quarta-feira, 11 de junho de 2014

CONTAGEM REGRESSIVA ZEROU: COMEÇA A CORRIDA PELO HEXA CONTRA PERIGOSA CROÁCIA

 Júlio César, Daniel Alves, David Luiz, Thiago Silva, Marcelo, Luiz Gustavo, Paulinho, Oscar e Hulk; Fred e Neymar - decorem estes nomes, concordando ou não com tal formação, porque, certamente, será com ela que a Seleção Brasileira dará o primeiro passo na caminhada em busca no hexacampeonato em Copas do Mundo Fifa. O tiro de largada será dado a partir do discutido Itaquerão, em São Paulo, às quatro da tarde, contra a Croácia.

Os otimistas do exagero não imaginem que estaremos chutando cachorro morto: a Croácia joga um futebol bem parecido com o da gente e tem bons valores individuais que atuam nos principais clubes da Europa.
Os pessimistas do Apocalipse guardem seus foguetes pois as dificuldades de uma estreia em Copa do Mundo já não assustam mais nossos rapazes; não passam de meros friozinhos na barriga, coisa própria da expectativa. Ao abrirem as portões da Arena Corinthians, nossas feras pularão pro gramado, feito guerreiros gladiadores prontos pra liquidar os inimigos.

IMAGENS PRONTAS

Tais imagens vieram prontas pra minha imaginação na manhã em que produzo esta endiabrada e otimista Trincheira. Talvez seja a primeira Copa do Mundo que este filho de Dona Geralda assista e que consiga ver o Brasil na final, pra levantar a taça de campeão, naquele gesto simbólico de Hideraldo Luiz Bellini, na Copa de 1958, conquista na Suécia. Gesto que foram  repetidos por Mauro Ramos, Carlos Alberto Torres, Dunga e Cafu, os capitães do penta.

MERECIMENTO ANTECIPADO

Bem ao contrário de como saiu daqui pra disputar a Copa do Mundo na Ásia, em 2002, Luiz Felipe Scolari leva 82% de aprovação no seu trabalho. Pouco se contesta a escolha do elenco atual. Há discordância quanto a nomes deixados de fora e de alguns que estão dentro do elenco. No entanto, o crédito pela escolha tem maior aprovação.
Como não há unanimidade, existem até quem torça contra o Brasil - com maioria entre torcedores atleticanos - porque a Argentina hospedou-se na Cidade do Galo. E pasmem - o centro de treinamento do Galo foi todo enfeitado de azul. Quem diria, hein Kalil?
  
PRESIDENTE NA EUROPA

Há, ainda, quem diga, que Alexandre Kalil viajou pra Europa, não apenas por causa da questão da grana que o clube tem que receber na transação entre Marítimo e Porto pela venda de Cleber, revelado pelo Atlético. Mas, também, pelo desprazer de não ver a Cidade do Galo pintada de azul.

(Superesportes) - A bruxa parece estar solta dos lados da Croácia, primeira adversária do Brasil na Copa do Mundo. Nesta terça-feira, os croatas tiveram sua quinta baixa por motivo de lesão antes da estreia: o meia Ivan Mocinic, que joga no Rjeka e contundiu o tornozelo.
O substituto de Mocinic será Milan Badelj, jogador do Hamburgo. Badelj e será reconvocado, já que fazia parte dos planos iniciais de Niko Kovac, mas ficou de fora dos 23 por conta de uma lesão.
O pedido de troca foi encaminhado para a Fifa, que terá de confirmar se a substituição é ou não justificável. Caso não aceite, a Croácia pode ficar com 22 jogadores no Mundial.
Antes de Mocinic, a Croácia já havia perdido por lesão Mate Males, Ivan Strinic, Niko Kranjcar e Ivo Ilicevic. Além deles, os croatas não vão poder contar com Mario Mandzukic, suspenso, no jogo contra o Brasil.
Trincheira: Que azar deles! Vamos esperar que dentro de campo isso se transforme em sorte nossa.

AMIGO DE FÉ

 ( Superesportes) Amigo de Luiz Felipe Scolari há mais de 30 anos, o auxiliar Flávio Murtosa foi quem comunicou ao treinador a morte de seu sobrinho, Tarcísio João Schneider, em um acidente de carro, em Passo Fundo, Rio Grande do Sul. De acordo com a CBF, o técnico ficou abalado e foi consolado por todos os jogadores e funcionários. Apesar da tristeza, o comandante esteve à frente do treino da Seleção, cerca de 20 minutos depois de receber a notícia.

Tarcísio João Schneider tinha 48 anos e era filho de Cleusa, irmã de Felipão. Seu irmão, Darlan Schneider, foi preparador físico da seleção brasileira na campanha da conquista da Copa do Mundo de 2002, quando Felipão era o técnico. Tarcísio colidiu contra uma carreta, em um trevo de acesso na rodovia BR-285, e o carro que dirigia ficou completamente destruído.

A morte de Tarcísio é a segunda na família de Scolari durante a preparação da Seleção para a Copa do Mundo. No dia 26 de maio, morreu Nei Canabarro Maia, cunhado do treinador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.