quarta-feira, 25 de junho de 2014

ACHO QUE CHEGA, NÉ PULGA! TERCEIRO JOGO QUE MESSI SEGURA A BARRA ARGENTINA E EMPATA COM NEYMAR NA ARTILHARIA DA COPA

Hordas de los hermanos invadiram Porto Alegre. Mais de 100 mil argentinos atravessaram a fronteira pra ver sua Seleção jogar contra a Nigéria, no Beira-Rio, cuja capacidade atual não chega a 50 mil lugares.

O estádio estava totalmente tomado. As ruas no entorno dele, também, Nem precisava de tanto, visto que a Argentina já estava classificada no Grupo F, com seis pontos, e disputava um óbvio primeiro lugar contra a Nigéria, com três pontos, e mais interessada nos acontecimentos do jogo entre Irã e Bósnia, na Fonte Nova. No final, ficou tudo como esperado, apesar da vitória argentina por 3 a 2: o time de Lionel Messi em primeiro e a Nigéria em segundo, porque a Bósnia derrotou o Irã por 3 a 1.
Outra vez, o craque do Barcelona foi o personagem principal do jogo. Marcou os dois primeiros gols da sua Seleção: aos 2m, pegando o rebote de um chute de Di Maria, que pegou na trave e na nunca do goleiro Enyeama, antes de sobrar para o Pulga. Ele mandou o pé no meio do gol: Argentina 1 a 0. O jogo começou quente e disputado. Um minuto depois, a Nigéria empatou com um belo gol de Musa, após driblar Zabareta. 1 a 1.
Aos 37m, os argentinos perderam Agüero por lesão. Entrou Lavezzi e o time ficou mais agressivo ainda. Messi deu um daqueles seus famosos piques e foi derrubado perto da área. Ele fez toda a cerimônia da cobrança e mandou por cima da barreira, no canto esquerdo do goleiro Enyeama que ficou só espiando. Foi sair a bola e o árbitro Nicola Rizzoli, que teve excelente atuação, terminou o primeiro tempo. Com os dois gols marcados, Messi pegou Neymar na artilharia da Copa - 4 gols cada.
Começando o segundo tempo, a Nigéria empatou: de novo Ahamed Musa, entrou pelo meio, aproveitou do cochilo da zaga argentina e desviou de Romero: 2 a 2. Jogão. Só que do outro lado estava Lionel Messi, o melhor jogador do mundo,e foi ele quem criou a jogada de escanteio que Higuain cobrou e Rojo, sem querer, com a bola batendo-lhe no joelho e enganando Enyeama, desempatou - Placar final, Argentina 3 a 2.
Tava bom demais e os dois times decidiram acabar com a correria e se pouparem. A Bósnia mexia mais no placar, na Fonte Nova, e garantia a classificação da Nigéria em segundo lugar no Grupo F. Tanto que Sabella resolveu poupar Lionel Pulga Messi e o tirou aos 19m pra entrada de Álvares. Com os gols desta partida, a Copa chegava a 126 em 42 jogos. Média de 3 por partida.

OS ELIMINADOS


Mesmo eliminados, Bósnia e Irã fizeram jogo movimentado em Fonte Nova e terminou com a vitória da Bósnia por 3 a 1, gols de Vrsajevic, Pjanic e Dzeco. Pro Irã marcou Ghoochannejhad. Fala aí o nome dele, se for capaz. Os narradores deram graças a Alá que mandou o Irã e seus nomes complicados de volta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.