 45 minutos; (1º tempo); Norberto, aos 10 minutos; Borges, aos 23 minutos (2º tempo)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro/GO 
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva/GO e Cristhian Passos Sorence/GO 
Cartão amarelo: Luccas Claro (Coritiba); Dagoberto, Everton Ribeiro (Cruzeiro)
Cartão vermelho:
Pagantes: 11.603
Renda: R$ 
378.245,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.