quinta-feira, 22 de maio de 2014

CRUZEIRO USA UM TEMPO APENAS PRA VENCER SPORT E ASSUME LIDERANÇA DO BRASILEIRO


   Foto Juarez Rodrigues - Superesportes

Não me agradou o primeiro tempo que o Cruzeiro fez contra o Sport. Chegou até a levar gol, aos 30m, anotado por Leonardo, ex-Galo, mas anulado pelo árbitro porque o atacante subiu se apoiando em Léo. No segundo tempo, entretanto, os azui
mandaram na partida e fizeram 2 a 0, placar final.

No início do primeiro tempo, as brechas de Egídio pela ala esquerda apareceram de novo e William Farias, escalado como titular, volantão de estilo, não cobriu aquele lado.

Incrível como o time se arrumou em campo sem nenhuma alteração por parte de Marcelo Pacote Oliveira. Léo e Bruno Rodrigo se firmaram. Maike mostrou que a posição da lateral direita tem que ser dele, sem discussão e apenas Egídio ainda destoou.

Com maior determinação, o Cruzeiro abriu a contagem logo aos 5m, numa bola alçada na área, na cobrança de falta por Dagoberto, e, desajeitado, Ricardo Goulart errou a cabeçada, mas a bola bateu-lhe na coxa esquerda e enganou o goleiro Magrão. Cruzeiro 1 a 0. Aos 18m, Marcelo Moreno acertou o poste superior, numa cabeçada muito forte.

Everton Ribeiro ia bem até se machucar aos 19m. Saiu e entrou William Bigodinho. Entrou mandando. Pra não dizer que passou o segundo tempo apenas assistindo à partida, São Fábio fez bela defesa, num chute de Neto Baiano, aos 21. Pra arrumar o lado esquerdo da defesa, Pacote tirou Dagoberto e colocou Luan, aos 25m, e ele foi assessorar Egídio.

Aos 32m, o gol mais bonito. Todo time mexeu na bola, em toques rápidos até chegar a William. Cruzou na medida pra Marcelo Moreno marcar seu quarto gol no Brasileiro e tornar-se artilheiro da competição. Cruzeiro, 2 a 0 e líder com 13 pontos.

(Globoesporte.com - Rodrigo Faber, SP) Muito elegante,o técnico Ricardo Gareca (foto) chegou a São Paulo no início da tarde desta quarta-feira para fechar contrato com o Palmeiras, mas preferiu não dar maiores detalhes sobre o status da negociação com a diretoria alviverde.


Recepcionado por um representante administrativo e por um assessor de imprensa do Verdão, o treinador foi à Academia de Futebol para definir as últimas pendências em relação ao acordo e ser anunciado como sucessor de Gilson Kleina no cargo. 

Solícito, o argentino, que treinava o Vélez Sarsfield, iniciou a breve entrevista no terminal internacional do aeroporto de Guarulhos se desculpando por não responder todos os jornalistas que entraram em contato com ele na última semana. Em seguida, assegurou que o acordo com o Palmeiras ainda depende de uma conversa com os dirigentes do clube. 
– Não há nada definido. Estou aqui para conversar com o Palmeiras. Ainda não posso adiantar nada – despistou o técnico. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.