sábado, 10 de maio de 2014

DE OLHO NA ILHA

Minha sobrinha Maria das Graças - Gracinha - mulher madura e de seu tempo, empresária, dona de seu nariz e de suas opiniões, mora sozinha no Belvedere, num apartamento de um quarto e sala, pra que não se faça apressadas especulações sobre a sua vida financeira de aposentada e sem pensão do ex-marido, com filhos adultos e cada qual cuidando de sua vida, foi passar alguns dias em Cuba. Voltou encantada com a Ilha. Com a educação de sua gente e com a superação de um povo forte, destemido, e que não se assusta com os urros do leão de papel do norte. Quero conhecer este povo, também, e sentir de onde tiraram tanta força pra sobreviver às intempéries perigosas do Caribe e do cerco covarde dos mais fortes, aliados aos norte-americanos. Pretendo ir passear em Cuba, levar meus livros, distribuí-los à gente do povo cuja vontade de ler, conhecer novas culturas, é infinitamente superior à nossa pobreza cultural.  Talvez em outubro, se tudo correr bem e o meu amigo e ex-companheiro José Carlos Alexandre me ajudar....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.